Os melhores e piores momentos do final de Game of Thrones

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O episódio final de Game of Thrones foi exibido neste domingo (19), e já está dividindo os fãs ao redor da internet.

Independente da opinião geral, não pode-se negar que o episódio, batizado de “The Iron Throne”, teve momentos excelentes e outros não tão inspirados, e reunimos aqui uma seleção de ambos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira abaixo.

Melhor: A caminhada de Tyrion

Ainda que D.B. Weiss e David Benioff tenham deficiências como roteiristas, se revelaram diretores extremamente capazes no final da série. A cena em que Tyrion caminha pelas ruínas de Porto Real é aterrorizante, e aposta no silêncio e o talento de Peter Dinklage para garantir uma imersão completa, praticamente evocando o 11 de Setembro em suas imagens.

Pior: Tyrion ama Dany?

Bons diretores, Weiss e Benioff não conseguem ficar um episódio que escrevem sem um diálogo ruim. No caso, foi a cena em que Tyrion tenta convencer Jon a matar Daenerys, e por algum motivo afirma que a ama, mas “sem tanto sucesso quanto você”. Um comentário desnecessário.

Pior: A morte de Daenerys

Não que a morte de Daenerys seja uma escolha narrativa ruim, mas sua execução não vingou. Onde estavam os guardas da Rainha, sempre tão bem protegida? E o romance entre Dany e Jon nunca funcionou, então é uma pena que a cena – bem dirigida – aposte no melodrama entre esses dois personagens sem a menor química.

Melhor: Drogon queima o Trono

Após a morte de Daenerys, Drogon queima o Trono de Ferro, derretendo-o. É o símbolo perfeito para o fim da série, e garante uma sequência que acerta no drama e na delicadeza, e também nos alegra por ter deixado o último dragão vivo.

Pior: Como o Rei foi escolhido

Gosto da escolha de Bran Stark como o novo Rei, e também do maravilhoso discurso de Tyrion sobre sua justificativa e a importância de histórias. Mas convenhamos, que cena estranha, onde esses personagens sobreviventes simplesmente sentam-se em uma roda para decidir pacificamente o destino de Westeros – especialmente por Verme Cinzento ter concordado com isso.

Melhor: Brienne assina o livro

A história entre Brienne e Jaime Lannister teve um desfecho insatisfatório, mas ao menos não é assim que os livros de História se lembrarão. Brienne preenche múltiplas páginas do livro sobre os Cavaleiros dos Sete Reinos sobre os feitos de Jaime, e a cena da escrita foi belíssima.

Melhor: O Conselho do Rei

Uma excelente seleção de personagens promete levar Westeros para sua melhor época. Tyrion é a Mão do Rei em um grupo que inclui Sam, Davos, Brienne, Bronn e Sor Podrick, e a interação de todos em prol da reconstrução da cidade foi simplesmente sensacional.

Melhor: O final que os Starks merecem

Por mais que a temporada tenha sido desequilibrada e apressada, o final como um todo foi maravilhoso. Bran Stark como Rei, Sansa Stark governando o Norte, Arya Stark partindo para explorar o desconhecido e Jon retornando para a Patrulha da Noite, o local que ele nasceu para estar, são todas escolhas acertadas e com uma execução primorosa.

Game of Thrones exibiu seu episódio final neste domingo (19). Todas as temporadas da série estão disponíveis na HBO GO.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio