O Universo Cinematográfico da Marvel Studios é a franquia mais bem sucedida da história do cinema. Além do sucesso financeiro nas bilheterias, os filmes capitaneados por Kevin Feige também são praticamente aclamados pela crítica especializada.

Nesta lista que certamente não será polêmica para ninguém, apontaremos alguns dos filmes aclamados (levando em conta o Rotten Tomatoes) que são bem menos merecedores de elogios do que a crítica afirma.

Confira abaixo.


Homem-Formiga e a Vespa

O primeiro filme do herói diminuto de Paul Rudd é bem divertido, e também garante uma boa execução. Não compreendemos como o resultado se tornou bem mais pedestre, genérico e esquecível com a continuação, que só tem a química entre Rudd e Evangeline Lilly como seu grande mérito.

Thor: Ragnarok

A entrada de Taika Waititi no MCU tem seus muitos admiradores, mas eu pessoalmente jamais entenderei como esse verdadeiro carnaval sem graça caiu nos braços da crítica. Ragnarok se beneficia de um bom timing cômico de Chris Hemsworth e a revelação de Tessa Thompson, mas a direção de Waititi é fraquíssima, assim como o péssimo roteiro que trata tudo como besteirol. É o Batman & Robin da Marvel.

Capitão América 2: O Soldado Invernal

Ok, eu sei que serei crucificado com essa colocação, mas Capitão América 2: O Soldado Invernal é um dos filmes mais superestimados da década. É um bom filme, e que certamente traz ótimos momentos, mas que foi levado a sério demais pela crítica, que insistiu em compará-lo com clássicos como Três Dias de Condor. A reviravolta de que a HYDRA está por trás de tudo invalida completamente o comentário bem relevante sobre a política questionável da SHIELD, mostrando que o MCU vive sim em um mundo maniqueísta. Sem falar que esse é o filme responsável por destruir eternamente as paletas de cores para o MCU. Peguem leve nos comentários.

Capitã Marvel

O filme com Brie Larson veio com uma questão importante ao apresentar o primeiro filme solo protagonizado por uma mulher no MCU. Capitã Marvel, porém, foi vítima de uma direção genérica e sem brilho algum, além da aposta do roteiro em ter uma protagonista sem memória se mostrar como uma parede entre Carol Danvers e o público.

Homem-Aranha: Longe de Casa

Quando a Marvel e a Sony Pictures interromperam seu acordo do Homem-Aranha por aquelas semanas, eu fui um dos poucos a comemorar. Não sou fã do tratamento infantil e besteirol a qual Peter Parker foi submetido nos filmes dirigidos pelo genérico Jon Watts, e almejo pelos dias em que o herói voltará a ser protagonista de suas próprias histórias. Com exceção do ótimo Mysterio de Jake Gyllenhaal, Longe de Casa é um filme sem graça, sem inspiração e previsível.

Bem, essa foi uma lista completamente normal e sem controversas.

Mandem nos comentários quais filmes da Marvel Studios vocês acham que não merecem tanta aclamação!