Thor: Ragnarok mudou radicalmente o MCU e ninguém percebeu

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com o lançamento de Thor: Ragnarok, o diretor Taika Waititi mudou alguns aspectos fundamentais do universo cinematográfico da Marvel.

Só que, como o longa-metragem foi muito divertido, ninguém pareceu notar todas essas mudanças radicias.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Entenda, abaixo, como Thor: Ragnarok, lançado em 2017, mudou significativamente o MCU.

Thor não é deus

Nos quadrinhos, não há argumento: Thor é um deus. Assim também são Odin e Ares e um monte de outros deuses.

Porém, no MCU, este não é o caso: Thor é mais como um alienígena. Esse conceito ficou implícito desde o início, mas só foi plenamente estabelecido em Thor: O Mundo Sombrio, em que Odin comenta: “Nós não somos deuses. Nós nascemos. Nós vivemos. Nós morremos. Assim como os humanos.”

Magia e ciência são iguais

Em Thor, o Filho de Odin diz para Jane Foster: “Seus ancestrais chamam de magia e vocês chamam de ciência. Bem, eu venho de um lugar onde elas são a mesma coisa.”

Dentro do MCU, portanto, magia e ciência são baseadas na mesma coisa. Em Capitão América: O Primeiro Vingador, o vilão Caveira Vermelha até se diz superior justamente por compreender a sinergia entre magia e ciência.

Sem exceção

Mesmo em Doutor Estranho, sem dúvida o coração mágico do MCU, as conexões entre ciência e magia são claras.

Em Homem-Formiga, essa comparação também é realidade. O reino subatômico onde o Homem-Formiga quase se perde poderia facilmente ser uma casa nas dimensões que a forma astral de Strange é enviada pela Anciã em Doutor Estranho.

Brincadeira, Thor é um deus

Foi aqui que Thor: Ragnarok começou a mudar tudo. Os comentários de Surtur sobre a vinda do Ragnarok falam de uma profecia, tipo de coisa que ainda não existia no MCU.

Sem qualquer tipo de explicação, de repente os Asgardianos são deuses. Thor, Loki, Odin e Hela se referem a si mesmos e aos outros como deuses. Por exemplo, Doutor Estranho o chama de deus do trovão quando o conhece e Thor se refere a si mesmo da mesma maneira várias vezes.

Thor: Ragnarok pegou um monte de alienígenas e fez deuses, assim como nas clássicas histórias em quadrinhos.

A bondade de Odin

Uma das maiores diferenças entre Thor: Ragnarok e o que veio antes é o comportamento de Odin em relação à Terra e aos humanos. Antes, Odin falava de humanos como inferiores, na melhor das hipóteses.

A Terra era apenas um dos muitos reinos para Odin, mas em Thor: Ragnarok ele fala dela com reverência. Ele comenta da Noruega como uma pátria perdida há muito tempo, por exemplo.

Doutor Estranho está… estranho

Doutor Estranho foi lançado apenas um ano antes de Thor: Ragnarok, mas na cena em que Thor se encontra no Sanctum Sanctorum, a magia já funciona de forma muito diferente do que antes.

Em Doutor Estranho, a magia é retratada seguindo regras específicas, mas em Thor: Ragnarok, as coisas estão um pouco mudadas. Strange teletransporta a si mesmo e Thor por toda a casa a um ritmo que desorienta e irrita Thor, sem usar o “sling ring” ou fazer o menor movimento com a mão. Thor se encontra inexplicavelmente segurando uma xícara de chá e depois um grande copo de cerveja.

No próprio filme do Doutor Estranho, essas coisas pareciam impossíveis, mas aqui a mágica foi tratada de maneira mais indefinível.

Tecnologia como outra qualquer

Certo, então entendemos que Thor: Ragnarok restabeleceu Thor e seus amigos como deuses, e não alienígenas. Mas o próprio Thor parece bastante experiente com o “mundo alienígena”.

Thor não fica chocado por encontrar um grupo de alienígenas momentos depois que chega em Sakaar, e não fica nem um pouco confuso com sua tecnologia. Valquíria também comanda sua nave espacial com extrema facilidade e Loki entende tanto dessa tecnologia que consegue roubar códigos de segurança do Grão Mestre.

Até mesmo Bruce Banner, com todo o seu entendimento sobre ciência e tecnologia, fica absolutamente chocado com o fato de estar em um planeta alienígena, mas para Thor e o grupo, não é nada demais.

Inconsistências e perguntas

Agora que está estabelecido que Thor e o resto são deuses, surgem mais questões. Nos quadrinhos, todos em Asgard são deuses, até mesmo as crianças pequenas, mas no MCU, todos parecem civis indefesos como outros quaisquer.

E quanto ao Loki? Loki é referido como deus várias vezes em Thor: Ragnarok, mas se o Loki do MCU é na verdade um Gigante de Gelo adotado por Asgardianos, como ele é um deus? Você vira um deus apenas por estar com outros deuses?

O que está por vir

Como todos sabemos, na Comic-Con 2019 foi anunciado que Thor: Love and Thunder terá Natalie Portman retornando ao MCU, desta vez como Poderosa Thor, o que claramente trará ainda mais mudanças.

Em Vingadores: Ultimato, Thor mencionou que buscaria seu verdadeiro lugar no mundo, o que foi intrigante. O destino de Thor é passar o manto para Foster e começar a trabalhar com outra coisa? Só vamos saber em 2021.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio