Um dos principais equívocos que Vikings procurou corrigir é a questão das armaduras Viking.

Quando a maioria das pessoas pensa em armaduras Viking, o que vêm à mente são grandes trajes de aço e capacetes com chifres, mas essas coisas são muito mais populares na cultura pop do que na história.

Aqui, ranqueamos as melhores armaduras de Vikings, preparadas tanto para parecerem incríveis quanto para serem realistas.


Estética acima de tudo

Esse traje usado por Ragnar Lodbrok é bastante simples em termos de proteção. Embora o couro forneça um certo nível de proteção contra armas menores, seria desaconselhável usá-lo em batalha.

Embora não forneça a melhor proteção em um ambiente relacionado à batalha, o traje não foi projetado para fazer essas coisas.

Na verdade, essa roupa foi feita para ser esteticamente agradável, fornecendo ao personagem proteção suficiente para sua vida diária. Sua estética totalmente preta é o que chama atenção.

Proteção simples

As roupas usadas por esses que andam nos cavalos são bastante simples, mas muito eficazes.

Eles estão vestindo coletes soltos e simples sobre suas camadas mais quentes. Os coletes são pequenos o suficiente para permitir a liberdade de movimento enquanto viajam, ao mesmo tempo em que protegem os órgãos vitais dos homens para o caso de surgirem conflitos.

Funcional

Este é mais um tipo casual de proteção que pode ser usado no dia-a-dia, mas isso não significa que não proporcionará à personagem a proteção necessária caso surja uma batalha improvisada.

A malha está solta o suficiente para não prejudicar seus movimentos durante sua vida diária, mas fornecerá ao seu corpo uma proteção adequada, se necessário.

Armadura com colete

Quando se trata de armadura casual, um colete é o melhor caminho. A armadura em grande escala pode dificultar o movimento devido ao seu peso e à natureza restritiva dos materiais usados ​​para fazer tais proteções.

Um colete grosso e leve pode realmente ser a melhor maneira de uma pessoa proteger seus órgãos vitais sem ter que sacrificar a agilidade e a amplitude de movimento. Observe como os braços do personagem são cobertos com nada além de um tecido simples.

Protegendo órgãos vitais

Esta é uma versão mais intensa de uma roupa de aparência semelhante vista nesta personagem no início desta lista.

Na versão anterior da roupa, a personagem de Vikings não usava um colete de couro e seus órgãos vitais eram protegidos apenas por um simples top de malha. Nesta versão do traje, um colete de couro estruturado está sendo usado em cima da malha de proteção anteriormente endereçada, trazendo mais proteção.

Pronto para batalha

A armadura vista no personagem em pé diante do resto da equipe cobre praticamente todo o corpo.

A combinação de corrente com couro o manterá protegido da maioria dos ataques durante a batalha, embora seja importante notar que não há um capacete à vista.

Couro é melhor

O couro permite que o personagem seja protegido de golpes inimigos enquanto mantém sua amplitude de movimento devido à sua natureza leve e não restritiva.

Embora seja uma boa ideia garantir que a própria pessoa e suas tropas tenham o máximo de seu corpo protegido de golpes inimigos, é importante garantir que o movimento não seja afetado.

Armaduras brilhantes

Cada personagem na foto de Vikings acima está usando algumas das armaduras mais adequadas para batalha nesta lista.

Os coletes e túnicas de couro manterão seus órgãos vitais a salvo de ataques inimigos vindos de todas as direções e seus braços permanecerão livres para empunhar armas e desviar ataques quando necessário.

Pronta para as tropas

Os trajes usados ​​por Lagertha em Vikings parecem uma evolução um do outro. O primeiro traje foi ideal para uso diário, enquanto o segundo foi perfeito para um dia dedicado ao treinamento.

Mas este traje foi projetado para o campo de batalha. A personagem está usando uma armadura cheia de estilo Viking que protegerá tanto seu tronco quanto suas extremidades.

Cobertura da cabeça aos pés

O personagem no centro dessa imagem é o mais protegido dessa lista, usando uma armadura relativamente precisa à época dos Vikings.

Embora o capacete possa, infelizmente, limitar o campo de visão e a amplitude de movimento do usuário, ele fornece uma proteção muito necessária para a área frequentemente negligenciada da cabeça e do pescoço.