Na TV e nos cinemas, os heróis da DC contam com algumas das histórias mais interessantes de todos os tempos. Nos dois meios, os projetos da DC apresentam dois universos compartilhados: o DCEU e Arrowverso.

Segundo o site What Culture, o Arrowverso apresenta alguns aspectos que são melhores que os dos filmes do DC nos cinemas.

Para justificar a escolha, o site apresentou 7 argumentos. Confira abaixo e tire suas próprias conclusões!


Ritmo

Como o Arrowverso é formado por séries, a possibilidade do desenvolvimento dos personagens é muito melhor. Os heróis definem suas personalidades, conhecem seus poderes e evoluem como pessoas nos inúmeros episódios das séries. No cinema, o desenvolvimento dos personagens acaba sendo prejudicado pelo próprio estilo das histórias e ritmo dos filmes.

Representatividade

As séries da CW criaram um mundo de super-heróis marcado pela diversidade. No cinema, os heróis da DC ainda representam apenas uma parcela muito pequena da população. No Arrowverso, heróis vem de todas as cores, identidades de gênero e orientações sexuais.

Tom

No início do DCEU, os filmes eram marcados pelo tom sombrio e dramático. Recentemente, o rumo parece ter mudado para obras mais coloridas e animadas. As séries da CW, pelo próprio formato narrativo, podem investir em tons diferentes e complementares, cada um desenvolvido especialmente para uma série específica.

Vilões

As séries do Arrowverso contam com alguns dos vilões mais cativantes da TV. Assim como os heróis, os antagonistas também ganham a possibilidade de desenvolverem suas motivações e personalidades, e suas atitudes nunca parecem forçadas sob um ponto de visto narrativo.

Supergirl e Superman

O Superman de Henry Cavill foi muito criticado por seu estilo sério, dramático e conflituoso, bem diferente de sua contraparte das HQs. Já no Arrowverso, o Superman se parece bem mais com sua versão dos quadrinhos, apresentando algumas características essenciais ao personagem. Sua relação com a Supergirl também é um ponto alto do Arrowverso.

O Multiverso

Para unir suas séries, o Arrowverso apostou no conceito do Multiverso. Isso permitiu soluções criativas e originais para problemas das séries, e possibilitou a produção de crossovers que funcionam individualmente e em relação à trama coletivas da séries em geral.

Os crossovers

E falando em crossovers, os episódios compartilhados já viraram marca registrada do Arrowverso. É impressionante como as tramas de The Flash, Arrow, Supergirl e outras séries conseguem se convergir em eventos especiais que desenvolvem de maneira impressionante todos os personagens ao mesmo tempo. Crise nas Infinitas Terras, o aguardado segundo crossover do Arrowverso, começa a ser exibido em dezembro.