O motivo do Dia de Star Wars ser celebrado em 4 de maio é um pouco complexo, e tem a ver com a famosa frase “que a Força esteja com você”, dita em vários momentos da saga.

Em inglês, a frase lê-se “may the Force be with you”, expressão que pode muito facilmente ser confundida com “may the Fourth…”. Por sua vez, May the Fouth (ou May the 4th) é uma forma de dizer 4 de maio na língua inglesa.

Han Solo: Uma História Star Wars | Millenium Falcon terá mais tempo de tela neste filme, indica ator


De qualquer forma, aqui estamos nós em mais um “Star Wars Day”, e resolvemos celebrar dando 7 motivos para você ficar animado com o futuro da saga:

Alden Ehrenreich como Han Solo

HAN SOLO DEVE SER MELHOR DO QUE O ESPERADO | O próximo lançamento da saga nos cinemas é Han Solo: Uma História Star Wars, em que Alden Ehrenreich assume o papel icônico interpretado por Harrison Ford nos filmes originais. O filme foi atribulado em sua produção, com a demissão dos diretores Phil Lord e Chris Miller e a contratação de Ron Howard, mas vale lembrar que Rogue One também passou por poucas e boas, e continuou sendo uma boa adição ao cânone. Resta esperar por 24 de maio.

O diretor J.J. Abrams.
O diretor J.J. Abrams.

A VOLTA DE J.J. ABRAMS | Por falar em demissão, o Episódio IX também teve sua troca criativa – sai Colin Trevorrow (Jurassic World), entra J.J. Abrams, que deu o pontapé inicial na nova mania de Star Wars com O Despertar da Força (2015). Abrams vai escrever o episódio final da nova trilogia com Chris Terrio (Argo, Batman vs. Superman), e seu retorno é motivo para ficar bem animado com o que vem por aí.

Mark Hamill como Luke Skywalker em Star Wars: Os Últimos Jedi.
Mark Hamill como Luke Skywalker.

O FIM DA SAGA SKYWALKER | O Episódio IX, aliás, vem sendo alardeado como o “fim da saga Skywalker” iniciada lá em 1977, quando vimos o primeiro Star Wars dirigido por George Lucas. Esse clima de conclusão pode fazer bem para a saga, que arrisca desenhar caminhos narrativos mais ousados (e menos reverentes) daqui para a frente.

O diretor Rian Johnson.

O COMEÇO DE UMA NOVA | Embora Os Últimos Jedi tenha dividido os fãs, a Lucasfilm ficou mais do que satisfeita com o filme, assim como os críticos – é boa a notícia de que Rian Johnson, diretor do longa, vai retornar ao universo Star Wars para dirigir e escrever uma nova trilogia que terá personagens e uma narrativa independente daquela dos nove capítulos originais.

Obi-Wan Kenobi (Ewan McGregor)
Obi-Wan Kenobi (Ewan McGregor)

MAIS DERIVADOS | A Disney/Lucasfilm tampouco planeja deixar os derivados (ou “Histórias Star Wars”) para trás – o tão aguardado filme do Obi-Wan Kenobi com Ewan McGregor deve sair do papel com Stephen Daldry (As Horas) na direção. Longas solo do Mestre Yoda e do caçador de recompensas Boba Fett também estão nos planos.

Jon Favreau

A MIGRAÇÃO PARA A TV | Outra novidade anunciada recentemente é que Jon Favreau (Homem de Ferro, Mogli: O Menino Lobo) comandará a primeira série live-action da saga, um projeto que é sonho dos fãs e dos idealizadores de Star Wars há décadas. A franquia ainda nos deve uma diretora ou roteirista feminina, mas Favreau é um homem talentoso que deve criar uma boa série.

Katheleen Kennedy, presidente da franquia Star Wars

O DINHEIRO NÃO VAI ACABAR | Com o sucesso impressionante dos filmes mais recentes e a condução segura de Kathleen Kennedy, presidente da Lucasfilm, Star Wars não está nem perto de acabar. O dinheiro da Disney não vai esgotar tão cedo, e a sede por mais produtos tampouco – aproveite!