Sempre moderno: As 10 melhores histórias do Batman na última década

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos últimos dez anos, o Batman vem dando ao público algumas aventuras incríveis para acompanhar.

Seja nos cinemas, com filmes como Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge, pequenas aventuras em animação como Batman Contra o Capuz Vermelho, ou no mundo virtual com jogos como Batman: Arkham City, a DC está tratando bem seu personagem principal.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com Coringa em exibição nos cinemas, decidimos dar uma olhada nas melhores histórias de Batman que surgiram na última década.

Batman e as Tartarugas Ninja

O início desta lista é o crossover que ninguém queria, mas estamos felizes por existir. Quando um dispositivo faz com que as Tartarugas Ninja sejam transportadas para Gotham City, o Cavaleiro das Trevas deve se unir a eles para interromper os esforços combinados de Ra’s Al Ghul e Destruidor.

Você pensaria que talvez as Tartarugas Ninja não funcionassem tão bem com Batman, mas a história se diverte a estranheza de tudo isso.

Ter o Batman trabalhando com as várias Tartarugas leva a ótimos momentos, e as ilustrações capturam perfeitamente a estética sombria de Gotham City e o mundo cartunesco das Tartarugas Ninja. Vale a pena ler!

Grandes Astros: Batman – Meu Pior Inimigo

A primeira história de Grandes Astros: Batman, de Scott Snyder, mostra o super-herói na estrada através do condado com seu velho amigo Duas-Caras, na tentativa de curar sua características faciais desfiguradas.

No entanto, o Duas-Caras contratou alguns dos criminosos mais mortais de Gotham para detê-lo. Como as melhores histórias com Harvey Dent, são as personalidades conflitantes que criam muita tensão.

Enquanto Harvey quer ajudar Batman a curá-lo, o Duas-Caras não quer facilitar. A execução talvez deixe a desejar, mas a premissa é pra lá de interessante.

Batman: O Retorno de Bruce Wayne

Quando Batman foi “morto” durante os eventos da Crise Final, ele foi na verdade enviado de volta no tempo. Agora, o Cavaleiro das Trevas deve viajar de vários períodos de tempo para voltar ao presente.

No entanto, é revelado que ele também foi infectado por alguma energia cósmica que transforma Batman em uma bomba no tempo. Enquanto o final se complica com esse tópico, é a jornada que leva até lá que faz disso uma leitura obrigatória.

Ver Grant Morrison conduzindo Batman através das várias épocas no tempo garante que cada capítulo pareça único e renovado e ter um artista diferente para cada edição contribui para isso.

Batman e Robin: Nascido Para Matar

Enquanto Batman teve muitos Robins ao longo dos anos, Damian se destaca não apenas por ser filho biológico de Bruce, mas também por ser ter sido guiado pelos modos da Liga dos Assassinos por seu avô, Ra’s Al Ghul. O que destaca essa história são os constantes ideais conflitantes de Batman e Robin.

Batman tem uma política rígida de não matar, mas Damian não quer seguir isso. Esse conflito cria problemas quando um novo vilão chamado Ninguém tenta separar a dupla dinâmica.

A história de Peter J. Tomasi pode não ser tão sombria quanto alguns dos outros contos de Batman, mas é divertida.

Batman: O Cavaleiro Branco

O Coringa é um dos personagens mais psicóticos da cultura pop, mas o que aconteceria se ele tivesse se tornado são? Em Batman: O Cavaleiro Branco, o escritor e artista Sean Murphy responde a essa pergunta fazendo Coringa virar a cidade e seus aliados contra ele através da política.

Depois de tomar uma droga que curou Coringa de sua insanidade, o ex-Palhaço do Crime se torna o político Jack Napier e vira a cidade contra ele, através de uma campanha política. Murphy queria contar uma história que mudaria a dinâmica do Batman e do Coringa de cabeça para baixo e funcionasse.

Batman fica cada vez mais frustrado por Napier estar fazendo mais bem do que ele ou Bruce Wayne já fez, expondo e consertando a corrupção de Gotham, e Jack presunçosamente gosta de provocar o Cavaleiro das Trevas.

Batman: Terra Um

Semelhante ao Universo Ultimate, agora extinto da Marvel, a linha Terra Um da DC apresenta alguns dos escritores mais reconhecidos relendo os primeiros anos de seus maiores super-heróis.

Esta história se concentra em uma experiência muito mais sobre Bruce Wayne, enquanto ele tenta lutar contra o corrupto prefeito Cobblepot.

Não apenas isso, mas Harvey Bullock é um ex-apresentador de TV da polícia e Alfred é seu mentor. Geoff Johns não tem medo de mexer com a fórmula estabelecida e a encaixa no mundo de Gotham City.

Batman: Fim de Jogo

Depois de seu último encontro com Batman, o Coringa travou uma guerra completa contra seu arqui-inimigo, e ele não estava brincando. Ele envia a Liga da Justiça atrás de Batman, após cair em seu veneno, mas infecta toda a cidade de Gotham com a toxina.

Batman tem que parar o Palhaço do Crime, mesmo que isso lhe custe a vida. Embora Coringa tenha travado uma guerra contra o Cavaleiro das Trevas antes, não estava no mesmo nível de enviar uma cidade inteira atrás dele.

Ver o Cavaleiro das Trevas enganar seu velho inimigo cria muita ação, e a dinâmica Batman e Coringa é tão fantástica quanto os melhores quadrinhos que estrelam essas duas forças opostas.

Batman: O Espelho Negro

Só por não ter Bruce Wayne não significa que não seja uma ótima história do Batman. Enquanto Bruce está fora de Batman: Incorporated, Dick Grayson assume o cargo de Batman em Gotham City.

Enquanto lá, ele descobre um vilão que está vendendo armas para o mercado negro. Enquanto tudo começa bastante simples, as coisas ficam complicadas quando alguém do passado de Gordon e Barbara é revelado como esse vilão. Não vamos estragar quem é, mas é um personagem muito mais sombrio do que qualquer pessoa que Batman tenha enfrentado.

Bem, pelo menos um que não se chama Coringa. É uma reviravolta chocante que você não verá chegando, e as ilustrações trazem imagens verdadeiramente assustadoras.

Batman: A Morte da Família

Por anos, Batman teve vários companheiros jovens se juntando a ele em sua batalha contra o crime.

No entanto, o Coringa sente que ter todas essas crianças por perto o deixou desleixado. Então, Coringa decide eliminar sua família de morcegos como uma maneira de colocar o Cavaleiro das Trevas de volta aos trilhos.

É um esquema que é tão psicótico quanto parece, e apenas o Coringa poderia ter pensado. É outra excelente história que empurra o Batman tão longe que ele finalmente começa a cair na armadilha do Palhaço do Crime.

Batman: A Corte das Corujas

Foi a história que colocou Scott Snyder e Greg Capullo no mapa. Para começar os Novos 52, Snyder e Capullo colocaram Batman para enfrentar a Corte das Corujas, um culto escondido em Gotham há anos.

Enquanto Batman enfrentou a Liga dos Assassinos, a Corte é um ideal. Eles desejam assumir Gotham e o fazem há anos.

O excelente roteiro de Snyder e as ótimas ilustrações de Capullo ajudam a dar à Corte das Corujas profundidade além dos vilões comuns. É uma história fantástica e um dos melhores quadrinhos de todos os tempos de Batman.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio