Brasil está na lista: países já tentaram banir ESTES filmes da Netflix

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com um catálogo de milhares de filmes e séries, é claro que certas produções da Netflix seriam alvos de críticas e boicotes. Principalmente pelas redes sociais, qualquer mídia está aberta a interpretações divergentes, e pode causar impacto importante na vida real.

Por vários motivos, de censuras ideológicas a preocupações com a saúde mental de populações, alguns países já chegaram ao ponto de pedir a remoção de filmes da Netflix.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O site ComicBook listou alguns; confira abaixo!

The Bridge – Nova Zelândia

The Bridge é um controverso documentário lançado em 2006, trazendo como tema a enorme quantidade de suicídios que aconteciam na Golden Gate Bridge, em São Francisco. A Netflix removeu o filme de seu catálogo neozelandês em 2015 após um pedido oficial do governo do país, que considerou o filme “problemático”, principalmente por suas várias cenas de suicídios reais.

Nascido Para Matar – Vietnã

Produzido por Stanley Kubrick, Nascido Para Matar é um relato assustadoramente real dos horrores da Guerra do Vietnã. Em 2017, a Netflix removeu o filme de seu catálogo no país após um pedido oficial do Ministério de Informações Eletrônicas do Vietnã.

A Noite dos Mortos Vivos – Alemanha

Também em 2017, a Netflix removeu o clássico A Noite dos Mortos Vivos de seu catálogo alemão. Como o filme é banido no país, faz sentido que plataformas digitais também tenham que seguir essa regra.

Cozinhando em 4:20 e Disjointed – Singapura

Devido à suas duras leis relacionadas ao consumo de drogas, a Singapura proibiu a exibição do reality show culinário Cozinhando em 4:20. Na irreverente produção, apresentadores e comediantes ensinam e preparam receitas utilizando cannabis. Pelo mesmo motivo, o país proibiu a sitcom Disjointed.

Patriot Act – Arábia Saudita

No segundo episódio do talk show Patriot Act, o apresentador Hasan Minhaj discute o relacionamento dos Estados Unidos com a Arábia Saudita, especificamente como o país apoia a nação do Oriente Médio mesmo após diversos crimes de guerra no Iêmen. A pedido dos representantes do governo saudita, a Netflix removeu o episódio no país.

Se Beber Não Ceie – Singapura

Além de contar com leis rígidas em relação ao consumo de drogas, a Singapura também é conhecida por sua censura ideológica aos meios de comunicação, principalmente no que diz respeito a temas religiosos. Por isso, a Netflix removeu de seu catálogo no país o filme Se Beber Não Ceie, da Porta dos Fundos. O mesmo aconteceu com o filme A Última Tentação de Cristo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio