10 séries que usaram a reviravolta do “eles estavam mortos o tempo todo!”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

ATENÇÃO: SPOILERS A SEGUIR

Quando um tipo de “reviravolta” é usado vezes demais, ele deixa de ser uma surpresa. Assim como nos cinemas (pense em O Sexto Sentido ou Os Outros!), o truque do “eles estavam mortos o tempo todo” é um velho conhecido dos fãs de TV.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

10 atuações horríveis que (quase) estragaram ótimas séries

Reunimos 10 séries que usaram esse recurso ultrapassado para dar um final (confuso, apropriado ou bizarro) para suas tramas:

24 HORAS | Na oitava temporada, Jack Bauer corre para tentar salvar o Presidente Omar Hassan, que passava por um julgamento falso e vindoura execução nas mãos dos terroristas de seu país – tudo transmitido ao vivo pela internet. No entanto, quando Jack descobre onde os terroristas estão, invade o esconderijo e chega até Hassan, encontra seu corpo sem vida, com a garganta cortada, descobrindo que todo o julgamento havia sido pré-gravado.

AMERICAN HORROR STORY | Durante a primeira temporada da antologia de terror, subtitulada Murder House, descobrimos durante a duração dos episódios que a maioria dos personagens que vemos interagindo com a família principal são fantasmas que ficaram presos na casa. Já no finale, descobrimos que a filha do casal principal (Taissa Farmiga) cometeu suicídio no meio da temporada, e está morta desde então.

LIFE ON MARS/ASHES TO ASHES | A primeira é uma celebrada série britânica, e a segunda sua continuação oficial, estrelada por um dos coadjuvantes da original. Acontece que, em Ashes to Ashes, descobrimos que o mundo povoado por policiais linha dura que conhecemos desde Life on Mars é na verdade um “limbo” da vida após a morte para oficiais da polícia.

BUFFY | A última temporada de Buffy agradou aos fãs, mas existe um motivo para ela ter sido a derradeira da série – os roteiristas não estavam mais com muitas ideias originais. Por exemplo, veja o aconteceu com Eve, uma potencial caça-vampiros, que descobrimos na verdade ser o grande vilão da temporada se disfarçando, já que Eve estava morta.

Dexter

DEXTER | Na sexta temporada, Dexter persegue o vilão Professor Gellar, mas no final descobrimos que ele estava morto o tempo todo! Acontece que seu cúmplice, o assassino Travis, estava imaginando a presença de Gellar enquanto cometia os crimes, já que o parceiro havia falecido.

DOCTOR WHO | No episódio “The Time of Angels”, da quinta temporada, vemos o Doutor (Matt Smith) falando com Bob em um dispositivo de comunicação, mas no final descobrimos que o personagem estava morto o tempo todo, e que os anjos estavam apenas usando sua voz para enganar o Doutor.

FRINGE | Em certo ponto da série, descobrimos que o Peter Bishop que conhecemos está no universo errado – isso porque seu pai, Walter, “sequestrou” o Peter do universo alternativo quando seu verdadeiro filho morreu quando criança. É uma reviravolta interessante do “mortos o tempo todo”.

GHOST WHISPERER | Ao final da primeira temporada dessa divertida “novelinha” sobrenatural estrelada por Jennifer Love Hewitt, descobrimos que a melhor amiga e sócia de Melinda (Hewitt), interpretada por Aisha Tyler, morreu em um acidente de avião, e apenas a protagonista é capaz de vê-la.

LOST | Esse é um ponto polêmico sobre a série, mas os próprios criadores dizem que o final da sexta temporada não dá a entender que todo mundo “estava morto o tempo todo”. O único momento em que vemos os personagens pós-morte é mesmo na cena final, quando eles se reúnem para “seguir em frente”. No entanto, muitos continuaram achando que a ilha de Lost era um purgatório ou algum tipo de além-vida.

SMALLVILLE | No episódio “Visage”, da segunda temporada, uma ex-paixonite de Lana retorna para a cidade após passar uma época no exército. No entanto, ele está agindo estranho, e no final descobrimos que ele estava morto o tempo inteiro, apenas sendo personificado por um habilidoso vilão que conseguia mudar de aparência.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio