Star Wars: A Ascensão Skywalker finalmente chegou aos cinemas. Sendo o encerramento da saga de George Lucas, claramente temos muitos easter eggs e segredos escondidos.

Confira abaixo todos os que conseguimos encontrar.

Adaga Sith

Um dos macguffins (objeto de extrema importância narrativa) do Episódio IX é uma adaga que carrega inscrições Sith. Na mitologia da saga, existem objetos similares chamados Shikkar, lâminas de vidro usadas pelos Sith para assassinatos mais dolorosos.


Darth Vader

O vilão preferido da galáxia retorna novamente através do capacete destruído, que Kylo Ren ainda mantém guardado. Além da relíquia, temos brevemente uma participação vocal de James Earl Jones, eterno dublador de Vader, quando Palpatine assume sua voz para Kylo na primeira cena.

Jogo de Dejarik

O Easter egg preferido de J.J. Abrams, que já havia aparecido em O Despertar da Força. Quando encontramos a Millennium Falcon pela primeira vez, Chewbacca ganha uma partida de Dejarik (uma espécie de xadrez holográfico) contra Finn e Poe.

O treinamento de Rey

Antes de a aventura começar, Rey está treinando na base da Resistência. Vemos ali dois elementos importantes: o capacete com visor que bloqueia sua visão e a “bolinha” que dispara blasters, ambos vistos com Luke em Uma Nova Esperança.

A voz de D-O

Além de dirigir, escrever e produzir A Ascensão Skywalker, J.J. Abrams deu um papel a si mesmo no filme. O diretor faz a voz do novo droide D-O, que acompanha BB-8 e os demais heróis no restante da missão.

John Williams

Admito que esse foi um dos poucos momentos que me fez vibrar durante A Ascensão Skywalker. Além de trazer diversos temas originais da saga, o lendário compositor John Williams tem uma rápida aparição durante a cena em que os heróis entram em um bar em Kijimi.

A segunda Estrela da Morte 

A jornada de Rey, Finn e Poe Cameron os leva até Endor, onde o grupo precisa vasculhar os destroços da segunda Estrela da Morte. Vista em O Retorno de Jedi, a estação bélica foi a grande arma de Palpatine contra a Aliança Rebelde, e quando Rey entra no local, vemos vestígios de naves do Império e capacetes de stormtroopers antigos.

O retorno de Han Solo

Uma cena bem controversa, com toda certeza. Em uma “memória” ou alucinação de Kylo Ren, ele reencontra seu pai, Han Solo, para um momento de redenção. A cena, assim como seus diálogos, são um espelho do confronto dos dois em O Despertar da Força. O grande fan service vem quando Kylo Ren, agora Ben Solo, tenta dizer que ama o pai, e Harrison Ford simplesmente diz “eu sei”, em referência ao momento icônico com a Princesa Leia em O Império Contra-Ataca.

“Respeito à Arma Jedi” 

A Ascensão Skywalker procura fazer “reparações” em relação a algumas decisões ousadas de Rian Johnson no filme anterior, Os Últimos Jedi. Uma delas é quando Rey joga o sabre de Luke no fogo, mas o fantasma Skywalker o segura no ar, afirmando que a arma Jedi “merece mais respeito”. É uma indireta ao fato de Luke ter jogado seu sabre para longe no filme anterior, algo que enfureceu os fãs.

Leia Jedi

A ideia de Leia Organa se tornar uma Jedi é daquelas que foi explorada pelo universo expandido no passado, e que se torna realidade em A Ascensão Skywalker graças a um flashback. Nele, vemos Luke treinando sua irmã nas artes Jedi, com direito a um duelo de sabres que mostra Mark Hamill e Carrie Fisher rejuvenescidos.

Luke levanta o X-Wing

Na cena em que vemos o fantasma de Luke em Ach-To, ele realiza o que foi incapaz na trilogia clássica: usa a Força para levantar seu antigo X-Wing da água, permitindo que Rey voasse nele. Em O Império Contra-Ataca, Yoda levitou sua nave do pântano de Dagobah.

Manobra Holdo

Quando a Resistência está planejando seu ataque contra Palpatine e a recém-batizada Ordem Final, o soldado vivido por Dominic Monaghan sugere que eles tentem uma “manobra Holdo”. É uma referência à sensacional cena de Os Últimos Jedi em que a Almirante Holdo, personagem de Laura Dern, usa um cruzador à velocidade da luz para destruir uma frota de destróieres da Primeira Ordem.

Os pais de Rey

A Ascensão Skywalker não resistiu e finalmente mostrou quem são os pais de Rey. Ainda que não saibamos muito sobre eles, seus intérpretes são revelados como Jodie Comer (Killing Eve) e Billy Howle (Dunkirk).

Wedge Antilles

Lando Calrissian não foi o único veterano da Aliança Rebelde a retornar: mesmo que brevemente, temos uma aparição de Denis Lawson, que viveu o piloto Wedge Antilles na trilogia original. Quer mais easter egg? O ator é tio de Ewan McGregor, o Obi-Wan Kenobi da trilogia prelúdio.

A tragédia de Darth Plagueis

Os fãs da trilogia prelúdio certamente adoraram. Quando Kylo Ren encontra Palpatine em Exegol, o vilão afirma que “o Lado Sombrio da Força é um caminho para muitas habilidades que alguns consideram não naturais”, repetindo exatamente a frase que falou para Anakin em A Vingança dos Sith, quando contou a história de Darth Plagueis.

“O Retorno dos Sith”

Um dos callbacks de Palpatine no clímax do filme traz o vilão falando que finalmente veríamos o “Retorno dos Sith”. A frase é uma boa brincadeira com o fato de que, originalmente, o Episódio VI se chamaria “A Vingaça do Jedi”, antes de ter trocado para “Retorno”. Posteriormente, o Episódio III ganhou o título de A Vingança dos Sith, e agora essa frase junta os dois estilos.

As vozes dos Jedi

A cena que todos os fãs queriam ver, mas acabaram se contentando em escutar. Quando Rey precisa de motivação para enfrentar Palpatine, ela escuta as vozes dos principais fantasmas Jedi: Anakin Skywalker (Hayden Christensen), Obi-Wan Kenobi (Ewan McGregor e Alec Guiness), Yoda (Frank Oz), Mace Windu (Samuel L. Jackson), Qui-Gon Jin (Liam Neeson), Ahsoka Tano (Ashley Eckstein), Luminara Unduli (Olivia D’Abo), Adi Galia (Angelique Perrin), Aayla Secura (Jennifer Hale) e Kanan Jarrus (Freddie Prince Jr.).

A morte de Palpatine

Uma referência dupla aqui! Rey consegue derrotar Palpatine com um truque antigo sofrido pelo mestre Sith: ela usa dois sabres de luz para refletir seus raios contra ele mesmo, algo que criou suas cicatrizes quando enfrentou Mace Windu em A Vingança dos Sith. Dessa vez, Palpatine é desintegrado, o que visualmente foi bem parecido com a morte de um dos nazistas de Os Caçadores da Arca Perdida.

Endor e os Ewoks

Quando a Resistência consegue destruir toda a frota Sith, temos alguns cortes aleatórios para mostrar a galáxia reagindo à celebração. Brevemente, vemos dois Ewoks em Endor (um deles vivido por Warwick Davis) comemorando.

Cidade das Nuvens

Assim como na cena acima, vemos rapidamente a Cidade das Nuvens em Bespin, planeta que serviu de palco para o clímax de O Império Contra-Ataca. Afinal, nada mais justo que Bespin retorne no mesmo filme em que o Lando Calrissian de Billy Dee Williams também aparece.

Medalha de Chewbacca

Logo no final do filme, quando todos os heróis celebram a vitória contra Palpatine e a Primeira Ordem, Maz Kanata faz o fan service mais desesperado do filme: entrega a Chewbacca a medalha que o wookiee não ganhou no final de Uma Nova Esperança – quando Luke e Han são condecorados após a explosão da Estrela da Morte.

Tatooine e a casa dos Lars

Claramente que A Ascensão Skywalker encerraria os eventos desses 9 filmes onde tudo começou: Tatooine, o planeta onde tanto Anakin quanto Luke Skywalker foram criados. Na cena final, que ainda tem alguns Jawas, Rey leva os dois sabres de luz (de Luke e Leia) para serem enterrados na antiga casa de Owen e Beru Lars.

O pôr-do-sol Binário

Uma das imagens mais importantes de toda a saga se repete em A Ascensão Skywalker. Rey contempla o pôr-do-sol binário (com dois sóis) de Tatooine na última cena, referenciando a reflexão de Luke em Uma Nova Esperança e o final de A Vingança dos Sith, quando os Lars também fitam a bela paisagem ao lado do bebê Luke. A imagem também apareceu em Os Últimos Jedi, na morte de Luke.