Adaptar personagens para o cinema é sempre uma tarefa díficil e comparações tendem a ser injustas, já que meios diferentes demandam mudanças radicais para que o personagem funciona em outra mídia. Mesmo assim, em alguns casos milagres acontecem e um personagem que é bom na obra original se torna ainda melhor na adaptação. A DC e a Marvel são exemplos de estúdios que conseguiram esse feito em algumas raras vezes.

O WhatCulture listou 10 personagens de quadrinhos que foram melhores no cinema.

Korg – Thor: Ragnarok

A versão de Korg que a Marvel apresenta em Thor: Ragnarok é bem melhor do que a dos quadrinhos. Sob a direção de Taika Waititi, o personagem se torna um coadjuvante bem divertido – e de personalidade – o que não pode ser dito sobre a versão de Korg dos quadrinhos criada por Greg Pak em Planeta Hulk, onde o personagem demora a se encontrar como um herói.


Red Mist – Kick-Ass – Quebrando Tudo

O Red Mist dos quadrinhos de Kick-Ass na Marvel é simplesmente um psicopata tão violento e sádico que é possível dizer que ele jamais funcionaria nos cinemas se fosse adaptado tão fielmente. A versão do personagem no filme dirigido por Matthew Vaughn é muito melhor e mais realista, já que o tom do personagem é menos sombrio e violento, o que combina melhor com o Kick-Ass que vimos nas telas.

Pinguim – Batman: O Retorno

A origem do Pinguim nos quadrinhos da DC é bem diferente da que foi retratada em Batman: O Retorno, mas isso não significa que a versão dos cinemas é ruim, muito pelo contrário. Para muitos, o Pinguim dos cinemas é muito melhor, já que ele literalmente cresce nos esgotos de Gotham, saindo de lá para se vingar dos pecados cometidos por seus moradores.

Sim, nos quadrinhos da DC a conexão prévia do Pinguim com Bruce Wayne é bem importante, mas a versão dos cinemas acabou sendo bem mais poética e criativa.

Retalho – O Justiceiro: Em Zona de Guerra

Apesar de não ser tão efetivo e ameaçador como nos quadrinhos da Marvel, o Retalho de O Justiceiro: Em Zona de Guerra é um personagem bem divertido de se ver. Enquanto nos quadrinhos o personagem está mais ocupado em ser um gangster, no cinema seu foco é a vingança em cima de Frank Castle, o que gera alguns momentos bem divertidos no filme – que no geral até deixa a desejar.

Míssil Adolescente Megassônico – Deadpool

Nos quadrinhos da Marvel, Ellie (conhecida como Míssil Adolescente Megassônico) tem uma origem bem triste, sendo uma estudante com poderes telepáticos que morre em Genosha – e depois é ressuscitada. Porém, além dessa origem interessante a personagem não tem muito a oferecer nos quadrinhos, o que é bem diferente da versão de Ellie retratada nos filmes do Deadpool.

Deadpool é uma das franquias de super-herói da Marvel mais bem sucedidas do cinema e Ellie é uma coadjuvante de luxo. Os poderes da personagem e sua falta de interesse e desprezo pelas atitudes egocêntricas de Deadpool fazem dela um alívio cômico bem eficaz e interessante.

Ulysses Klaw – Pantera Negra

O Ulysses Klaw dos quadrinhos da Marvel – o Garra Sônica – é um personagem interessante, mas o fato da Marvel ter escolhido Andy Serkis para interpretar o personagem nos cinemas simplesmente tornou a comparação injusta. Andy Serkis é muito carismático interpretando Klaw e todas as cenas com ele são bem divertidas. Infelizmente, o personagem acaba morrendo pelas mãos de Killmonger. Esperamos que ele volte de alguma maneira no futuro do MCU.

Shazam – Shazam!

Nos quadrinhos da DC, Billy Batson, o Shazam, é um personagem bem diferente da versão intepretada por Zachary Levi que nos foi apresentada neste ano. Na HQ, o personagem é quase um Superman, ou seja, um herói de coração puro que tem o status o “O Escolhido”. Em Shazam!, a DC resolveu trazer o personagem para a atualidade, retirando essa conceito de predestinado e colocando um lado mais cômico no personagem, que se torna um herói simplesmente por ser a última opção.

Essa escolha criativa, aliada ao carisma de Zachary Levi é o que torna o Shazam dos cinemas melhor do que o das HQs da DC.

Drax – Guardiões da Galáxia

Nos quadrinhos da Marvel, Drax é um homem comum chamado Arthur Douglas, que perde sua família em um acidente causado pela nave de Thanos. Revoltado, ele decide se vingar do titã, o que faz com que seu espírito seja transferido para o corpo humanóide intitulado “O Destruidor”, criando assim Drax.

Nos filmes da Marvel a origem do personagem foi simplificada e ele simplesmente foi introduzido como um alien que teve seu planeta destruído por Thanos. No fim, essa solução funciona muito bem, já que uma origem mais simples dá mais espaço para que outros aspectos da personalidade de Drax sejam explorados, criando um persoagem muito mais divertido.

Doutor Octopus, interpretado por Alfred Molina em Homem-Aranha 2

Doutor Octopus – Homem-Aranha 2

Apesar de ser um dos principais vilões do Homem-Aranha, o Doutor Octopus nunca fui um personagem muito complexo nos quadrinhos da Marvel. A versão do personagem em Homem-Aranha 2, dirigido por Sam Raimi, acabou sendo muito bem escrita, o que tornou o Doutor Octopus interpretado por Alfred Molina um personagem bem mais interessante do que o esperado. Suas semelhanças com Peter Parker são notáveis e o vilão funciona como uma espécie de espelho para o herói, mostrando o que ele pode se tornar caso não mantenha sua cabeça no lugar.

Tony Stark – Homem de Ferro

É justo dizer que o Tony Stark dos quadrinhos da Marvel não é nem de longe tão amado quanto o dos cinemas. Todo esse amor existe graças a interpretação de Robert Downey Jr, que se entregou de corpo e alma para o personagem que se tornou um dos mais carismáticos da história do cinema. O Homem de Ferro de Robert Downey Jr estará sempre no coração dos fãs, o que o torna insuperável no fim das contas.