10 heróis da Marvel que enfrentam problemas mentais

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A luta por uma melhor saúde mental deve ser um dos maiores desafios das gerações futuras. A depressão e o estresse já são classificadas como “as doenças do século XXI”, e com os dilemas e aflições modernas, tudo tende a piorar nos próximos anos.

Por isso, é extremamente importante que personagens da cultura pop normalizem os problemas mentais e mostrem que eles acontecem com frequência.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os heróis da Marvel já provaram que doenças mentais não definem quem eles são, e bravamente encararam seus inimigos internos e externos.

Conheça abaixo dez heróis que sofrem com problema ou doenças mentais!

Jessica Jones

Estresse pós-traumático é uma desordem comum em pessoas que botam suas vidas na linha para ajudar os outros, como bombeiros, militares e, nesse caso, super-heroínas. Nas HQs e na série da Netflix, a doença vem da época em que Jessica estava sob o controle de Killgrave, sofrendo abusos físicos e psicológicos. Assim como parte das pessoas que sofrem com ele problema, Jessica utiliza o álcool para tentar domar seus demônios.

Demolidor

Depressão é uma das doenças mentais mais prevalentes da atualidade, e o Demolidor conhece bem seus efeitos terríveis. Sua batalha contra a depressão é uma característica central do personagem. Em uma HQ recente, foi revelado que Maggie, a mãe do herói, sofreu de depressão pós-parto e quase chegou a matar o filho.

Tempestade

Fobias podem causar ataques de pânico, ansiedade e até mesmo desmaios. Nas HQs, Tempestade tem um medo arrebatador de lugares fechados, a claustrofobia. As raízes do problema podem ser vistas na infância da mutante, quando ela ficou presa nos escombros de sua casa após ela ser atingida por um avião.

Speedball

Durante os eventos da Guerra Civil, o vilão Nitro cria uma explosão que mata 612 civis e todos os membros dos New Warriors, exceto Speedball. O herói desenvolve a desordem mental conhecida como “culpa de sobrevivente”, sofrendo com crises de pânico, consciência e ansiedade. O herói chega a desenvolver uma armadura com 612 lâminas que cortam sua pele, mudando seu nome para Suplício.

Polaris

Polaris foi diagnosticada com transtorno bipolar na infância, perdendo o controle de seus poderes em várias ocasiões. Já adulta, ela também sofreu um colapso mental, chegando a quase tentar suicídio. Com o tempo e multa luta, ela conseguiu controlar seu problema, se juntou ao X-Factor e provou que há esperança no fim do túnel.

Cavaleiro da Lua

O Cavaleiro da Lua sofre com a desordem conhecida como Transtorno Dissociativo de Personalidade, manifestada por suas múltiplas personalidades e aspectos. Além disso, suas mudanças de personalidade estão relacionadas às fases da lua. Antigamente, antes do advento da psicanálise, muitos acreditavam que a lua influenciava problemas mentais. É daí que vêm o termo “lunático”.

Feiticeira Escarlate

Uma das caracterizações mais realistas de transtornos mentais no universo da Marvel aparece na história da Feiticeira Escarlate. Lidando desde sua infância com depressão, crises de ansiedade e profundos sentimentos de inadequação, a heroína sofre um colapso mental na HQ House of M, e mata sem querer boa parte dos mutantes da terra, o que aumentou ainda mais sua ansiedade. Na aclamada série solo produzida por James Robinson, Wanda deixa de se culpa e passa a frequentar um terapeuta.

Hank Pym

Mesmo sendo uma das pessoas mais inteligentes do mundo, Hank Pym sofreu a vida inteira com vários transtornos mentais, como transtorno bipolar, depressão e transtorno dissociativo de personalidade. Após diagnosticar os problemas, ele procura tratamento, e percebe que é melhor lidar com uma coisa de cada vez.

Capitã Marvel

Capitã Marvel é conhecida por sua força física impressionante e seus inúmeros poderes. Porém, até mesmo uma personagem tão poderosa pode sofrer com problemas como depressão, estresse pós-traumático e alcoolismo. A luta da heroína por uma melhor saúde mental foi a base da HQ “The Life of Captain Marvel”, de Margaret Stohl.

Sentinela

Robert Reynolds, o Sentinela (Sentry no original), foi diagnosticado com vários transtornos mentais nas HQs, que variam entre depressão, ansiedade e extrema agorafobia (fobia de estar em público, capaz de causar ataques de pânico). Além disso, os problemas mentais do herói conseguem tomar forma física: O Vazio, uma criatura feita completamente de sombras. Na HQ Sentry: Man of Two Worlds, Robert percebe que tanto seu lado luminoso e heróico quanto seu aspecto obscuro e triste fazem constroem sua personalidade. Ele funde os dois e finalmente se sente completo pela primeira vez.

O Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. O número é 188.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio