A terceira temporada de Stranger Things está bombando na Netflix, e assim como nos anos anteriores, vem trazendo sua parcela de amor, mas também do famoso ranço.

Aqui, separamos 5 personagens que amamos e outros 5 que odiamos nesta nova temporada da série dos irmãos Duffer.

Confira abaixo.


Amamos: Steve

Desde que deixou de ser o “babaca” e virou o melhor amigo de Dustin, Steve se tornou também um de nossos personagens preferidos de Stranger Things. Na terceira temporada, ele ganha pontos por continuar ajudando Dustin em suas experiências, e também ao usar seu emprego na sorveteria do Starcourt para facilitar a entrada do grupo no cinema. Ah, e claro, por ganhar sua primeira luta.

Odiamos: Mike

Com a entrada na puberdade, muitos dos personagens do grupo principal começaram a passar por coisas naturais da idade – mas Mike é simplesmente insuportável nessa temporada. Ele só liga para seu relacionamento com Eleven, ignorando Dustin e Will, e até mesmo mentindo de forma bem detestável para sua namorada; mesmo que ameaçado por Hopper.

Amamos: Eleven

Após duas temporadas onde é um zero à esquerda, foi ótimo ver Eleven agindo como uma jovem “normal”. Mesmo com os poderes, ela desperta um lado mais leviano e libertador, mas sem deixar de ser a poderosa destruidora de criaturas e levitadora de corpos que tanto adoramos. 

Odiamos: Lucas

Da mesma forma como Mike se tornou muito egoísta e centrado em seu relacionamento, o mesmo acontece com Lucas. De forma mais amena, mas ele também acaba se deixando levar pelos “males da pré-adolescência”, e ainda teve a coragem de elogiar a New Coke e compará-la com O Enigma do Outro Mundo.

Amamos: Robin

Dentre todas as novas adições ao elenco da terceira temporada – e não foram muitas – a Robin de Maya Hawke é facilmente a que mais se destaca. Divertida, sarcástica e surpreendentemente poliglota, ela preenche um núcleo empolgante com Steve e Dustin.

Odiamos: Jonathan

Se na primeira temporada eu torcia e sentia pena de Jonathan, do segundo ano para cá ele simplesmente se tornou um peso morto. Ele acompanha Nancy em sua investigação pelo Hawkins Post, mas literalmente não faz nada de útil na temporada.

Amamos: Jim Hopper

Hopper sempre foi divertido por sua persona mais esquentada e rabungenta, e isso foi elevado nessa temporada de Stranger Things. Mas por um bom motivo, já que vemos Hopper passando pelo velho ciúmes do pai que não consegue aceitar que sua filha esteja namorando, o que rende momentos divertidos onde o chefe de polícia tenta lidar. Só pela belíssima carta que deixou para Eleven, já merece um lugar de destaque aqui.

Odiamos: Bruce

Se os irmãos Duffer queriam criar um personagem literalmente detestável, eles conseguiram. Bruce é o típico coadjuvante que só está ali para falar mal de alguém e vomitar sarcasmo, transformando a vida de Nancy no The Hawkins Post em um verdadeiro inferno.

Amamos: Dustin

Enquanto todos os membros do grupo central de Hawkins parecem crescer demais, Dustin evolui para algo mais interessante. Permanece brincalhão e inventivo, e literalmente é o primeiro a se dar conta de uma grande invasão russa em Hawkins, graças à sua torre de rádio. Stranger Things nunca pode perder o Dustin de Gaten Matarazzo. 

Odiamos: Erica

Sabíamos que a irmã de Lucas havia feito um certo charme na segunda temporada, e os Duffer resolveram lhe dar mais destaque nos novos episódios. Não foi uma ideia muito sábia, já que a pequena Erica é mais irritante do que precisava, e quase quebra a dinâmica do grupo Dustin-Steve-Robin.

A terceira temporada de Stranger Things está disponível na Netflix.