Thor é um dos personagens que passa por mais mudanças em Vingadores: Utimato. Depois de falhar em impedir que os planos de Thanos se concretizem, o Deus do Trovão mergulha em uma depressão profunda, ganhando peso e se tornando totalmente inseguro. Conhecido popularmente como “Thor gordo”, essa nova versão do personagem teve diversos pontos positivos e negativos e nós vamos discutir cada um deles.

O Looper listou 5 coisas ruins e 5 coisas boas sobre o “Thor gordo” em Vingadores: Ultimato. Vamos começar pelo que não gostamos.

5. O sobrepeso ser motivo de risada

Muitos fãs de Vingadores: Ultimato se incomodaram com a maneira em que Thor foi desenvolvido no filme. Um aspecto muito negativo para algumas pessoas foi o fato do personagem ter se tornado motivo de piada pelos motivos errados. Estar gordo não é um problema – e o filme em si não trata esse fato como um – mas algumas piadas com a aparência de Thor incomodaram, especialmente se considerarmos que o personagem tinha diversos aspectos mais interessantes para serem abordados, como por exemplo sua síndrome pós-traumática.


4. Alcoolismo

Como todo guerreiro nórdico, Thor gosta de uma cerveja para comemorar. Esse aspecto do personagem é visto desde o primeiro filme, mas é só em Vingadores: Ultimato que ele se torna um problema. Depois do salto no tempo de cinco anos, descobrimos que Thor se tornou basicamente um alcoólatra, sendo convencido por Hulk e Rocket a ajudar os Vingadores apenas por conta de uma promessa de boa cerveja como recompensa.

3. Motivações

Todo herói tem pontos baixos, mas em Vingadores: Ultimato Thor exagera. Durante vários momentos do filme ele toma decisões bem contestáveis, priorizando apenas a si mesmo e esquecendo do plano maior dos Vingadores, que era obter as Joias do Infinito para desfazer o Estalo de Thanos. Quando Thor volta para Asgard no passado, Rocket precisa motivá-lo diversas vezes para que ele consiga ajudar na missão, o que é bem triste de assistir.

2. Thor, o valentão

Thor é conhecido por seu temperamento forte e embora isso o ajude bastante como herói, nem sempre é o estado de espírito correto para agir em todas as situações. Em Vingadores: Ultimato, quando Korg está jogando Fortnite e é xingado pelo gamer “NoobMaster69”, o Deus do Trovão simplesmente pega o headset de Korg e ameaça o jogador, dizendo que vai “arrancar seus braços”, o que torna Thor uma espécie de cyberbully bem grotesco.

1. Fora de forma

A questão aqui nem é o fato de Thor estar acima do peso, mas sim o fato dele se mostrar completamente “enferrujado” no campo de batalha. Depois do salto no tempo de cinco anos em Vingadores: Ultimato, é bem perceptível que Thor não está em boas condições, tendo extrema dificuldade em lutar com Thanos – mesmo tendo a Stormbreaker em mãos. Além disso, tivemos que assistir Thor dormindo durante as reuniões dos Vingadores, o que só mostra o quão debilitado o personagem estava.

Agora vamos para as cinco coisas boas sobre Thor em Vingadores: Ultimato.

5. Thor continua mudando

Thor era um herói bem apático e sem personalidade até a estreia de Thor: Ragnarok, que mudou o personagem completamente, acrescentando alguns tons cômicos para a personalidade do Deus do Trovão. Em Vingadores: Ultimato o personagem continua mudando, o que é extremamente positivo e mostra que Thor ainda tem muita lenha para queimar no MCU.

4. Humanidade

Apesar de ser um Deus, Thor tem tido alguns problemas bem humanos durante os últimos filmes da Marvel. Sua insegurança como líder e sua incapacidade de tomar decisões corretas no momento certo são bem relacionáveis para o espectador, o que acaba tornando o personagem ainda mais interessante. Em Vingadores: Ultimato isso atinge um novo nível e os espectadores são capazes de se conectar com uma versão ainda mais fragilizada de Thor.

3. Sua relação com a mãe

O comportamento covarde de Thor em Asgard serve para alguma coisa no fim das contas, já que é neste momento de Vingadores: Ultimato que o Deus do Trovão se resolve com sua mãe. Essa cena é certamente uma das mais emocionantes do filme e o discurso inspirador de Frigga é um dos motivos pelo qual Thor consegue recuperar sua confiança.

2. Continuar gordo

O fato de Thor continuar gordo no final de Vingadores: Ultimato passa uma mensagem extremamente positiva. Durante o filme, o Deus do Trovão enfrenta – e resolve – seus problemas de autoconfiança, o que só reforça o fato de que sua aparência não importa, já que mesmo estando acima do peso ele ainda é um herói e ainda é digno. O que deve mudar a partir daqui são suas atitudes.

1. Asgardianos da Galáxia

A decisão de Thor em se juntar aos Guardiões da Galáxia no final de Vingadores: Ultimato colocou o personagem em um dos melhores caminhos que ele poderia seguir. O Deus do Trovão combina muito com o grupo e sua possível aparição em Guardiões da Galáxia Vol.3 promete ser muito divertida. Sua falta de responsabilidade e sua rivalidade com Peter Quill devem proporcionar momentos muito engraçados em filmes futuros da Marvel.

Vingadores: Ultimato segue em exibição nos cinemas. Próximo filme da Marvel, Homem-Aranha: Longe de Casa estreia no dia 4 de julho.