Homem-Aranha volta para a Sony: relembre os maiores erros que o estúdio já cometeu com o herói

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após uma temporada de sucesso no MCU, o Homem-Aranha vai voltar a ser uma propriedade isolada da Sony, após o rompimento da empresa com os Estúdios Marvel. Tom Holland vai continuar interpretando o personagem, e os fãs estão preocupados com o futuro do personagem.

O Homem-Aranha de Tom Holland tem grande potencial na Sony, podendo ter algumas de suas melhores aventuras dos quadrinhos adaptadas para as telonas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Isso caso a empresa tenha aprendido com os erros do passado e das duas encarnações anteriores do personagem. O site Screen Rant listou os maiores erros da Sony nos filmes do Homem-Aranha; confira abaixo!

A mesma história

Nos filmes do MCU, as histórias do Homem-Aranha eram dinâmicas e criativas pois estavam ligadas a outros personagens e uma trama maior. Nas duas franquias do Homem-Aranha da Sony, a mesma história parecia ser reciclada em todos os filmes. Mary Jane sempre precisava ser salvar pelo herói, um novo vilão sempre era introduzido e contava com uma relação familiar ou pessoal com o Aranha.

Venom

O terceiro filme da franquia do Homem-Aranha de Sam Raimi foi a mais criticada, principalmente pela maneira como Venom foi incluído. No roteiro original, Eddie Brock tinha mais tempo de tela e a introdução do personagem era mais interessante. Porém, para agradar os fãs e aumentar o lucro, a Sony mexeu no roteiro e limitou o arco de Venom. O resultado foi uma trama apressada que parecia extremamente fora do lugar.

Muitos vilões

A tendência de introduzir diversos vilões de uma vez nos filmes do Homem-Aranha começou no terceiro filme de Sam Raimi, no qual o Homem-Areia, Duende Verde e Venom lutavam por tempo de tela. O mesmo aconteceu em O Espetacular Homem-Aranha 2, com o Duende Verde (de novo), Electro e Rhino.

O uniforme

O uniforme do Homem-Aranha nos filmes da Sony também foi criticado. Na encarnação de Tobey Maguire, elas pareciam amadoras, o que fazia sentido dado o contexto da trama. Nos filmes de Andrew Garfield as cores pareciam estranhas.

A morte do Tio Ben

A morte do Tio Ben foi um dos pontos principais repetidos nas duas franquias do Homem-Aranha. Usar o personagem mais de uma vez é um erro básico, pois o público já é familiarizado com essa história de origem. O MCU fez bem em se manter longe do personagem.

Os pais de Peter Parker

Outro erro clássico da Sony no Homem-Aranha em tentar fazer com que o público se importe com Richard e Mary Parker, os pais do herói. A razão pela qual os personagens são omitidos da maioria das histórias do personagem é simples: ninguém liga.

O tom

Todas as aparições do Homem-Aranha no MCU tem como constante um tom cômico e irreverente, tanto nos filmes solo quanto nos projetos maiores. Nos filmes da Sony, no entanto, o tom é bem inconsistente. Os filmes variam com muita facilidade entre a tragédia, a comédia, e algo entre as duas. Como grande exemplo disso vem a cena do “Peter Parker Emo” em Homem-Aranha 3, uma das mais criticadas até hoje.

Desenvolvimento

Vários personagens importantes dos quadrinhos foram introduzidos nos filmes do Homem-Aranha e não foram a lugar algum. Norman Osborn, Felicia Hardy, Donald Menken, todos aparecem mas suas tramas não são resolvidas e nem fazem diferença na história.

Fim prematuro

Com a saída do Homem-Aranha do MCU, fãs não poderão ver o resultado da cena pós-créditos de Homem-Aranha: Longe de Casa. Ironicamente, a Sony também tem a tendência de terminar prematuramente as tramas do herói. Após Homem-Aranha 3, o relacionamento de Peter e Mary Jane ficou no ar. Além disso, a trama do surgimento do Sexteto Sinistro foi sugerida mas nunca aconteceu.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio