Em Vingadores: Guerra Infinita, vimos Thanos colocar em prática seu plano brutal – e preciso – para obter as Joias do Infinito, que resultam na destruição de metade da população do universo. Já em Vingadores: Ultimato, vimos as consequências dos atos de Thanos e consequentemente sua derrota pelas mãos dos Vingadores, o que prova que no fim das contas, o vilão cometeu alguns erros estratégicos que impediram sua vitória absoluta.

O CBR listou os 10 maiores erros de Thanos em Vingadores: Ultimato.

10. Ele esperou demais

Uma das grandes forças de Thanos sempre foi sua capacidade de esperar. Ao longo de todos os filmes do MCU, o personagem foi cautelosamente obtendo as Joias do Infinito, na maioria dos casos enviando seus subordinados nas missões e se mantendo reservado. É somente em Vingadores: Guerra Infinita que ele toma a frente e resolve tomar para si a missão de obter todas as joias, o que o leva ao sucesso. Porém, em Vingadores: Ultimato, Thanos comete o erro de esperar demais.


Ao invés de eliminar os Vingadores de uma vez por todas para impedir que seus planos fossem revertidos, Thanos decide esperar, o que faz com que os heróis se reagrupem e planejem uma nova investida contra o vilão. Ao final de Vingadores: Ultimato, até o Thanos do passado comete esse erro, já que ele poderia ter simplesmente eliminado os Vingadores rapidamente durante a Batalha Final, mas escolhe esperar para que Nebulosa o traga as Joias do Infinito.

9. Ele confiou demais em seus aliados

Thanos confiou demais em seus subordinados e isso o levou a sua queda. Ao longo do MCU, ao invés de coletar as joias pessoalmente, ele confia em Loki, Gamora e Ronan para conseguir três das Joias do Infinito e todas essas tentativas falham. Em Vingadores: Ultimato, mesmo sabendo da traição de Nebulosa no futuro, Thanos dá a ela a missão de recuperar as Joias do Infinito, o que acaba levando o vilão a mais uma falha. Se Thanos tivesse confiado apenas em suas capacidades, a história poderia ter sido bem diferente.

8. Thanos subestimou o Homem de Ferro

Em Vingadores: Guerra Infinita, Thanos diz a Tony Stark que o conhece, demonstrando até um certo respeito pelo Homem de Ferro. A mesma coisa não acontece em Vingadores: Ultimato, já que o Thanos de 2014 se mostra extremamente arrogante durante a batalha final, não considerando que apesar de não ser tão poderoso quanto a Feiticeira Escarlate e a Capitã Marvel, Tony poderia ter um plano secreto para derrotá-lo. No fim é isso que acontece e o Homem de Ferro acaba derrotando Thanos graças à sua inteligência.

7. Ele se segurou

Apesar de ter a Ordem Negra e um exército enorme ao seu lado, Thanos não parece ter utilizado todas as suas forças em Vingadores: Ultimato. No ato final do filme, ao invés de usar toda a força de seu exército para eliminar os Vingadores de uma vez por todas, Thanos prefere enfrentar o Thor, O Homem de Ferro e o Capitão América no mano-a-mano. Se ele tivesse utilizado toda a sua força nesse momento, os Vingadores não teriam tempo de se reorganizar e trazer seu próprio exército para a batalha.

6. Thanos não soube administrar o tempo

Em Vingadores: Ultimato, Thanos manda a Nebulosa do passado em uma missão para substituir a do futuro, fazendo com que ela use a máquina do tempo para levá-lo até os Vingadores. O plano é bom, mas Thanos fez um mal uso de seu tempo, já que ao invés de destruir a base dos Vingadores ele poderia ter simplesmente matado cada um dos heróis e roubado as Joias do Infinito de maneira sorrateira, já que ele tinha o elemento surpresa e os Vingadores não esperavam de maneira alguma.

5. O jeito que ele lidou com a Nebulosa

Não importa a linha do tempo, Thanos sempre teve e sempre terá problemas com Nebulosa. Sua filha adotiva sempre se mostrou uma pedra no sapato do vilão, seja com sua falta de competência ou com sua traição no futuro. Em Vingadores: Ultimato, mesmo sabendo que Nebulosa o trairia, Thanos confiou a ela a missão de recuperar as Joias do Infinito, o que se mostrou mais um erro terrível do titã, já que ele poderia ter se livrado dela no momento em que ele recebeu todas as memórias da Nebulosa do futuro.

4. Ele falou demais

Com todo vilão que se preza, Thanos adora um discurso. O problema é que esses discursos explicativos sempre causam problemas para qualquer vilão e com Thanos isso não é diferente. Em Vingadores: Ultimato, Thanos para a batalha em diversas ocasiões para explicar seus planos e/ou provocar os Vingadores, o que dá tempo para que os heróis se reorganizem e planejem um contra-ataque.

3. A utilização da Ordem Negra

E mais uma vez, Thanos acaba confiando demais em seus subordinados. Durante a batalha final de Vingadores: Ultimato, Thanos envia seus soldados atrás do Gavião Arqueiro, Homem-Aranha, Pantera Negra e Capitã Marvel, que estavam encarregados de proteger a Manopla do Infinito, enquanto ele próprio enfrenta os principais Vingadores no campo de batalha. Porém, se Thanos tivesse feito o contrário, deixando a Ordem Negra lutar contra os Vingadores enquanto ele busca a Manopla do Infinito, ele provavelmente teria tido mais sucesso.

Em Vingadores: Guerra Infinita fica provado durante a Batalha de Wakanda que a Ordem Negra e seu exército são mais do que suficientes para enfrentar os Vingadores em batalha.  Se Thanos tivesse feito a mesma coisa em Vingadores: Ultimato, ele teria se saído vencedor do confronto.

2. Destruir as Joias

Se Thanos não tivesse destruído as Joias do Infinito no presente em Vingadores: Ultimato, ele provavelmente teria derrotado os Vingadores facilmente. Ao invés disso, Thanos prefere destruir as joias, argumentando que assim o trabalho dele jamais poderia ser desfeito. No fim, tudo isso se prova inútil já que os Vingadores voltam no tempo e desfazem o Estalo de Thanos do mesmo jeito.

1. Matar o Homem-Aranha

Esse erro Thanos comete em Vingadores: Guerra Infinita, mas as consequências dele só são sentidas em Vingadores: Ultimato. A Dizimação de Thanos funciona de maneira aleatória, ou seja, ele não escolhe quais pessoas vão morrer quando decide eliminar metade do universo. No meio disso tudo, Peter Parker acaba sendo escolhido aleatoriamente como um dos dizimados, o que parte o coração do seu mentor, Tony Stark.

Em Vingadores: Ultimato, Tony Stark só aceita a missão de voltar ao passado para buscar as Joias do Infinito quando se depara com uma foto de Peter Parker. No fim das contas, o Homem de Ferro foi movido pela culpa de ter deixado seu “filho” morrer em seus braços, o que o colocou em um caminho que acabou levando a destruição definitiva de Thanos no final da história.

Vingadores: Ultimato segue em exibição nos cinemas.

Próximo filme da Marvel, Homem-Aranha: Longe de Casa estreia no dia 4 de julho.