De Velozes e Furiosos a Hobbs & Shaw: Ranking dos filmes da franquia

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A franquia Velozes e Furiosos se tornou uma das mais valiosas e rentáveis de Hollywood nos últimos anos. Não eram filmes exatamente bem recebidos pela crítica, mas a situação mudou de forma surpreendente de lá para cá.

Antes uma história de corredores ilegais e ladrões de DVD, a saga agora lida com escala global de perigo, e tem seu primeiro derivado com o lançamento de Hobbs & Shaw. Aproveitando a estreia, montamos nosso ranking, do pior ao melhor, da franquia Velozes e Furiosos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira abaixo.

9. +Velozes +Furiosos

Uma continuação que realmente não entendeu o sucesso do original. Sem Vin Diesel, Paul Walker se aliou a Tyrese Gibson, e por mais que a química da dupla funcione, o segundo Velozes e Furiosos se perde em uma narrativa pretensiosa e sem graça, que só tem algumas cenas de ação divertidas.

8. Velozes e Furiosos 4

Quando Vin Diesel voltou à franquia com o elenco original, a franquia ainda não havia se encontrado. É um filme que serve como continuação direta para o primeiro, mas ainda mantém o tom sério de filme policial, agora com uma trama envolvendo cartéis de droga. Só vale para rever o elenco.

7. Velozes e Furiosos 6

Após a loucura do quinto filme, Justin Lin tentou manter o nível alto na continuação. É um filme que aposta na dinâmica de equipe dos personagens, e segue trazendo ótimas cenas de ação, mas que sofre pela história óbvia e que aposta em um drama forçado demais com a Letty de Michelle Rodriguez.

6. Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio

Após a recepção mista do segundo filme, Justin Lin assumiu a franquia e trouxe algo similar a um reboot. Fomos apresentados ao mundo de corridas em Tóquio, com a prática do drift, garantindo algumas das cenas de corridas mais alucinantes da série. O problema está em seus personagens, que são simplesmente insuportáveis e carecem do carisma dos originais – com exceção do divertido Han, claro.

5. Velozes e Furiosos: Hobbs & Shaw

O primeiro derivado da franquia, e que literalmente pega um dos melhores elementos dos filmes passados: a dinâmica de Dwayne Johnson e Jason Statham. E Hobbs & Shaw tem bons momentos entre a dupla, assim como uma suspensão de descrença cada vez mais pautada para o absurdo, mas acaba carecendo de mais estilo ou personalidade – além do humor ser bem mais falho.

4. Velozes e Furiosos

O filme que começou tudo. Não podemos ignorar o fato de Velozes e Furiosos ser um plágio completo de Caçadores de Emoção (troque o surf por corrida de carro, e temos a mesma história), mas o filme de Rob Cohen foi eficiente em introduzir os personagens e marcar uma geração, que ficou apaixonada pelo mundo do automobilismo.

3. Velozes e Furiosos 8

Em um número tão alto, a franquia começa a testar alternativas diversas: e se Vin Diesel fosse o “vilão” de Velozes e Furiosos 8? Essa é a proposta do filme, que é pura diversão graças à dinâmica de Dwayne Johnson e Jason Statham, ao passo em que Charlize Theron faz uma boa vilã. Mas o grande destaque fica para aquela cena espetacular envolvendo um submarino na Islândia.

2. Velozes e Furiosos 7

Antes de comandar o gigante Aquaman, James Wan estreou no Blockbuster com o sétimo filme. Seria mais uma aventura cheia de cenas de ação incríveis e mais loucuras, mas o filme acaba transcendendo para algo especial na homenagem belíssima a Paul Walker no final.

1. Velozes e Furiosos 5: Operação Rio

Foi aqui onde Velozes e Furiosos se redescobriu. Abandonando qualquer pretensão de se levar a sério, a franquia esquece as corridas e abraça o filme de assalto no insano Operação Rio, que traz cenas de ação insanas e introduz o Luke Hobbs de Dwayne Johnson na mistura. O mais divertido e alucinante, de longe.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio