Publicidade

Quarteto Fantástico será ótimo no MCU, mas não se anime com X-Men

Publicado por Victor Carvalho

26/11/2019 07:00

Depois que a Disney comprou a Fox, Quarteto Fantástico e X-Men, sem contar outras propriedades da Marvel, podem aparecer no MCU.

Foi algo que deixou os fãs bastante empolgados, e parece que novas versões dessas duas equipes estão em desenvolvimento, mas enquanto uma se encaixa muito bem ao MCU, há motivos para acreditar que a outra pode ter seus problemas.

Aqui estão cinco razões pelas quais o Quarteto Fantástico será ótimo no MCU, e ao mesmo tempo outras cinco para os X-Men não se encaixarem tão bem.

Quarteto Fantástico se encaixa: Tom de aventura

Desde as histórias em quadrinhos mais clássicas, o Quarteto Fantástico é uma equipe da Marvel focada em grandes aventuras pelo espaço, mundos paralelos e outros lugares nunca explorados. É um tipo de tom de narrativa de aventura muito comum no MCU, que é especialista justamente nisso.

X-Men não se encaixa: Tramas complexas

As revistas em quadrinhos dos X-Men têm alguns dos eventos e grandes tramas mais complexas de todos os tempos, como Dias de Um Futuro Esquecido e A Era de Apocalipse. O MCU tende a simplificar muito as coisas, o que é compreensível. Mas pode fazer com que essas histórias percam sua essência.

Quarteto Fantástico se encaixa: Camaradagem

O Quarteto Fantástico parece ter sido criado para aparecer no MCU. O time é composto por um gênio, uma mulher extremamente poderosa e dois caras muito diferentes, mas divertidamente cômicos. Não há dúvidas de que o senso de humor e camaradagem entre Tocha Humana e Coisa serão muito bem realizados no universo compartilhado.

X-Men não se encaixa: Personagens intensos

O MCU recebeu algumas críticas recentemente por sua abordagem de Thor e Hulk. São personagens extremamente intensos nos quadrinhos da Marvel, mas que viraram alívios cômicos para momentos de descontração. Acontece que os X-Men são cheios de personagens assim. O que podem fazer com Wolverine? Até mesmo alguém como Noturno conta com uma origem bem pesada.

Quarteto Fantástico se encaixa: Origens voláteis

A Fox pode ter errado com Quarteto Fantástico de maneira absurda duas vezes, mas a verdade é que a origem da equipe da Marvel não é tão complicada assim.

Há quem diga que o Quarteto Fantástico pode aparecer no MCU como uma equipe dos anos 60, o que poderia ser interessante. Mas caso quisessem apostar numa trama futurista, funcionaria também. A idade dos membros do Quarteto Fantástico também pode mudar de acordo com o que for desejado, dada a origem do Universo Ultimate, em que são bem jovens.

X-Men não se encaixa: Origens bem estabelecidas

Tanto os X-Men quanto seu vilão, Magneto, têm origens muito bem estabelecidas. Wolverine, por exemplo, nasceu na década de 1880 e lutou em diversas guerras, enquanto Magneto era um garoto judeu em campos de concentração na Segunda Guerra Mundial.

São detalhes essenciais, mas que pode acabar sendo mudados (especialmente no caso de Magneto, que dificilmente será tão velho), o que pode ser perigoso.

Quarteto Fantástico se encaixa: Relação pré-existente com outros heróis

O MCU gosta de encaixar origens de super-heróis. Foi o que aconteceu com Homem de Ferro e Homem-Aranha, com este segundo virando pupilo do primeiro. Não é algo necessariamente ótimo, mas que pode acabar acontecendo com o Quarteto Fantástico.

E se a Mulher-Invisível for apresentada como uma cientista que trabalhava na Stark Industries? E se o Senhor Fantástico for um conhecido de Hank Pym? São possibilidades.

X-Men não se encaixa: Onde estiveram os mutantes?

A pergunta que não quer calar: onde estiveram os mutantes do MCU durante todo este tempo? É um conceito muito presente nos quadrinhos da Marvel, mas que ainda não apareceu no universo do cinema, até porque os direitos estavam com a Fox.

Existem teorias que dizem que os mutantes podem vir de um universo paralelo. Outras dizem que um grande evento vai mudar tudo. O que pode acontecer? É uma questão complicada, que pode acabar estragando tudo se a decisão correta não for tomada.

Publicidade