Cuidado! Contém SPOILERS da Parte 3 de La Casa de Papel!

La Casa de Papel voltou com um novo e maior desafio na Parte 3. Os assaltantes, que se tornaram uma família, precisam resgatar Rio (Miguel Herrán).

Para isso, decidem colocar em prática um plano de um assalto quase impossível. O grupo mira o Banco da Espanha, chamado de Banco dos Bancos e com uma segurança de ponta.


A missão, com um outro objetivo, foi mais uma chance do Professor (Álvaro Morte) mostrar que continua genial em La Casa de Papel. Em oito momentos, Sergio reafirma a fama conquistada nas duas primeiras partes da série da Netflix.

Nesse caso, vale uma importante observação: Palermo (Rodrigo de la Serna) e Berlim (Pedro Alonso) – que aparece em flashbacks – mostram que também entendem do assunto. A ideia de assaltar o Banco da Espanha e parte do plano é, inclusive, de Palermo.

Professor tem plano até para sobrevivência

La Casa de Papel – Parte 3 começa com o Professor mostrando que pensa em tudo. Após a Parte 2, o líder dos assaltantes mostrou que tinha instruções até mesmo para depois de uma fuga bem-sucedida.

Quando o grupo entra em águas internacionais, o Professor entrega pastas aos novos milionários. Apesar de tudo correr bem, no fim das contas, os bandidos teriam que aceitar uma liberdade limitada para não serem presos.

Assim, o Professor divide o grupo de seis sobreviventes em três casais e entrega uma localização para cada dupla. Mais do que isso, não deixa os assaltantes saberem para onde os colegas vão (apenas Sergio sabe) e entrega um número de emergência para cada casal. Rio só é pego por ignorar as regras do Professor e são elas que permitem a nova reunião do grupo.

A confusão em Madri

Esse plano, desmembrado no Episódio 2, tem uma clara participação de Palermo e Berlim. O trio sabia que para entrar no Banco da Espanha precisava de “muita confusão”. O assalto à Casa da Moeda possibilitou que dirigíveis carregados com 140 milhões de euros sobrevoassem o céu de Madri, presenteando a população. Os maços são lançados a cada 40 segundos, durante 50 minutos.

Para finalizar a etapa, o Professor deu o seu toque. Sergio transmite um vídeo no centro de Madri, anunciando um novo assalto e afirmando que o povo também faz parte da resistência.

O Professor não apenas cria o ambiente para invadir o Banco da Espanha, mas também já coloca uma enorme pressão nas autoridades. As forças espanholas precisam de um cuidado muito maior para que a opinião pública não fique totalmente ao lado dos assaltantes.

Aikido e a a invasão no Banco da Espanha

Ainda no Episódio 2, que tem o nome de Aikido, os fãs descobrem como os bandidos entrarão no Banco da Espanha ao criar o ambiente de confusão. Será usando a estratégia que leva o título do capítulo.

“O que não podemos fazer, será feito pela Guarda Civil, pela guarda da Espanha e pelos seguranças do banco”, explica o Professor aos bandidos.

É assim que, com o disfarce de uma guarda para fazer a segurança do Banco da Espanha, os bandidos conseguem ajuda das forças espanholas para diminuir o número de reféns, transportar toda a carga, com armas e bombas, e ter fácil acesso ao diretor da instituição. Tudo em plena luz do dia. Apenas depois as autoridades descobrem quem ajudaram.

A negociação com as autoridades

Com o assalto na Casa da Moeda, as autoridades sabem como o Professor opera com o seu grupo. Ao mesmo tempo, uma parte fundamental do plano é a negociação com os policiais. Então, como prosseguir?

Sergio chega com mais um de seus detalhes geniais. Como explica no episódio 4, Bum Bum Tchau, os assaltantes usarão celulares de segunda geração para contatar as autoridades. Os aparelhos não tem internet e GPS.

Além disso, a ligação é repassada por Marselha (Luka Peros), que fica de fora do local do assalto. O novo integrante do grupo se movimentará com dois celulares, dentro de uma caixa, por Madri. Como o Professor explica, será impossível descobrir a localização dele e Raquel (Itziar Ituño), ou Lisboa.

As caixas vermelhas

Muitos espectadores acreditavam até o episódio 5, intitulado Caixas Vermelhas, que os bandidos buscavam apenas ouro no Banco da Espanha. Porém, a arriscada missão no cofre tinha outro objetivo.

É nesse momento que todos descobrem por que o Professor, Berlim e Palermo queriam o melhor soldador do mundo – que é Bogotá (Hovik Keuchkerian). Os assaltantes querem o ouro e o que está além do cofre: os podres de estado da Espanha.

São com esses documentos que os bandidos conseguem evitar a primeira invasão das autoridades no Banco da Espanha. O único problema é que, logo depois, a inspetora Alicia Sierra (Najwa Nimri) contra-ataca as informações secretas com fake news, o que diminui o esforço dos protagonistas.

O interrogatório de Rio

Durante a Parte 3, os fãs viram Rio ser torturado e passar por um verdadeiro trauma. Porém, por mais absurdo que seja, o Professor já tinha até pensado em uma situação como essa.

No Episódio 7, Rio se reúne com Tóquio (Úrsula Corberó) e os outros assaltantes. Além de fazer todos ouvirem o depoimento comovente da tortura, o Professor ainda tinha sugerido que em caso de prisão, os assaltantes deveriam deixar claro que foram torturados. Rio, por exemplo, se joga no chão ao sair do avião que chega na Espanha. É mais uma jogada para ganhar a opinião pública.

Além disso, Sergio se antecipa e tira a única vantagem que as autoridades teriam com Rio: uma escuta. O líder dos protagonistas até faz o grupo passar por aulas de como remover a tecnologia de dentro de um corpo.

A fuga do Professor

Quando as autoridades conseguiram localizar o Professor e Raquel, a dupla decidiu colocar em prática um plano arriscado, mas novamente inteligente. Sergio sabia como se esconder dos policiais no meio de uma floresta, mesmo com um enorme grupo procurando os criminosos.

O Professor se preparou para subir em uma árvore, no meio do local de busca da polícia, se camuflar e esperar as autoridades irem embora. Se tudo desse certo, Marselha poderia resgatar Sergio e Raquel.

O único problema foi a execução do plano. Raquel não conseguiu escalar a árvore e teve que improvisar, o que causou a sua prisão. O fato fez o Professor ficar desesperado – ainda mais acreditando que a sua paixão está morta.

O Plano Alcatraz

O último episódio da Parte 3, com o nome de À Deriva, presenteou os fãs com um momento engraçado. Trata-se do Plano Alcatraz.

A mais nova integrante do grupo, a fuinha Sofía, foi usada como uma distração no assalto. O Professor novamente buscou mexer com o lado psicológico das autoridades ao simular uma fuga.

Com a escuta de Rio, os bandidos anunciaram que iam fugir. Além disso, simulavam sons, como se estivessem carregando malas e cavando buracos. Do outro lado, os policiais, como a inspetora Sierra, se desesperavam, sem saber como os criminosos sairiam do Banco da Espanha.

Para finalizar a operação, Sofía ganhou um GPS, para que Sierra acompanhasse a sua movimentação. A diversão só acabou quando a fofa integrante do grupo foi descoberta por um esquadrão policial.

La Casa de Papel – Parte 3 está disponível na Netflix.