Game of Thrones chegou ao fim na TV, mas as histórias de Westeros nos livros das Crônicas do Gelo e Fogo estão longes de acabar.

A saga literária ainda tem mais dois livros a serem lançados: Os Ventos do Inverno e Um Sonho de Primavera. George R.R. Martin já afirmou que alguns pontos do final de Game of Thrones devem ser repetidos nos livros, e alguns devem ser bem diferentes.

A declaração faz sentido, já que a trama dos livros é bem mais rica e complexa do que o enredo da série.


O site What Culture previu o que pode acontecer nos próximos livros das Crônicas do Gelo e Fogo. Confira abaixo!

O papel de Euron

O Euron Greyjoy dos livros é extremamente diferente do personagem da série. Nas Crônicas, Euron é um pirata temido em Westeros e Essos, que se envolve com magia negra e tem um plano bem específico para o futuro do Reino.

Um dos capítulos já divulgados de Os Ventos do Inverno traz Euron como um louco megalomaníaco, que sacrifica sacerdotes e mulheres grávidas para aparentemente se tornar uma espécie de divindade lovecraftiana.

O papel de Euron nos livros deve ser bem diferente, já que seu arco envolve um possível casamento com Daenerys, além de estar ligado à jornada de seu irmão Victarion.

A morte de Cersei e Jaime

Nos livros das Crônicas, profecias são realmente levadas a série. Se Maggy, a Rã, afirmou que Cersei será morta pelo “valonqar”, provavelmente esse será o desfecho da vilã.

Nos livros, Cersei deve utilizar o restante do fogovivo em Porto Real para destruir a cidade, provavelmente após um de seus inimigos tentar penetrar a capital. Nos livros, tanto pode ser Daenerys quanto Aegon e a Arianne Martell.

Jaime já afirmou várias vezes que pretende morrer junto com a irmã. Dessa forma, provavelmente, ele retornará para a cidade antes da concretização dos planos de Cersei. Quando ficar sabendo da intenção da irmã de destruir a cidade toda, ele deve matá-la assim como fez como o Rei Louco, para salvar a cidade.

Daenerys em Porto Real

A destruição de Porto Real por Daenerys foi um dos pontos mais controversos da temporada final de Game of Thrones. No entanto, até mesmo nos livros, “Fogo e Sangue” faz cada vez mais parte da história da Targaryen.

Em A Dança dos Dragões, o último livro lançado da saga, Dany ainda está longe de Westeros. A heroína deixou Meereen a bordo de Drogon, após o massacre do Poço de Daznak. A Mãe dos Dragões acabou voando até o Mar Dothraki, e encontra grandes problemas depois que Drogon se recusa a obedecer suas ordens.

Daenerys resolve voltar a pé para Meereen. No entanto, no caminho ela é vítima da doença Égua Descorada, que causa morte lenta. Em sua última cena, ela é encontrada pelo Khalasar de Khal Jhaqo.

Dessa forma, é possível concluir de Aegon consiga revelar suas intenções sobre o Trono de Westeros antes da Rainha dos Dragões. Provavelmente uma das grandes batalhas dos próximos livros deve acontecer entre Daenerys e seu (possível) sobrinho, que terá o apoio de Dorne.

A derrota dos Caminhantes Brancos

Nos livros, os Caminhantes Brancos (ou Outros) não tem um líder como o Rei da Noite, então provavelmente a derrota das criaturas não deve contar com o momento de heroína de Arya. Além disso, a regra de “mate o Rei da Noite e mate todos eles” não vai existir, e as mecânicas da batalha devem ser bem diferentes.

Provavelmente a Batalha deve acontecer em Winterfell, mas a Longa Noite deve durar por muito mais tempo. Além disso, é bem possível que as forças dos Outros cheguem ao Sul, em lugares como a Ilha das Faces ou o Tridente.

A morte de Daenerys

Como o romance de Daenerys e Jon Snow também deve acontecer nos livros, é possível que o Rei do Norte realmente mate a sua amada, por dois motivos específicos.

O primeiro seria o sacrfício. A profecia de Azor Ahai tem uma importância bem maior nos livros, e provavelmente se refere a Daenerys ou Jon Snow. Segundo a lenda, Azor Ahai conseguiu a espada Luminífera ao sacrificar sua amada Nissa Nissa. George R.R. Martin pode estar planejando algo semelhante para Jon e Dany.

O outro motivo seria o mesmo da série. Daenerys tomaria o trono e seria corrompida pelo poder. Jon Snow revelaria sua verdadeira identidade e assumiria o trono em seu lugar.

A destruição do Trono de Ferro

A cena de Drogon destruindo o Trono de Ferro provavelmente não vai acontecer nas Crônicas do Fogo e Gelo. Primeiro porque ela não faz sentido. Drogon não entende as políticas de Westeros e o simbolismo do Trono. Nos livros, o Trono pode ser destruído sim, mas de outra forma, já que ele representa toda a corrupção e violência de Westeros.

A Rainha do Norte

O arco de Sansa é bem diferente nos livros por uma simples razão: ela não é casada com Ramsay Bolton. Nas Crônicas, o destino cruel é reservado para sua antiga amiga Jeyne Poole, que é apresentada ao Norte como Arya Stark. Enquanto isso, Sansa continua residindo no Vale com Mindinho.

Sansa está passando pelo mesmo processo de deixar de ser uma menina inocente e se tornar uma mulher forte e inteligente. A possibilidade dela assumir o trono do Norte no final dos livros é bem grande. Rickon deve morrer e Bran é destinado para coisas maiores. Jon também tem um caminho diferente. Dessa forma, Sansa deve permanecer como herdeira de Winterfell, e possivelmente Rainha do Norte, já que a independência do Reino é uma parte bem importante dos livros.

Outra possibilidade é de Sansa não governar apenas o Norte, mas o Norte e o Vale.

O destino de Bran

Provavelmente, Bran vai terminar os livros como Rei de Westeros. George R.R. Martin aparentemente contou o final do personagem para Isaac Hempstead Wright.

Nos livros, a história começa com Bran e o personagem sempre é mostrado como um condutor para as trama de Westeros. Ao se tornar o Corvo de Três Olhos, ele também se torna o guardião das histórias do Reino.

Martin já revelou que Bran é um de seus personagens preferidos, então o fim dele nos livros deve ser o mesmo da série.

Tyrion

Tyrion no final de Game of Thrones

Assim como Bran deve realmente ser Rei, Tyrion provavelmente vai terminar como sua Mão. O Duende deve assumir a posição a contragosto, trazendo seu arco a um ciclo completo.

Dessa forma, Tyrion deve realmente governar Westeros. Ele já provou sua habilidade, e após servir Daenerys, deve passar para o lado de Bran depois da morte da Rainha.

O Pequeno Conselho também deve sofrer algumas mudanças. Provavelmente Bronn não vai ganhar um lugar no governo, já que sua popularidade é mais comprovada pela série. Brienne realmente pode assumir o posto de Lorde Comandante da Guarda Real. Sam seria um ótimo Grande Meistre e Davos poderia assumir o posto de Mestre dos Navios.

A jornada de Arya

A trama de Arya ainda está em um ponto completamente diferente nos livros, mas seu final deve ser o mesmo da personagem da série.

Nos livros, Arya tem o poder dos Wargs. Ela pode assumir o controle de sua loba Nymeria, assim como Bran faz com Verão. Usando essa habilidade, Arya resgatou o corpo de sua mãe do rio. Catelyn acabou se tornando a temida Lady Coração de Pedra, e seria muito interessante Arya reencontrar sua mãe.

Após esse encontro, no entanto, Arya deve deixar Westeros. Assim como Nymeria, ela tem uma ferocidade incrível, e é difícil imaginá-la parada em algum lugar, mesmo governando ou lutando contra o mal. Provavelmente ela deve deixar Westeros e embarcar em uma jornada de aventuras pelo mundo.

Jon e a Muralha

O final de Jon Snow nos livros deve ser o mesmo da série. O personagem deve descobrir sua verdadeira identidade, lutar contra os mortos, sacrificar sua amada e retornar para a Muralha por não querer governar.

No entanto, nos livros a maneira como Jon vai parar na Muralha pode ser diferente. Ao invés de ser condenado, ele deve escolher a vida de serviço, assim como o falecido Meistre Aemon.