Homem-Aranha: Longe de Casa é melhor que Vingadores: Ultimato?

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Homem-Aranha: Longe de Casa chegou aos cinemas brasileiros na semana passada, marcando também o último filme da Marvel Studios em 2019. É também o primeiro que sucede os eventos de Vingadores: Ultimato, grande marco da editora nesta década.

Colocando os dois filmes na balança, será que a aventura europeia de Tom Holland pode superar o assalto no tempo dos Maiores Heróis da Terra? É o que vamos descobrir ao analisar alguns pontos em comum.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira abaixo.

História: Vingadores: Ultimato

A Marvel precisava encerrar seus 11 anos de Saga do Infinito de forma satisfatória, e recorreu à viagem no tempo para uma trama insana e extremamente satisfatória. É uma grande celebração do MCU, e capaz de desenvolver diferentes temas ao longo de suas 3 horas. O mesmo não pode ser dito de Longe de Casa, uma trama mais convencional, previsível e com péssimas piadas.

Cenas de ação: Vingadores: Ultimato

Jon Watts certamente melhorou como diretor de De Volta ao Lar para Longe de Casa, mas o Homem-Aranha ainda merece muito mais do que sua visão tem a oferecer. Vingadores: Ultimato beneficia-se da quantidade gigantesca de heróis em cena, e gera belas cenas de ação, como o confronto entre os Capitães América e a grande batalha final com Thanos. Longe de Casa precisava de mais cenas com surrealismo de Mysterio, aí quem sabe a situação poderia ser diferente.

Vilão: Homem-Aranha: Longe de Casa

Se há um elemento no qual Homem-Aranha tem vantagem, é em seu vilão. Por mais que Thanos tenha sido uma força da natureza em Guerra Infinita, a versão do passado que os Vingadores enfrentam em Ultimato carece da complexidade e do carisma que Josh Brolin exibiu no filme anterior. O Mysterio de Jake Gyllenhaal, desde seu jogo duplo onde se passa por herói, até a revelação de que é um megalomaníaco com ar de cineasta histérico é fenomenal. É um vilão completamente copiado do Síndrome de Os Incríveis, mas que certamente é memorável.

Fotografia: Homem-Aranha: Longe de Casa

Já comentei por aqui algumas vezes como o trabalho visual dos irmãos Russo não é dos mais elaborados. A dupla geralmente opta por uma paleta mais fria cinzenta, e infelizmente Jon Watts não vai muito além disso em seus filmes do Homem-Aranha. Porém, preciso dar a vantagem para Longe de Casa aqui, que tem sim sequências visualmente mais elaborados do que Ultimato, e também beneficia-se de usar locações reais na Europa.

Elenco: Vingadores: Ultimato

Por mais que Tom Holland seja um ótimo ator, Jake Gyllenhaal roube a cena como Mysterio e todos os jovens atores que façam os amigos de Peter sejam carismáticos, não há competição com o elenco perfeito de Vingadores: Ultimato. Isso nem considerando os quase 50 heróis que aparecem no ato final, mas só contando o grupo principal de Robert Downey Jr., Chris Evans, Chris Hemsworth, Scarlett Johansson, Mark Ruffalo e Jeremy Renner, que ainda têm boa presença de um ótimo elenco de apoio.

Relevância: Vingadores: Ultimato

Essa é a vitória mais fácil de Ultimato aqui, e que realmente nem valeria a pena competir com Longe de Casa. O quarto filme dos Vingadores faz coisas que nenhum filme de super-herói já fez, especialmente em escala e narrativa, diretamente interagindo com outros filmes e diversos personagens. Longe de Casa é algo bem mais isolado e sem pretensões, e que só traz desdobramentos mais interessantes em sua… cena pós-créditos.

Vencedor: Vingadores: Ultimato

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio