Quem não ama o Pikachu? O monstrinho mais famoso de Pokémon tem sido a cara da franquia há mais de 20 anos, além de ser um companheiro fiel de Ash no anime.

Mesmo assim, existem coisas estranhas sobre o Pikachu – e coisas estranhas que o Pikachu faz – que ninguém gosta muito de falar.

O CBR listou as 10 coisas mais bizarras sobre o Pikachu de Ash em Pokémon.


Pikachu aprende golpes de forma conveniente

No anime de Pokémon, o Pikachu ganha habilidades a todo momento e sem nenhuma explicação.

Como o Pikachu conseguiu aprender golpes como o Teia Elétrica e o Bola Elétrica sem o menor esforço?

Tudo bem que o anime de Pokémon não segue as mesmas regras rígidas dos jogos, mas há muita conveniência de roteiro em relação ao Pikachu de Ash, que aprende golpes que nem deveria saber.

“Pika-Pi”

Essa é uma questão bem curiosa de Pokémon. Se você assistiu o anime o suficiente, você percebeu que o Pikachu costuma a se referir a Ash usando a palavra “Pika-Pi”.

Isso tem uma explicação bem clara. No Japão, Ash se chama Satoshi, ou seja, seu nome tem três sílabas. É por isso que o Pikachu o chama de Pika-Pi.

Porém, se na versão americana – e brasileira – seu nome é Ash, porque não trocar Pika-Pi apenas por Pika? Certamente faria mais sentido em termos linguísticos.

A altura do Pikachu

Os fãs de Pokémon adoram debochar do fato de que Pikachu engorda e emagrece diversas vezes ao longo do anime, mas a altura do monstrinho também é um aspecto bizarro.

O Pikachu já deve 42 centímetros, mas também já apareceu tendo 60 centímetros. Afinal, qual é a sua altura de fato?

Sim, sabemos que isso é culpa dos animadores de Pokémon, e que de fato, a escala das coisas varia muito quando se trata de animação, mas as mudanças de tamanho do Pikachu são de fato estranhas.

A antiga obsessão por ketchup

Em um episódio de Pokémon, Pikachu descobre uma obsessão doentia por ketchup, que faz com que ele leve uma garrafa do produto para todo lugar.

Ao fim do episódio, o Pikachu fica devastado quando um Scyther corta a garrafa de ketchup ao meio, mas o mais bizarro disso tudo é que essa trama nunca mais retorna, e a obsessão do Pikachu por ketchup nunca mais é citada em Pokémon. O que aconteceu?

O bebê Pikachu

No emocionante episódio “O Adeus de Pikachu”, o monstrinho de Ash entra em contato com uma tribo de semelhantes. Por lá, ele se aproxima de um Pikachu pequeno, mas tão pequeno, que parece ser um bebê.

O problema é que um “Pikachu bebê” não pode existir, já que temos uma pré-evolução do monstrinho chamada Pichu. Será que esse Pikachu em específico sofria de nanismo ou algo do tipo?

É claro que nessa época, ainda não se sabia que a pré-evolução bebê do Pikachu seria criada, portanto, o erro por parte dos criadores do anime de Pokémon foi bem honesto.

Seu nível de poder sem sentido

O Pikachu tem um nível de poder que não faz o menor sentido.

Ele já enfrentou um Dragonite no anime de Pokémon – e conseguiu lutar de igual pra igual – mas também já sofreu enfrentando Pokémons fracos como um simples Tailow.

É claro que isso torna tudo mais imprevisível no anime de Pokémon, mas também não dá para ignorar a inconsistência.

Voz diferente

Outro aspecto curioso de Pokémon é o fato de que o anime contrata dubladores diferentes para cada versão do Pikachu que aparece em tela.

O Pikachu de Ash sempre foi dublado por Ikue Otani, mas as outras versões do monstrinho sempre são dubladas por outros atores, o que não faz muito sentido. Usar o mesmo dublador seria até uma forma de economizar dinheiro, não é mesmo?

Único Pokémon elétrico de Ash

Ash tem todos os tipos de Pokémon possíveis – ele viaja por diversos continentes, então isso faz sentido – mas ele nunca teve um Pokémon do tipo elétrico diferente do Pikachu. Por que?

Ele certamente precisaria de um Pokémon elétrico em situações em que o Pikachu não está disponível. Por que não investir em um substituto confiável?

Ele sempre tem algo a dizer

Essa é uma curiosidade de bastidores. Apesar dos Pokémons só falarem o seu próprio nome, o Pikachu de Ash acaba sendo uma grande exceção, já que ele tem uma variação de palavras ao longo das temporadas do anime.

O dublador do Pikachu, Ikue Otani, continua gravando falas novas para o Pikachu, mesmo estando 20 anos a frente do personagem.

Ao invés de reutilizar as falas do Pikachu ao longo dos anos, o anime continua exigindo que o dublador grave novas palavras, o que é de fato surpreendente e mostra a dedicação desse profissional.

A polêmica da convulsão

Todos os fãs de Pokémon conhecem a controvérsia do episódio do Porygon, que causou um problemão no Japão ao provocar – sem intenção – convulsões nas crianças que assistiam ao episódio – que tinha uma iluminação excessiva.

Depois da polêmica, o Pokémon Porygon, estrela do episódio, foi banido do anime, mas isso foi totalmente injusto. A cena que causou as convulsões foi realizada por um choque elétrico do Pikachu, e não de Porygon.

É claro que o anime não iria abrir mão de seu Pokémon mais popular, mas essa polêmica é de fato muito estranha – e o seu desfecho é mais ainda.

Pokémon: The Series, nova temporada do anime, está em exibição no Japão.