Se há uma profissão que a ficção ama retratar, é a de prostituta. Afinal, elas e eles são parte de qualquer sociedade – seja futurista, antiquada, atual ou fantasiosa.

5 personagens de séries que amam seu trabalho (e 5 que odeiam)

As séries de TV, especialmente, fizeram retratos curiosos, vibrantes e diversos das prostitutas. Conheça algumas delas:


MARGARET WELLS E CIA, em HarlotsEssa série, coprodução britânica/americana, é toda concentrada em um grupo de prostitutas que vive na Londres do século XVIII. Margaret Wells, interpretada por uma excepcional Samantha Morton, é a cafetina – suas duas filhas, Charlotte (Jessica Brown Findlay) e Violet (Rosalind Eleazar), as prostitutas-estrelas de sua casa. A série comandada por Moira Buffini não esconde as partes feias do trabalho – é um retrato vívido, moderno e inteligente dele.

OLYVAR, em Game of ThronesWesteros não seria nada sem os prostitutos mais espertos do mundo – e Olyvar, interpretado por Will Tudor, certamente se encaixa como um deles. Seja servindo a Oberyn e a outros clientes, ou aliciando as outras “meninas” da casa, ele é parte essencial do bordel que um dia foi dirigido por Mindinho, e um personagem perpetuamente intrigante.

SHAE, em Game of ThronesA prostituta na qual a série mais investiu tempo e carga emocional, no entanto, foi sem dúvida Shae (Sibel Kekilli), que começou servindo a Tyrion e logo se apaixonou por ele. O romance entre os dois, cheio de obstáculos e traições, foi complicado – mas sempre engajante. Uma pena que a personagem tenha encontrado um fim tão cruel.

CANDY, em The DeuceA segunda série focada em prostituição que estreou no ano passado, The Deuce explorou nos oito episódios de sua primeira temporada o mundo de Candy (Maggie Gyllenhaal), uma prostituta na Nova York dos anos 1970, durante o nascimento da pornografia. A abordagem dos criadores David Simon e George Pelecanos é delicada e mostra a faísca de inteligência por trás do rosto de uma mulher que já suportou demais.

RAY DRECKER, em HungSéries focadas em prostitutos homens são menos comuns que aquelas sobre prostitutas mulheres, mas encontramos duas para você nessa lista – a primeira é Hung, que o ator Thomas Jane (O Justiceiro, O Nevoeiro) estrelou para a HBO entre 2009 e 2011. Em 30 episódios, ele interpretou o pai de família e professor de educação física que recorre a prostituição para ajudar a colocar comida na mesa.

NEIL TRUMAN, em SatisfactionEssa série da USA durou apenas duas temporadas e 20 episódios, mas mostrava Neil Truman (Matt Passmore), que descobre que sua esposa, Grace (Stephanie Szoztak), está saindo com um prostituto. Para “se vingar”, ele entra também na vida de gigolô, e fica surpreso em perceber que faz sucesso no seu novo “emprego”.

BELLE, em Secret Diary of a Call GirlEntre 2007 e 2011, apertada entre suas participações marcantes em Doctor Who e Penny Dreadful, a britânica Billie Piper estrelou essa série baseada em um popular diário anônimo de uma prostituta, Belle. Conduzida por uma mulher (Lucy Prebble), a série da ITV fez sucesso, e seguimos acompanhando as jornadas da moça por 32 episódios.

CHRISTINE, em The Girlfriend ExperienceEm 2009, o diretor Steven Soderbergh chamou a estrela pornográfica Sasha Grey para sua estreia como “atriz séria” em Confissões de Uma Garota de Programa, que virou a série da Starz. Antológica, na primeira temporada The Girlfriend Experience contou a história de Christine (Riley Keough), estudante de direito que recorre ao serviço de prostituta de luxo para pagar pela tuição.