Stranger Things sempre traz um grande leque de referências ao cinema da década de 80. A própria primeira temporada é praticamente uma releitura de ET: O Extraterrestre e diversas obras de Stephen King.

Essa prática se mantém na segunda e agora na terceira temporada da série da Netflix, que chegou ao streaming nesta semana. Como de costume, os novos episódios trazem diversas referências e influências de outros filmes, e trazemos algumas delas aqui.

Confira abaixo.


Amanhecer Violento

Quando falamos sobre filmes de invasão russa nos EUA, especialmente na década de 80, impossível não lembrar de Amanhecer Violento. O filme de 1984 mostra um grupo de adolescentes do ensino médio que precisa se armar e combater soldados soviéticos que invadiram os EUA – algo similar à premissa central de Stranger Things 3.

A Mosca

Os irmãos Duffer adoram um bom body horror, e nada como recorrer ao clássico remake de David Cronenberg de A Mosca. Mais especificamente, para retratar as cenas em que o corpo infectado de Billy começa a se transformar grotescamente, remetendo ao filme com Jeff Goldblum.

Conta Comigo

A relação de amizade em obras de Stephen King como It: A Coisa e Conta Comigo sempre fizeram parte de Stranger Things. Na terceira temporada, a cena em que Dustin monta um torre de rádio, em especial, remete muito a Conta Comigo – até pelo fato dos novos episódios serem ambientados no verão americano. 

Os Invasores de Corpos

Saindo um pouco da premissa de grandes monstros CGI como antagonistas, Stranger Things 3 aposta em usar seres humanos infectados. Como são diversos civis controlados por uma entidade misteriosa, alterando seu comportamento e misturados literalmente em qualquer multidão, a referência fica com Os Invasores de Corpos.  

Madrugada dos Mortos

Ainda sobre humanos contaminados, é difícil não pensar nos zumbis de George A. Romero; principalmente quando os personagens encontram-se no dilema de matar figuras próximas. E como boa parte da trama se passa em um shopping center construído com intenções maliciosas, na hora lembramos de Madrugada dos Mortos.

O Iluminado 

Visualmente, Stranger Things traz diversas referências ao cinema de Stanley Kubrick, particularmente quando aposta nas visões sombrias de Eleven. Aqui, temos uma referência visual bem forte a O Iluminado quando Eleven tenta descobrir o que aconteceu com Heather, com uma porta se manifestando de forma similar à jorrada de sangue no elevador.

O Exterminador do Futuro

Não é como se tivéssemos um ciborgue viajante do tempo em Stranger Things 3, mas temos algo perto disso. Gulagi, um dos capangas russos, é quase uma personificação do Exterminador de Arnold Schwarzenegger, tanto em visual quanto performance. Essa com certeza foi a direção dos Duffer para o ator.

O Enigma do Outro Mundo

A influente ficção científica de terror de John Carpenter é citada constantemente na terceira temporada de Stranger Things. Mas há um elemento praticamente tirado do filme, que envolve a criatura parasita em Billy e os demais habitantes infectados se esconder em locais frios – assim como o alienígena de O Enigma do Outro Mundo.

Picardias Estudantis

Logo no primeiro episódio de sua nova temporada, Stranger Things recria uma das cenas icônicas de Picardias Estudantis, mas com uma reviravolta. Na série, Billy anda em câmera lenta pela piscina de Hawkins enquanto todas as mulheres o observam, ao som de “Moving In Stereo”. É uma recriação da cena em que Phoebe Cates faz a mesma coisa no filme de 1982, e com a mesma canção.

A terceira temporada de Stranger Things já está disponível na Netflix.