Celebridades vivem em um mundo de fantasia, que envolve riqueza, luxo e todo o tipo de coisa que as pessoas “comuns” jamais terão acesso. Mesmo assim, quando o assunto é crime, nem mesmo o dinheiro consegue resolver o problema. Seja por acidente – como Matthew Broderick – ou de maneira cruel – como Don King – é fato que algumas celebridades já cometeram assassinatos em sua vida.

O Nicki Swift falou sobre Matthew Broderick e outros famosos que já mataram pessoas na vida real.

Don King

Don King é uma das pessoas mais conhecidas do mundo dos esportes, sendo principalmente lembrado por seu envolvimento com boxe. Antes disso, a celebridade teve um passado obscuro, já que ele foi responsável pela morte de duas pessoas.


De acordo com a ESPN, Don King atirou e matou um homem em 1954. O homem estava tentando invadir uma de suas casas de aposta, e o assassinato foi configurado como legítima defesa. Apesar disso, em 1976 ele acabou matando outra pessoa, pisoteando um homem que lhe devia US$ 600.

Depois de ficar quase quatro anos preso, Don King foi perdoado pelo Governador do Estado de Ohio.

Keith Moon

O baterista do The Who, Keith Moon, acabou matando seu motorista em um acidente no ano de 1970. Neil Boland, motorista do músico, foi atropelado quando Keith Moon tentava escapar de um grupo de skinheads que estava o perseguindo. Na época, o baterista foi acusado de diversos crimes, como dirigir embriagado, mas acabou sendo absolvido de todos.

Michael Massee

Um trágico acidente tirou a vida do ator Brandon Lee, filho de Bruce Lee, durante as filmagens de O Corvo (1994). O ator acabou sendo morto pelas mãos de Michael Massee, que interpretava o vilão do filme.

Tragicamente, enquanto filmava sua cena de morte, Brandon Lee acabou sendo vítima de um tiro disparado por Michael Massee. A arma utilizada, que deveria estar descarregada, tinha sido carregada com balas poucas horas antes, e uma delas acabou escapando e atingindo Lee.

Michael Massee morreu em 2016, em decorrência de um câncer. Em 2005, o ator deu uma entrevista falando sobre o acidente com Brandon Lee.

“Acho que é impossível superar algo assim. Eu passei por muitas coisas, e tudo mudou… Eu apenas segui em frente. A vida é extraordinária e bem resiliente, sabe? Você encontra o bem onde você consegue enxergar, e isso é tudo que eu tenho”, disse Michael Massee.

Lillo Brancato

Conhecido por interpretar Matt Bevilaqua em Os Sopranos, Lillo Brancato jogou sua carreira fora em 2005, depois de participar de uma tentativa de roubo. Dependente químico, Lillo Brancato tentou invadir a casa de um homem que, segundo ele “já havia me fornecido drogas”, juntamente com seu parceiro, um homem chamado Steven Armento.

O problema é que a polícia foi acionada pela vizinhança, e em meio ao conflito, Armento acabou atirando, e matando, um dos policiais. Apesar de ter escapado da acusão de assassinato, Lillo Brancato pegou 10 anos de cadeia pela tentativa de roubo. Seu parceiro pegou prisão perpétua. Lillo Brancato já disse em entrevistas que assume a culpa pela morte do policial assassinado durante o crime.

Lane Garrison

Interprete de David “Tweener” Apolskis em Prision Break, Lane Garrison viu sua vida indo de cabeça para baixo ao final de 2006, depois de ter causado um acidente de carro que matou um adolescente e deixou outros dois feridos.

Por ter consumido cocaína e alcóol, Lane Garrison foi responsabilizado pelo acidente, sendo condenado a 40 meses na prisão. Em entrevista à revista People, o ator disse que jamais vai superar o acidente.

Brandy

Em 2006, a cantora Brandy acabou se envolvendo em um terrível acidente com quatro carros, que acabou matando o motorista Awatef Aboudihaj. Depois de um ano de investigações, a polícia concluiu que Brandy não assassinou o motorista propositalemente.

Mesmo assim, Brandy se viu na obrigação de fazer um acordo judicial com a família do homem e com todos os outros envolvidos – que sobreviveram.

Sid Vicious

Em 1978, o punk e ex-baixista do Sex Pistols, Sid Vicious cometeu um terrível assassinato. Sob o efeito de heroína, Sid Vicious esfaqueou sua namorada, Nancy Spungen, até a morte em um hotel. Logo em seguida, antes mesmo de ser condenado por seus crimes, o cantor acabou morrendo de overdose na casa de um amigo.

Michael Jace

Intérprete de Julian Lowe na série The Shield – Acima da Lei, Michael Jace foi condenado a 40 anos de prisão em 2014 pelo assassinato de sua esposa, April. De acordo com as investigações, April havia pedido um divórcio naquele dia, e Michael Jace, que estava imerso em dívidas, se irritou com a mulher, sendo essa a motivação do homicídio.

Na época, Michael Jace afirmou que só tinha a intenção de machucar, e não matar, April. O homicídio foi cometido na frente dos dois filhos do casal, um de 5 e o o outro de 8 anos de idade.

Vince Neil

Em 1984, o cantor Vince Neil, da banda Mötley Crüe, acabou se envolvendo em um terrível acidente junto com Nicholas “Razzle” Dingley, baterista da banda Hanoi Rocks. Alcoolizado, Vince Neil perdeu o controle do carro e acabou matando Dingley e ferindo dois passageiros de outro carro envolvido na batida.

Escapando de condenações, Vince Neil apenas indenizou as famílias dos envolvidos no acidente. Em uma entrevista ao Blender, em 2005, o cantor admitiu que escapou da situação de maneira injusta.

“Eu fiz um cheque de US$ 2,5 milhões quando Razzle morreu. Eu deveria ter ido para a prisão. Eu definitivamente merecia isso, mas depois de 30 dias preso eu fiz sexo e bebi cerveja, esse é o poder do dinheiro”, disse Vince Neil.

Matthew Broderick

Matthew Broderick, astro de Curtindo a Vida Adoidado (1986) foi outro famoso que se envolveu em um acidente trágico. Em uma viagem para a Irlanda em 1987, o ator perdeu o controle do carro e acabou atingindo um veículo com duas passageiras, que morreram na hora. O astro ficou bem ferido e acabou pagando uma multa de US$ 175 por direção perigosa.

Quem também estava com Matthew Broderick era a atriz Jennifer Grey, de Dirty Dancing (1987), que ficou tão traumatizada com o acidente que acabou encerrando sua carreira precocemente.