O anúncio de que a Sony não fará um filme de classificação para maiores de Venom frustrou alguns dos fãs.

De forma a ficar de olhos abertos no futuro, e também brincar com algumas possibilidades, listamos os filmes de super-heróis e anti-heróis que seriam melhor aproveitados com a censura mais alta.

O Justiceiro

JUSTICEIRO

Talvez o herói mais violento de toda a Marvel, o Justiceiro está sendo bem servido na Netflix, onde Jon Bernthal lhe oferece um bom retrato. Caso o vigilante de Nova York arrisque uma nova aparição nos cinemas, nem precisamos pensar duas vezes para saber que uma censura para maiores é a única opção possível: o Justiceiro precisa ser sangrento e violento.


ESQUADRÃO SUICIDA

Há muito potencial no Esquadrão Suicida, não deixem que o filme de David Ayer passe a impressão errada. E uma censura para maiores é uma boa forma de melhor o retrato do time de supervilões no cinema, visto que não devem ser personagens simpáticos ou certinhos: deve haver um linguajar pesado, violência gráfica e aspectos mais sombrios que ajudem a tornar o Esquadrão uma força mais característica.

LOBO

Quando o cinema finalmente estiver pronto para Lobo, veremos um dos personagens mais sensacionais da DC Comics. O motoqueiro violento e sádico também é sinônimo de filme para maiores, necessitando de violência gráfica e um humor ácido para fazer jus ao espírito do personagem.

MOTOQUEIRO FANTASMA

Atualmente na série Agents of SHIELD, o espírito da vingança dos quadrinhos definitivamente merece um destino melhor. Após dois filmes desastrosos com Nicolas Cage, é chegada a hora do Motoqueiro Fantasma ter um filme decente, e apenas para maiores. Não faz sentido retratar um homem que faz um pacto com o Diabo e querer ganhar a admiração de adolescentes. O Motoqueiro precisa de algo violento e assustador, em uma abordagem que o diretor Fede Alvarez (A Morte do Demônio) saberia muito bem como explorar. Um pouco mais difícil de sonhar, agora que o personagem é propriedade da Disney.

CAVALEIRO DA LUA

Um dos super-heróis mais surtados da Marvel, e também o único que ainda não ganhou uma adaptação para as telas. A história do Cavaleiro da Lua, um vigilante com múltiplas personalidades, merece um filme pesado e sombrio, aos moldes do que M. Night Shyamalan conseguiu fazer com Fragmentado.

GUARDIÕES DA GALÁXIA

Por mais que os dois filmes de James Gunn tenham sido um sucesso estrondoso para a Marvel Studios, acredito que o potencial mais “mal criado” dos Guardiões da Galáxia não tenha sido explorado por completo. Há uma clara limitação quando percebemos os diálogos, que trazem versões mais lights de palavrões e outros termos chulos, quando um grupo de mercenários espaciais realmente deveria agir e se comportar de forma mais agressiva. Não dizendo que precisava ser um festival de sangue colorido por toda a parte, mas uma liberdade maior nos diálogos traria um toque à lá Superbad que seria muito bem-vindo.

Guardiões da Galáxia Vol. 3 | Marvel está lutando para manter James Gunn no filme

Sereias de Gotham

SEREIAS DE GOTHAM CITY

Um dos projetos que mais ameaça sair do papel na Warner Bros, Sereias de Gotham City seria divertidíssimo com uma censura para maiores. Não só pelo teor mais adulto das vilãs Arlequina, Hera Venenosa e Mulher-Gato, mas sim pelo tipo de interação e diálogos que o trio poderia protagonizar. Apenas imaginem uma versão de Missão Madrinha de Casamento protagonizada pelas vilãs de Gotham City.

Aves de Rapina | Máscara Negra é confirmado como vilão do filme

BATMAN

Nem toda versão do Cavaleiro das Trevas precisa da censura alta, mas algumas definitivamente se beneficiariam. Para narrar tramas mais violentas, como o Batman envelhecido de Frank Miller ou uma abordagem mais psicodélica e assustadora como o romance gráfico Asilo Arkham, uma classificação para maiores permitiria que os realizadores realmente explorassem os aspectos mais sombrios do Morcego; desde seus combates violentos, até a verdadeira loucura do Coringa e seus inimigos.

7 motivos para se empolgar com o novo filme do Coringa