Mesmo durando pouco menos de 10 anos, o relacionamento de Johnny Depp e Amber Heard conseguiu se tornar um dos mais tumultuados e problemáticos de Hollywood.

No longo processo de separação judicial dos dois, acusações de violência vieram dos dois lados e muita gente ficou confusa com o que realmente aconteceu.

Para explicar melhor a história de Johnny Depp e Amber Heard, o site Cinema Blend montou uma linha do tempo do relacionamento dos artistas.


O início 

Johnny Depp e Amber Heard se conheceram em 2009 nas gravações de Diário de Um Jornalista Bêbado. No filme, os dois interpretaram um par romântico. O affair começou pouco depois da conclusão das filmagens.

O namoro

Em 2013, Johnny Depp terminou seu longo relacionamento com a modelo Vanessa Paradis, não apontando Heard como pivô. O novo casal fez sua primeira aparição pública no Annual Heaven Gala de 2014. Pouco tempo depois, Johnny Depp e Amber Heard anunciaram o noivado.

Casamento 

Johnny Depp e Amber Heard se casaram em 5 de fevereiro de 2015, em uma ilha privada do ator em Bahamas. Os problemas começaram logo depois do início da união. 

Primeiros problemas

Durante as gravações do segundo filme do quarto filme de Piratas do Caribe, Johnny Depp supostamente saiu de uma discussão com Amber Heard com a mão machucada. Em março de 2015, o ator quebrou garrafas, um espelho e machucou novamente as mãos durante uma briga com a esposa. 

Início do divórcio 

Amber Heard deu entrada no processo de divórcio em 23 de maio de 2016, 15 meses após a cerimônia de casamento. Na época, a atriz justificou a separação alegando “diferenças irreconciliáveis”. A atriz também apresentou uma ordem de restrição contra o marido, utilizando uma foto machucada como prova das agressões. A ordem foi concedida. 

Trato 

A ordem de restrição contra Johnny Depp foi desconsiderada a pedido da atriz, que retirou suas acusações contra o então marido poucos dias antes de uma audiência judicial. O casal entrou em acordo em agosto de 2016, e Depp pagou 7 milhões de dólares para a ex-esposa. Amber Heard doou o dinheiro para o Hospital Infantil de Los Angeles e uma organização de caridade.

Desdobramentos 

O divórcio de Johnny Depp e Amber Heard foi finalizado oficialmente no início de 2017. No mesmo ano, Heard viveu um curto relacionamento com o bilionário Elon Musk. Tudo parecia tranquilo até a publicação de um artigo escrito por Amber Heard no The New York Times. No texto, a atriz descreveu suas experiências com abuso físico e emocional, sem citar Depp diretamente. 

Difamação 

Em março de 2019, Johnny Depp processou Amber Heard por difamação. O ator pediu 50 milhões de dólares de indenização. Os advogados de Depp afirmaram que todas as acusações feitas no artigo de Amber Heard eram “categoricamente falsas”, e que testemunhas confirmariam que a atriz era, na verdade, a agressora. 

Contra recurso 

Em abril do ano passado, Amber Heard pediu judicialmente para o processo movido por Depp ser desconsiderado. A atriz afirmou que Depp foi violento em diversas ocasiões durante o relacionamento. Um mês depois, os advogados de Depp rebateram as declarações da atriz e afirmaram mais uma vez que Heard era a verdadeira agressora, e que teria criado cicatrizes com maquiagem. 

Atualmente 

A batalha judicial entre Johnny Depp e Amber Heard continua até hoje. A situação ficou mais complicada no início deste ano, quando uma gravação de áudio de uma sessão de terapia do casal vazou na internet. No registro, os dois artistas reconhecem ter “problemas de violência”, e Heard confessa já ter agredido o então marido.

A próxima audiência do processo de difamação movido por Johnny Depp está prevista para acontecer em 3 de agosto deste ano.