Se tem uma pergunta que sacode o universo nerd é essa: quem é o melhor Homem-Aranha live-action dos cinemas?

De 2002 para cá, tivemos três versões em filmes da Sony Pictures, trazendo erros e acertos variados, mas com suas próprias peculiaridades. A trilogia de Sam Raimi com Tobey Maguire, os dois filmes de Marc Webb com Andrew Garfield e a atual fase comandada por Jon Watts com Tom Holland.

Aqui, vamos separar diferentes tópicos em comum dos filmes e encontrar qual versão a melhor representou.


Confira abaixo.

Atuação – Tom Holland

Sendo bem sincero, todos os intérpretes do Homem-Aranha foram bem sucedidos em suas performances. Críticas podem ser feitas sobre o overacting de Tobey Maguire ou o aspecto mais hipster de Andrew Garfield, mas todos foram bem. Porém, Tom Holland é o ator mais versátil e que combina perfeitamente o estilo nerd com a áurea mais confiante e brincalhona do herói.

Uniforme – Tobey Maguire

Muitos aqui vão me xingar por não colocar Andrew Garfield (especificamente, o de Espetacular Homem-Aranha 2), mas sejamos bem sinceros: o de Tobey é muito melhor. A forma como a teia platinada do uniforme se combina com o vermelho garante um resultado marcante, além dos olhos da máscara – ainda que sem a expressividade de Holland – garantem um aspecto mais descolado e radical. Isso sem falar no uniforme simbionte, infinitamente superior ao traje do primeiro Espetacular ou a horrorosa Aranha de Ferro de Guerra Infinita; que também sofrem pelo CGI aparente.

Vilões – Tom Holland

Essa categoria é muito disputado entre Holland e Maguire – nem vamos citar os antagonistas de Garfield, que variam entre ridículos a histericamente toscos. A trilogia de Raimi teve duas figuras fortíssimas com o Duende Verde de Willem Dafoe e o Doutor Octopus de Alfred Molina, mas acabou tropeçando com o Venom de Topher Grace e o Novo Duende de James Franco – o Homem-Areia é mais impressionante do ponto de vista estético. Holland só trouxe dois vilões para o cinema, mas ambos foram espetaculares: o Abutre de Michael Keaton e o Mysterio de Jake Gyllenhaal. Damos a vantagem para Holland, até porque a franquia sabiamente está deixando os vilões vivos.

Universo – Tom Holland

A trilogia de Sam Raimi sempre manteve-se isolada, até mesmo por ser um dos primeiros sucessos da Marvel nos cinemas. O reboot de Andrew Garfield desastrosamente tentou criar um universo compartilhado com os vilões do Sexteto Sinistro, mas é mesmo Tom Holland quem leva esse round. Afinal, sua versão do herói está no universo dos Vingadores, que sempre são citados e até aparecem aqui e ali. Isso garante um universo mais interconectado. 

Filmes – Tobey Maguire

A Marvel Studios constrói um bom caminho com os filmes de Tom Holland, mas ainda lhe falta personalidade. Os filmes de Marc Webb com Garfield foram medianos no máximo, com a visão da Sony atrapalhando o desenvolvimento de uma boa história. Por mais que Homem-Aranha 3 não tenha sido perfeito, os dois primeiros filmes de Sam Raimi são clássicos. Filmes de super-herói que devem servir de modelo e aula para qualquer adaptação, com Homem-Aranha 2 sendo – ainda – o melhor filme que a Marvel já produziu.

Romance – Andrew Garfield

Um dos aspectos mais fracos da fase Tom Holland do Aranha é o romance, que nunca parece forte ou envolvente – seja com Laura Harrier ou Zendaya. E a relação de underdog entre Tobey Maguire e Kirsten Dunst sempre nos fez torcer pelo casal, ainda que a Mary Jane da trilogia não fosse tão interessante. Ainda que Garfield tenha os filmes mais fracos, não há como negar: o romance entre seu Peter e a Gwen Stacy de Emma Stone é palpável e comovente. Ajuda que os dois chegaram a namorar na época das filmagens, mas é um ciclo amoroso que funciona.

Cenas de ação – Tobey Maguire

Sejamos bem francos: Sam Raimi devora Jon Watts e Marc Webb no café da manhã tranquilamente. A Marvel Studios não é famosa por ter grandes diretores, e Watts foi um dos mais fracos deles em De Volta ao Lar (com uma boa melhora em Longe de Casa). Webb é bom para comandar cenas de diálogos, mas a única cena empolgante dos Espetaculares é o confronto com Electro na Times Square. E mesmo ele não chega aos pés da luta no trem do Aranha e Doc Ock em Homem-Aranha 2, ou o duelo aéreo entre Peter e Harry em Homem-Aranha 3. Raimi vence esse round com folga.

Trilha Sonora – Tobey Maguire

O que é um super-herói sem uma boa música tema? Marc Webb tentou variações distintas com James Horner e Hans Zimmer para os filmes de Garfield, mas sem muito sucesso (ainda que o Electro dubstep seja legal). Ficamos então bem empatados com Michael Giacchino para a versão de Holland e Danny Elfman para a trilogia de Tobey Maguire (que contou com Christ opher Young no terceiro). Optamos por Elfman, pela maior variedade de temas e a escala épica, mas Giacchino tem potencial para superar no vindouro terceiro filme.

Vencedor: Tobey Maguire