Sitcom nazista e mais: Séries que foram canceladas por serem muito ofensivas

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dentre das milhares de ideias que chegam nas mesas dos executivos de TV todos os anos, eles escolheram exatamente essas – mas o público foi bem rápido em mostrar porque eles estavam fatalmente errados.

10 séries canceladas que foram ressuscitadas por outras emissoras

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira as séries tão ofensivas que foram canceladas rapidamente:

O.J. Simpson

O.J. SIMPSON: IF I DID ITEm 1994, antes de O.J. Simpson ser preso por um crime não relacionado, a emissora americana NBC estava prestes a reviver a polêmica do seu julgamento pelo assassinato da ex-esposa, Nicole Simpson, em um especial. Baseado no livro If I Did It, escrito pelo próprio O.J., a série mostraria o ex-astro do futebol americano teorizando como teria matado Nicole, caso fosse culpado. A família da vítima se revoltou com a premissa, e o especial nunca foi ao ar.

HEIL HONEY, I’M HOME | O canal britânico Galaxy faliu pouco depois de colocar no ar essa sitcom – afinal, que canal conseguiria continuar no ar após considerar uma boa ideia criar uma comédia em que Adolf Hitler era o protagonista? Após sobreviver à Segunda Guerra, Hitler vivia em uma casa suburbana ao lado de um casal de judeus com a esposa, Eva Braun.

ALL MY BABIES’ MAMAS | O rapper Shawty Lo (que desde então caiu no esquecimento) estrelaria esse reality show com as 10 mulheres com quem teve os seus 11 filhos. Nenhum episódio foi ao ar, porque a emissora Oxygen recebeu cartas dizendo que a série “trazia um retrato estereotípico e irresponsável de famílias negras”.

FLIP IT FORWARDO canal HGTV tem diversos reality shows sobre reformas de casas, e Flip It Forward seria apenas mais um – no entanto, antes da estreia, a internet descobriu que os protagonistas da vez, os irmãos David e Jason Benham, eram ministros de uma igreja com longo histórico de ativismo anti-LGBT e islamofobia. A série nunca foi ao ar.

THE MELTING POTO comediante Spike Milligan era um dos mais amados da Inglaterra, mas a BBC recebeu ataques sérios de seus espectadores quando o escalou como um homem paquistanês na sitcom The Melting Pot, que supostamente mostraria os efeitos da imigração na Inglaterra. Após apenas um episódio ir ao ar, o título foi cancelado.

WORK ITO ano era 2012 quando a emissora americana ABC tentou colocar no ar o que é chamada de “a pior sitcom de todos os tempos”, intitulada Work It. Ben Koldyke (How I Met Your Mother) e Amaury Nolasco (Prison Break) estrelavam como dois rapazes que presumiam (incorretamente) que conseguir emprego na economia atual era “muito mais fácil” para uma mulher, e se vestiam como tal para colocar a comida na mesa.

THE PLAYBOY CLUBQuando a NBC anunciou que ia fazer um drama ousado sobre as coelhinhas da Playboy na famosa boate da marca, nos anos 1960, ficou claro que era a tentativa da emissora de replicar o sucesso de Mad Men – no entanto, sem o prestígio e a sutileza da série da AMC, muitos grupos condenaram a série por trazer imagens degradantes de suas personagens femininas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio