Coringa já se tornou um dos maiores sucessos não só de 2019, como da história das adaptações de personagens dos quadrinhos.

Mesmo sendo inspirado no icônico vilão das HQs, o longa traz uma reimaginação completamente nova, complexa, profunda e perturbada do personagem.

Abaixo, listamos os pontos mais importantes – e muitos, inclusive, surpreendentes – da pesada trama do filme.


A risada é causada por transtornos mentais

Ao contrário de outras versões do personagem, Arthur Fleck, o Coringa do filme, não ri por prazer das maldades que faz.

Ele, na verdade, tem um transtorno mental chamado Afeto Pseudobulbar. O distúrbio faz Arthur rir descontroladamente quando está muito nervoso ou desconfortável.

É uma doença tão rara que faz ele carregar consigo um papel para explicar as pessoas o motivo das risadas mesmo com a situação não propondo humor ou felicidade.

Arthur quer ser um comediante de stand-up

Para sobreviver a vida de miséria e ainda sustentar sua mãe doente, Arthur trabalha como palhaço de aluguel, fazendo bicos para vários locais.

No entanto, seu verdadeiro sonho é ser um comediante de stand-up, tendo como principal inspiração o apresentador Murray Franklin (Robert De Niro).

Coringa dá início a uma rebelião em Gotham

No caminho para casa, Arthur começa a rir descontroladamente, de nervoso, após ver 3 homens assediarem uma mulher no metrô.

Os rapazes se irritam com a risada, e começam a espancá-lo. Arthur então saca sua arma e mata violentamente os homens, que eram funcionários de Thomas Wayne.

A ação do Coringa é aclamada pelo povo de Gotham que, insatisfeito com a vida miserável na cidade, se inspira nos assassinatos para começar uma rebelião contra a elite da cidade.

Arthur acha que é filho de Thomas Wayne – mas não é

Um dos grandes mistérios criados durante a trama é em relação as cartas que Penny, a mãe de Arthur, envia para Thomas Wayne.

Em um determinado momento, Arthur resolve abrir uma das cartas e nela, sua mãe diz que ele é filho de Thomas, já que ela teve uma relação com o Wayne quando trabalhou para ele.

Arthur então procura Thomas para questionar a ausência paterna, mas o homem diz a ele que tudo não passava de um transtorno mental de Penny.

Adoção e abusos quando criança

Em dúvida se Thomas disse a verdade ou não, Arthur vai atrás do arquivo de sua mãe da época em que ela ficou internada no Arkham.

Arthur descobre então que Penny realmente tinha sérios problemas mentais e que ele havia sido adotado por ela quando criança, não tendo relação nenhuma com o Wayne.

Além disso, Arthur também relembra sua infância perturbadora, quando foi vítima de vários abusos físicos não impedidos por Penny.

Coringa mata Murray Franklin ao vivo na TV

Após o vídeo de uma de suas apresentações de stand-up ser mostrado e ridicularizado por Murray Franklin em seu programa, Arthur cria um ódio mortal pelo apresentador.

No entanto, a ridicularização do vídeo foi tanta, que o público quis saber mais sobre Arthur e, então, Murray o convidou para uma entrevista na TV.

Neste, que é o momento mais chocante do filme, o Coringa revela ao vivo todo o seu ódio reprimido por Murray e pela elite de Gotham, e mata violentamente o apresentador em frente ao público e as câmeras.

Os pais de Bruce Wayne são mortos durante a rebelião causada pelo Coringa

O assassinato ao vivo cometido pelo Coringa colocou Gotham em um estado de caos total, e a multidão reprimida, se inspirando naquele ato, saiu às ruas para tomar a cidade dos ricos.

Em meio as represálias, Thomas, Martha e o pequeno Bruce Wayne tentam sair de um cinema sem serem vistos, mas um manifestante os encontra em um beco. Ele assassina Thomas e Martha, representações maiores da elite de Gotham, tudo isso na frente de Bruce.

Temos, então, a representação de uma nova versão da origem do Batman, diretamente ligada a figura do Coringa.

Coringa ovacionado por Gotham

Após matar Murray ao vivo na TV, o Coringa é preso pela polícia e colocado em uma viatura que o levará até a delegacia.

No entanto, no meio do caminho, manifestantes que roubaram uma ambulância atingem o carro e resgatam Arthur.

Ele é colocado de pé sobre o carro em frente a multidão, ovacionado por todos, e usa o sangue dos ferimentos para desenhar um sorriso em seu rosto.

Arthur termina preso no Asilo Arkham

Em algum momento, o Coringa é pego e preso no Asilo Arkham, embora não esteja claramente indicado como ou quando ele foi pego novamente após o motim, nem por quanto tempo ele está trancado.

Ele aparece em uma sala branca com uma médica, rindo de uma piada que ele diz que ela não entenderá.

Em seguida, Arthur é mostrado andando pelo corredor, ainda algemado, mas com sangue na parte de baixo dos sapatos, indicando ter matado a médica. Ele então é perseguido por alguém que trabalha lá, e o filme termina.

Grande parte do filme se passa na cabeça de Arthur – ou seria o filme todo?

Em vários pontos do filme, vimos que Arthur fantasiava momentos que desejava que acontecesse com ele – a participação na plateia do programa de Murray, e até o relacionamento com sua vizinha.

Com o Coringa sendo colocado como herói desta história, e abruptamente aparecendo internado no Arkham após ser ovacionado pela multidão, fica a grande dúvida sobre o que no filme de fato aconteceu de verdade.