Nem sempre eles acertam: 10 fracassos dos indicados ao Oscar 2018

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Eles estão no topo do mundo nessa semana que antecede a premiação do Oscar 2018, mas nem por isso se esquecem daquelas escolhas cinematográficas mais infelizes…

Oscar 2018 | Para o público, A Forma da Água deveria ganhar Melhor Filme

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em cada uma das filmografias dos indicados ao Oscar desse ano, algum tipo de constrangimento fracassado pode ser encontrado – e nós encontramos para você. Confira:

NINE (Daniel Day-Lewis) | Nos últimos 20 anos, Daniel Day-Lewis atuou em exatamente sete filmes. Sua escolha cuidadosa de projetos deveria, teoricamente, prevenir desastres como o musical Nine, dirigido por Rob Marshall, em que Day-Lewis encarna uma versão deturbada do protagonista de Fellini 8 ½ (1963). Indicado a Melhor Ator por Trama Fantasma.

DOSE DUPLA (Denzel Washington) | Até quando faz filmes de ação de qualidade duvidosa (vide O Protetor), Denzel costuma conseguir encontrar alguma medida de sucesso, seja financeiro ou crítico. No entanto, ninguém entendeu o motivo dele ter aceitado essa bomba com Mark Wahlberg e comandada por Baltasar Kormákur (Evereste). Indicado a Melhor Ator por Roman J. Israel, Esq.

O RIO SELVAGEM (Meryl Streep) | Sim, até a lendária recordista de indicações ao Oscar tem seus filmes ruins – a bem da verdade, sua época de filmes ruins ou medianos, durante os anos 1990. O pior deles provavelmente é O Rio Selvagem, fiasco de Curtis Hanson (Los Angeles – Cidade Proibida) que passou em branco pelos cinemas em 1994. Indicada a Melhor Atriz por The Post: A Guerra Secreta.

A HOSPEDEIRA (Saoirse Ronan) | Ela pode ser jovem para já ter 3 indicações ao Oscar, mas Saoirse não passou pela adolescência sem seus projetos água-com-açúcar que naufragaram entre o público e a crítica. Chefe entre eles, A Hospedeira, adaptação do romance de Stephenie Meyer (Crepúsculo) em que Ronan tenta lutar contra a narrativa constrangedora com uma atuação decente – sem muito sucesso. Indicada a Melhor Atriz por Lady Bird: A Hora de Voar.

DEFENDOR (Woody Harrelson) |Um daqueles “trabalhadores exemplares” de Hollywood, Woody Harrelson vive se metendo em produções meia boca que não merecem o seu talento, mas nenhuma parece mais bizarra que Defendor, lançada em 2009. A comédia é sobre um homem comum que adota uma personalidade vigilante durante a noite. Indicado a Melhor Ator Coadjuvante por Três Anúncios Para Um Crime.

ROCK OF AGES (Mary J. Blige) | Ah, o árduo caminho para se transferir de lenda da música para atriz respeitada… Mary J. Blige conseguiu com a indicação ao Oscar por Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississsipi, mas antes teve que se tornar a “gritadeira-em-chefe” do constrangedor musical Rock of Ages, que é eventualmente engraçado em seu charme trash, mas nunca mais do que isso. Indicada a Melhor Atriz Coadjuvante por Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississsipi.

A SÉRIE DIVERGENTE (Octavia Spencer) | Ela já reclamou que, tanto antes quanto depois do sucesso (e do Oscar) de Histórias Cruzadas, a maioria dos papéis oferecidos a ela eram para lá de coadjuvantes ou em alguma posição de servidão. O padrão não se quebra com a franquia Divergente, que aproveitou muito mal a grande atriz que tinha no elenco. Indicada a Melhor Atriz Coadjuvante por A Forma da Água.

INSÔNIA (Christopher Nolan) | Para o homem que tornou um “filme-cabeça” espacial (Interestelar) e um longa de Segunda Guerra Mundial (Dunkirk) em sucessos de crítica e bilheteria, é difícil imaginar um filme de Nolan fracassando – no entanto, Insônia (2002) conseguiu, mesmo contando com pesos pesados como Al Pacino e Robin Williams no elenco. Indicado a Melhor Direção por Dunkirk.

MUTAÇÃO (Guillermo Del Toro) |Ele está mais perto do que nunca de uma merecida estatueta de Melhor Direção por A Forma da Água, mas Guillermo Del Toro já foi rejeitado por Hollywood antes – quando primeiro apareceu por lá, com a ficção científica Mutação (1997), que não foi bem recebida pela crítica e afundou na bilheteria. Indicado a Melhor Direção por A Forma da Água.

A LENDA DE TARZAN (Margot Robbie) | A gente perdoa o ator se, antes do sucesso, ele se meter em algumas enrascadas pelo simples motivo de conseguir trabalho. No entanto, Margot Robbie já era uma estrela quando embarcou no desastroso A Lenda de Tarzan, readaptação de 2016 do personagem, então interpretado por Alexander Skarsagard. Indicada a Melhor Atriz por Eu, Tonya.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio