É claro que dinheiro é um fator importante em todo o trabalho, e que a maioria de nós preferia estar em casa lendo um bom livro ou curtindo uma cervejinha com os amigos ao invés de trabalhar – mas será que isso acontece até com os famosos, que ganham milhões por seus trabalhos.

14 famosos que perderam muito dinheiro e quase faliram

Os 10 artistas que reunimos aí embaixo provam que sim:


Robert De Niro

ROBERT DE NIRO | Fãs da era de ouro do grande ator frequentemente se perguntam porque ele se meteu em tantos filmes ruins recentemente – a comédia Tirando o Atraso sendo apenas o mais recente exemplo. Bom, de acordo com o Page Six, testemunhas chocadas viram o ator brigando com a esposa, Grace Hightower, em um restaurante: “Se você não gastasse todo o meu dinheiro, não teria que fazer esses filmes de m*rda”, teria dito ele.

LILY ALLEN | O intervalo de cinco anos entre os discos It’s Not Me It’s You (2009) e Sheezus (2014) foi uma evidência de que Lily Allen estava cansada do jogo do pop, mas a canção “Insincerily Yours”, do último disco, deixou isso claro com todas as letras: “Vamos ser sinceros/ Eu estou aqui/ Aqui para fazer dinheiro”, canta ela.

HARRISON FORD | Não é segredo que Harrison Ford hesitou em retornar aos papéis clássicos de Han Solo (Star Wars) e Rick Deckard (Blade Runner) para as continuações tardias que foram lançadas nos últimos anos. O motivo para o ator ter saído de sua virtual aposentadoria? Dinheiro. A Lucasfilm/Disney desembolsou US$ 20 milhões para ter Han Solo de volta – e mata-lo, a pedidos de Ford!

STEPHEN DILLANE | Após longa e prolífica carreira em papéis, Dillane encontrou um pouco de conforto, digamos assim, ao ser escalado para quatro temporadas de Game of Thrones, como o pretendente a rei Stannis Baratheron. Desde que saiu da série, aceitou papéis apenas em O Destino de Uma Nação e Mary Shelley – “Eu não assisti Game of Thrones. O dinheiro foi o que eu mais gostei na experiência. Eu sei que parece mal educado, mas é verdade”, disse.

MICHAEL CAINE | Em 1987, Caine já era um ator bem estabelecido quando resolveu estrelar Tubarão 4: A Vingança, um dos piores filmes de todos os tempos. Embora hoje raramente apareça nos cinemas, Caine confessa: “Eu nunca vi o filme, mas me dizem que é horrível. O que eu vi foi a casa que construí com o dinheiro, e ela é linda”.

CHARLES DANCE | O eterno Tywin Lannister de Game of Thrones também não é o mais prolífico dos intérpretes hoje em dia, mas o foi por muito tempo – aceitando qualquer proposta com um bom salário. Ele mesmo admitiu: “Eu fiz muito lixo na minha carreira. Eu acho que é um erro dizer que o ator escolhe o que faz. Para a maioria das pessoas, é um emprego”.

BILLY BOB THORNTON | Com muita relutância, Thornton admitiu que fez Armageddon exclusivamente pelo dinheiro. “Eu não quero criticar o filme. Eu me diverti fazendo. Eu não deveria criticar um filme que fez tanto pela minha carreira. O dinheiro foi ótimo”, brincou ele em entrevista.

MICHAEL MADSEN | Com quase 300 créditos em sua carreira (!), Madsen admite, ele mesmo que os títulos bons dessa longa filmografia “podem ser contados nos dedos”. O pior deles, no entanto? Experiência II – A Mutação (1997). “Eles me ofereceram um bom dinheiro por esse aí. O primeiro tinha sido bom, mas esse não”, disse.

MORGAN FREEMAN | O ator não sai de casa por qualquer coisa nos últimos tempos, e é curioso que um dos projetos que o ganhou tenha sido Invasão a Londres (2016), continuação de Invasão a Casa Branca (2013). “Eles me ofereceram um bom dinheiro, vou te dizer. Além disso, eles são um estúdio sólido, estão sempre fazendo grandes filmes. Se você trabalha com eles, eles te chamam de volta”, explicou.

RICHARD DREYFUSS | Em 2004, o astro de Tubarão anunciou sua aposentadoria – mas isso não duraria, porque o dinheiro oferecido a ele por Poseidon (2006) foi o bastante para convencê-lo a voltar. Desde então, ele fez várias outras aparições (de fato, mais de 20!), comprovando que uma boa oferta tira qualquer ator de sua casa.