50 Tons de Cinza | As 10 cenas mais sexy dos filmes até agora

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com 50 Tons de Liberdade chegando aos cinemas nessa quinta (08) para finalizar a trilogia baseada nos livros de E.L. James, achamos que seria uma boa ideia relacionar as cenas de sexo mais quentes da franquia até agora.

Astro de 50 Tons de Cinza não deixa esposa ver os filmes da saga

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Afinal, a história de Christian Grey (Jamie Dornan) e Anastasia Steele (Dakota Johnson) pode ter decepcionado em muitos sentidos, mas sempre rendeu algumas das cenas de sexo mais faladas do ano.

Confira:

O ELEVADOR | Um dos momentos mais quentes do primeiro filme da saga, 50 Tons de Cinza, acontece dentro de um elevador, e foi amplamente usado em trailers e materiais promocionais do filme. É uma das primeira vezes em que o espectador vê a atração entre Christian e Anastasia explodindo em tela.

A PRIMEIRA VEZ | Com Christian revelando que vai “retificar a situação” da virgindade de Ana, finalmente ganhamos nossa primeira cena de sexo no filme. 50 Tons de Cinza não toca nas predileções sadomasoquistas de Christian aqui, mas é uma cena sensual e a primeira vez em que notamos o quão importante para essa relação o sexo será.

INTERROMPIDOS | Uma transa interrompida é sempre divertida de assistir, embora não seja divertida de vivenciar. Especialmente nesse caso, em que Christian ata as mãos de Ana com sua gravata cinza (um objeto recorrente no filme) e está prestes a lhe dar a primeira lição de S&M quando sua mãe (Marcia Gay Harden) interrompe a sessão de sexo.

CUBOS DE GELO | Ao som de “Haunted”, da Beyoncé (uma música sexy por natureza), Christian e Ana tem mais uma transa apimentada em que ele a ata na cabeceira da cama, coloca uma venda sobre seus olhos e desliza um cubo de gelo pelo seu corpo, usando a boca. O cubo é de gelo, mas a cena é quente!

DEBAIXO DA MESA | Fazer coisas nada “apropriadas” em locais públicos é, em um nível ou em outro, uma fantasia que muita gente tem. 50 Tons de Cinza “realiza” essa fantasia em uma cena curiosamente sexy em que Christian e Ana estão em um jantar e começam a “se provocar” embaixo da mesa.

O QUARTO VERMELHO | É claro que não deixaríamos a cena em que Christian introduz Ana para seus “gostos peculiares” de fora da lista. A primeira cena no quarto vermelho, embalada ao som do remix de “Crazy in Love” gravado por Beyoncé para o filme, deixa pouco espaço para a imaginação, mostrando todo tipo de técnica S&M e explorando a relação entre os dois protagonistas.

O CONTRATO | A negociação entre os dois pode ser uma das passagens mais lidas e mais desprezadas do livro, mas o filme na verdade faz um bom trabalho em retirar a tensão sexual do diálogo pouco inspirado de E.L. James. O resultado é uma cena curiosamente quente, mesmo que nada aconteça entre os dois protagonistas.

COMEÇANDO OS TRABALHOS | O segundo filme da saga, 50 Tons Mais Escuros, começa com uma cena marcante em que Christian e Ana se vem em um relacionamento curiosamente convencional. A primeira cena de sexo é até mesmo desprovida de brinquedinhos de sadomasoquismo, com Christian aproveitando para “servir” sua namorada da melhor forma possível.

DEPOIS DO LEILÃO | Durante um leilão na casa da família de Grey, Ana gasta nada menos de US$ 24 mil em um item em especial – excitado pelo comportamento “atrevido” da namorada, Christian leva ela para seu quarto de infância, onde os dois tem mais uma cena de sexo bem quente.

ÓLEO | A piéce de resistance do segundo filme é essa cena em que Christian amarra e venda Ana, e em seguida usa óleo para lentamente besuntar seu corpo – é certamente um daqueles momentos que elícita as respostas mais primais do público-alvo do filme, já atiçado com suas próprias fantasias sexuais.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio