Stranger Things é uma das séries mais populares da atualidade, e a face da história é praticamente Eleven. Personagem de Millie Bobby Brown, ela traz um passado misterioso e poderes incríveis, já despertando nosso interesse.

Porém, a Netflix e os irmãos Duffer trazem algumas questões duvidosas envolvendo Eleven, que discutiremos aqui.

Confira abaixo.


Briga com Max

Tendo jovens adolescentes como protagonistas é garantia de termos que lidar com relações amorosas e ciúmes em algum momento. Na segunda temporada, Eleven tem ciúmes da relação de Mike com Max, o que a leva a derrubar a colega de seu skate com seus poderes. É uma ação bem irresponsável, e que suporta uma trama besta de ciúmes.

Viajou de Chicago a Hawkins em um dia

Toda série tem elipses temporais, mas Stranger Things não perdoou com a velocidade de locomoção de Eleven aqui. Ela consegue viajar a pé de Chicago para Hawkins em apenas um dia, e por mais que Hawkins seja fictícia, a série já explorou como as cidades são distantes – e Eleven certamente não tem poderes de teletransporte.

Sobreviveu ao Mundo Invertido

O grande gancho da primeira temporada de Stranger Things foi quando Eleven ficou presa no Mundo Invertido para salvar seus amigos. No começo da segunda, ela retorna, mas nunca fica claro como exatamente ela sobreviveu após o cataclisma, voltando normalmente para Hawkins.

Ficou sozinha em uma cabana

Umas das surpresas da segunda temporada de Stranger Things é que Hopper estava cuidando de Eleven após seu retorno do Mundo Invertido. O que não nos satisfaz muito é o fato de que o xerife simplesmente a deixou sozinha em sua cabana o dia todo, praticamente desprotegida.

Foi desperdiçada na segunda temporada

Eleven é uma das personagens mais importantes de Stranger Things, e ainda assim, acabou desperdiçada na segunda temporada. Além do arco paralelo com seu passado e os adolescentes de Chicago, Eleven só serviu mesmo para derrotar o novo monstro no final da história.

Não teve confronto de telecinese com o Demogorgon

Tanto Eleven quanto a criatura Demogorgon têm habilidades de telecinese, como bem explicitado na primeira temporada de Stranger Things. Porém, nunca vemos o Demorgon usar esse poder bem útil contra Eleven, simplesmente por conveniências da trama.

A irmã perdida

É quase que uma crítica universal. A segunda temporada tem o demérito absoluto com o episódio “derivado” da irmã perdida de Eleven, que explora também outros jovens super-poderosos que fugiram em Chicago. Totalmente desnecessário.

Abandonou a mãe

O grande arco de Eleven na segunda temporada de Stranger Things envolvia a busca da personagem por sua mãe. Mesmo que decepcionada com o que acaba encontrando, ela a abandona, sem tentar manter uma grande comunicação.

Origem dos poderes

Uma pequena forçada de barra, já que Stranger Things é uma ficção científica e constantemente aposta na suspensão de descrença do espectador. Porém, nunca temos uma exploração da origem dos poderes de Eleven, que permanece um mistério: foram experimentos? Causas naturais? Passados pelas drogas em sua mãe? O mistério continua.

A fuga do laboratório

Mais um elemento que precisa se adequar à trama para que ela tenha início: como Eleven conseguiu fugir do laboratório de Hawkins? Fica implícito de que isso ocorreu durante a confusão com o Demogorgon, mas nunca explorado.

A terceira temporada de Stranger Things estreia na Netflix em 4 de julho.