Ao longo de seus quase 80 anos de história nos quadrinhos, o Coringa tem sido uma das figuras mais fascinantes e icônicas da DC. Muito disso está ligado à origem do vilão, que sempre foi reinventada ou reinterpretada por roteiristas e cineastas.

Com Todd Phillips trazendo sua própria visão para a história do personagem com o novo filme estrelado por Joaquin Phoenix, relembramos algumas das histórias de origem mais bizarras e diferentes que os quadrinhos (e o cinema) já nos mostraram.

Confira abaixo.


O Capuz Vermelho

A primeira origem do Coringa nos quadrinhos veio em 1951, em Detective Comics #158, de Bill Finger. Na história, o homem que viria a se tornar o vilão era um técnico de laboratório que assume a identidade do bandido Capuz Vermelho, e salta em um tanque de ácido para fugir do Batman. Isso garante sua loucura e a desfiguração.

Comediante fracassado

Quando Alan Moore resolveu explorar a origem do Coringa na fantástica graphic novel Batman: A Piada Mortal, ele manteve o elemento do Capuz Vermelho na mitologia. A diferença é que Moore deu ao personagem um passado ainda mais trágico, sendo um comediante stand up fracassado que precisa arranjar dinheiro para cuidar de sua esposa grávida.

Psicopata desde criança

Na HQ The Atom and the Joker, de 2010, o Coringa é visto como um mal desde criança. Na história, descobrimos que ele matou sua família quando ainda era criança, trancando-os em sua casa e então incendiando-a, tudo porque seus pais haviam descoberto sua coleção de esqueletos de animais. Pesado.

Demônio imortal

Aqui a situação assume um caráter sobrenatural. Em Batman: Endgame (nada de Vingadores aqui, acalmem-se), o Coringa é revelado como um demônio mortal que existe há mais de séculos na história da humanidade.

“Criador” do Batman

Em 1989, Tim Burton sacudiu o cânone do Morcego ao trazer um jovem Jack Napier, criminoso que viria a se tornar o Coringa, como o assassino dos pais de Bruce Wayne. Assim, ele o coloca em reta direta para virar o Batman no futuro.

As origens falsas

O que torna a figura de Heath Ledger em Batman: O Cavaleiro das Trevas é justamente seu mistério, com o vilão sendo uma força da natureza que surge em consequência das ações do herói. Ao longo do filme, seu Coringa conta histórias diferentes para explicar a origem de suas cicatrizes, incluindo uma onde seu pai embriagado retalhou seu rosto e outra em que ele mesmo as fez para agradar sua esposa. Ambas provavelmente são falsas.