Sádico, frio e assassino: As piores coisas que Batman já fez

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Batman é conhecido por ser um herói repleto de senso moral. Ainda assim, ele nem sempre agiu dessa forma.

Nos primeiros quadrinhos, Batman matava, sim, e muito. Números depois, quando adquire a característica tão marcante de não matar seus inimigos, acaba encontrando formas diferentes de ser cruel – afinal de contas, ter um caso com a namorada do amigo e quase destruir a Liga da Justiça não são coisas tão legais.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira a seguir uma lista com as piores situações criadas pelo Batman nos quadrinhos.

O Batman de Detective Comics #27 era cruel. Em Batman #1, o herói precisa lidar com os monstros do professor Hugo Strange. A saída para acabar com o último deles foi crítica: amarrando uma corda no pescoço do homem, ele voa com o Bat Avião até que ele morra – só para continuar voando com o cadáver balançando abaixo.

Em Batman # 420, o herói persegue KGBesta através dos esgotos de Gotham City até encurralá-lo em uma câmara. Depois, ele tranca KGBesta e o deixa ali para morrer de fome.

Quando Bruce planeja sua vingança contra o Último Filho de Krypton, em The World’s Finest # 153, Robin protesta. A reação de Batman é cruel: depois de agredi-lo (cena que virou meme), Batman apaga todas as memórias do garoto e o deixa em um orfanato.

Ainda que a Liga da Justiça seja segura, Batman não está satisfeito. Em Identity Crisis, ele constrói um satélite chamado Irmão I para vigiar cada membro da Liga. Ninguém é tão stalker se comparado a isso.

Em Legends of the Dark Knight # 16, uma jovem se afoga quando Batman não consegue levantar uma pedra que a retém em um túnel inundado. Como resultado dessa frustração, o herói acaba tomando esteroides para aumentar sua massa muscular – mas acaba tomando a mesma substância que dá a Bane a sua superforça. Batman fica mais forte – e muito mais desagradável, tendo que ser preso por Alfred para poder se desintoxicar.

Bárbara Gordon, a Batgirl, tem um longo relacionamento com Dick Grayson, o primeiro Robin, mais tarde conhecido como Asa Noturna. Ainda assim, em Batman Beyond 2.0 # 28, enquanto Asa Noturna lutava contra o crime em Blüdhaven, Bruce passa a ter um caso com Bárbara, onde ela termina grávida.

Em determinado momento de Legends of the Dark Knight # 145, o herói encontra o Coringa sangrando até a morte em um esconderijo de Ra’s al Ghul. Acontece que ele é a única pessoa que sabe dos planos de Ra’s al Ghul. Assim, para chegar até Ra, Batman ressuscita Coringa e os dois conseguem chegar a Ghul – não sem Batman se culpar por salvar seu inimigo.

Em Batman Incorporated #2, o herói encerra Death Man em uma nave que irá viajar para sempre, rumo a lugar nenhum.

Batman quase destruiu a Liga da Justiça: os dados secretos que ele mantinha sobre seus companheiros caem nas mãos de Ra’s al Ghul, que os usa para destruir cada herói. Após a normalização da situação, Batman pede para sair da Liga.

Depois de uma série complicada de eventos, onde Bruce acaba pensando ser Karl Lukaz, ele ordena que Robin cave a própria cova.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio