7 séries que sofreram boicote por incluir personagens gays

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Felizmente, hoje em dia vivemos em um mundo mais permissivo, em que personagens gays nas séries de TV não são tão incomuns assim. Infelizmente, por outro lado, ainda existem grupos que ameaçam boicotes e campanhas quando títulos introduzes esses personagens.

Parada Gay | As séries que visitaram o evento mais colorido do ano

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira algumas séries que foram boicotadas:

NASHVILLEO drama musical preferido dos fãs de country sempre manteve que o personagem Will Lexington (Chris Carmack) era gay – de fato, o seu principal drama na série era como ser bem-sucedido em um mundo tão preconceituoso. Na 4ª temporada, porém, a série se apoiou mais na história de Will, graças ao afastamento da protagonista Hayden Panettiere, que lidava com a depressão na época. Isso levou muitos fãs mais conservadores a deixarem a série, que acabou cancelada (e salva por outra emissora).

ELLENA história de sucesso e derrocada da sitcom Ellen (1994-1998) é muito conhecida graças à publicidade em torno da estrela, Ellen DeGeneres, que se assumiu gay no auge do sucesso, enquanto sua personagem fazia o mesmo. O grande episódio em que Ellen confessa sua sexualidade para a personagem de Laura Dern foi exibido em 1997, e a série imediatamente perdeu vários patrocinadores e foi alvo de boicotes, de forma que seria cancelada no ano seguinte.

THE ELLEN SHOW | De fato, a hostilidade em torno de Ellen foi tão grande que, quando ela tentou retornar às sitcoms, em 2001, a nova produção também foi muito boicotada – em grande parte porque a personagem de DeGeneres seria lésbica novamente na história. A série exibiu apenas 13 episódios dos 18 produzidos, e logo foi cancelada.

L.A. LAWEm 1991, essa série de advogados trouxe o primeiro beijo lésbico da televisão aberta americana – e sofreu as consequências por isso. Segundo a ABC, diversos patrocinadores retiraram seus comerciais da transmissão daquela noite, enquanto a emissora foi inundada de ligações negativas sobre o acontecido. A bissexualidade da advogada C.J. Lamb (Amanda Donohoe) não foi mais abordada.

AS THE WORLD TURNSEnquanto L.A. Law foi pioneira na TV aberta americana, As The World Turns se tornou a primeira novela diurna a exibir um beijo gay no país em 2007. A American Family Association, um grupo conservador nos EUA, anunciou um boicote a toda a emissora CBS após o acontecido.

Andi Mack

ANDI MACKA parte boa de falar sobre esses boicotes em exemplos mais recentes é que eles parecem ter perdido força frente ao público que abraça produções LGBT. Andi Mack se tornou a primeira série da Disney Channel com um personagem gay regular quando o menino Cyrus, um dos melhores amigos da protagonista da série, começou a perceber que se sentia atraído pelo colega Jonah. O boicote, liderado pelo grupo One Million Moms, aconteceu – mas, ao todo, a audiência da série não sofreu tanto.

BOA SORTE, CHARLIE | Antes de Andi Mack, no entanto, o Disney Channel já mostrou um casal lésbico em participação especial de Boa Sorte, Charlie. Elas são Susan e Cheryl, mães da personagem recorrente Taylor. Elas aparecem em uma cena breve, mas o grupo One Million Moms ainda ameaçou um boicote contra a Disney.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio