10 coisas que a DC desejaria ter feito diferente com seus filmes

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Não é novidade para ninguém que a DC passou por altos e
baixos na construção de seu Universo Cinematográfico. De decisões dos estúdios
a problemas com atores e diretores, os filmes da DC sempre foram marcados por
polêmicas.

Depois do sucesso de Mulher-Maravilha e Aquaman, a DC parece
ter entrado em uma nova fase em relação ao tom e estilo de seus longas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Entre erros e acertos, o site What Culture listou 10 coisas que a DC gostaria de ter mudado em seus filmes (caso conseguisse enxergar o futuro!).

O terceiro ato de Mulher-Maravilha

Mulher-Maravilha é com certeza um dos melhores filmes da DC, e seria quase perfeito se não fosse seu terceiro ato. A luta final entre Diana e Ares não contou com o mesmo impacto de cenas anteriores do filme, e a revelação da verdadeira identidade do vilão não pegou de surpresa a maioria dos fãs. Além disso, o diálogo da batalha é repleto de clichês e frases de efeito.

Data de lançamento de Shazam!

Shazam! faturou cerca de 364 milhões de dólares na bilheteria mundial. O número não é nem de longe desastroso, porém o filme é atualmente o menos lucrativo do DCEU. O que é uma pena, já que Shazam! é um filme criativo e que pode ser apreciado pela família inteira. Caso o filme tivesse sido lançado próximo ao Natal, com certeza o lucro teria sido maior.

Ação em Batman vs. Superman

Após seu lançamento, Batman vs. Superman foi criticado por diversos motivos. Um deles é a falta de cenas em que os heróis realmente se enfrentam. O filme conta com uma luta curta dos personagens no final, e a cena passou longe de matar a vontade dos fãs.

Esquadrão Suicida

A DC com certeza gostaria de ter mudado vários aspectos de Esquadrão Suicida. Uma das partes mais frustrantes do filme foi o Coringa de Jared Leto. Ao invés de colocar o personagem como praticamente uma participação especial, o longa poderia ter usado o vilão em um papel mais proeminente.

As filmagens de Liga da Justiça

Você sabia que as filmagens de Liga da Justiça começaram duas semanas após o lançamento de Batman vs. Superman? A pressa da Warner para gravar a sequência acabou prejudicando diversos aspectos da produção. Primeiramente, a Warner partiu do pressuposto que Batman vs. Superman seria um sucesso de público e crítica. O longa faturou quase 873 milhões de dólares, mas não conquistou o coração dos críticos e nem de parte do público. Por isso, a Warner poderia ter usado os meses posteriores à estreia do filme para analisar as falhas e decidir onde deveria melhorar.

Anúncios prematuros

O grande problema da Warner com os filmes da DC pode ser resumido em uma expressão popular: colocar o carro na frente dos bois. Em 2014, a Warner divulgou um extenso calendário de lançamentos que estreariam entre 2016 e 2020. Por diversos fatores, incluindo as críticas a Batman vs. Superman e Esquadrão Suicida, além da dificuldade de definir diretores, 4 dos 10 projetos desapareceram em pleno ar.

O bigode de Henry Cavill

Nas gravações de Liga da Justiça, Henry Cavill se negou a raspar seu bigode, obrigando a equipe de efeitos especiais a modificar o rosto do ator com computação gráfica. O resultado foi no mínimo perceptível, e fãs até hoje se divertem ao lembrar-se do fiasco. O problema é que, em um filme com o orçamento de mais de 300 milhões de dólares, uma falha desse nível se torna um escândalo.

O exemplo da Marvel

Uma das razões do sucesso do MCU é o fato da Marvel ter dado aos fãs a oportunidade de conhecer a maioria dos heróis antes de uni-los em uma equipe. Na contrapartida, a DC já entrou de cabeça em um Universo compartilhado, apresentando alguns personagens realmente importantes em Liga da Justiça.

O tom dos filmes

Após o sucesso da trilogia do Batman de Christopher Nolan, a DC se estabeleceu ao produzir filmes mais sérios e menos vibrantes do que os da Marvel. No entanto, o tom sombrio e dramático dos longas acabou incomodando alguns fãs, que sentiam falta de algumas das características mais leves dos heróis. Com o lançamento de Aquaman e Shazam!, a DC agora assume um caminho completamente diferente.

Kevin Feige

Kevin Feige é o CEO da Marvel Estúdios, e foi responsável
pelas principais decisões que tornaram o MCU o gigante que é hoje. O produtor
fez um trabalho excelente ao escolher os colaboradores corretos, de elencos a
equipes de produção. O DCEU precisa urgentemente de um Kevin Feige, alguém que
possa unir a propriedades da empresa e tomar decisões visando o futuro. Aparentemente,
a DC está tomando alguns passos para garantir esse futuro. Em janeiro de 2018,
Walter Hamada se tornou o novo presidente da DC Films, e desde então o tom dos
lançamentos da companhia mudou consideravelmente.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio