Ao longo da história dos quadrinhos de DC e Marvel, tornou-se uma piada que a morte nunca é um fato permanente.

Desde que o Superman voltou dos mortos em 1993 – o que na verdade não era uma morte e sim um gigante super-sono -, a morte se tornou um grande clichê no meio dos quadrinhos.

No entanto, há certos super-heróis que nunca chegaram a morrer nas histórias em quadrinhos – e aqui apresentamos alguns deles.


Luke Cage

Considerando seu envolvimento com algumas das maiores equipes da Marvel, Luke Cage já foi ameaçado pela morte em mais ocasiões do que deveria.

Ainda assim, o indestrutível super-herói ainda não foi morto em nenhum momento desde sua estréia em 1972. Com a pele impenetrável, é necessário algo especial para derrubar Cage.

Fera

Como parte dos famosos X-Men, Hank McCoy viu muitos amigos serem mortos – mas, até agora, Fera é o único X-Man que nunca morreu.

Professor X, Jean Grey, Ciclope e até Wolverine são apenas alguns dos mutantes que sofreram com a morte, mas Fera provou ser uma exceção.

Canário Negro

Tendo tido que enfrentar todos os tipos de batalhas e demônios pessoais ao longo dos anos, Dinah Drake passou por coisas terríveis durante a revista do Arqueiro Verde do fim dos anos 80.

Na verdade, em um certo ponto vimos Canário Negro sendo sequestrada, torturada, abusada sexualmente e preparada para a morte, mas ela nunca chegou a morrer realmente.

Tim Drake

Por um segundo, em 2016, parecia que a DC Comics poderia matar Tim Drake. Bem, isso é o que Batman pensou, pelo menos.

Enquanto o arco Renascimento estabeleceu que acreditava-se que Tim Drake estava morto, os leitores já tinham informações privilegiadas e sabiam que esse personagem favorito dos fãs estava vivo e bem.

Talvez não bem, exatamente, mas pelo menos ele estava vivo e sendo mantido em cativeiro pelo Sr. Oz, também conhecido como Jor-El. Para Tim, foi o mais perto que chegou de morrer.

Shazam

Em uma mídia cheia de estereótipos, Shazam conseguiu ser um super-herói único. Mesmo sendo um dos mais poderosos no panteão da DC e tenha essencialmente as mesmas habilidades de Superman, o que torna Shazam tão especial é o fato de que seu alter-ego, Billy Batson, é o seu adolescente normal.

É claro que, na animação Liga da Justiça: Ponto de Ignição, Billy foi assassinado brutalmente pela Mulher-Maravilha. Mas como estamos falando de cânone, essa morte não conta.

Jay Garrick

A história do Flash é complicada e confusa. Primeiro, há várias pessoas diferentes que assumiram o apelido de Flash. Depois, há o fato de que há muitas linhas temporais diferentes e futuros alternativos, o que significa que o cânone do Flash é difícil de entender.

Entre todos os homens que já usaram o manto do Flash na DC, Jay Garrick foi o primeiro. E também foi o único que nunca morreu.

Barbara Gordon

Um dos momentos mais chocantes da história dos quadrinhos foi quando o Coringa atirou em Barbara Gordon à queima-roupa em A Piada Mortal, de Alan Moore.

Aquele ataque fez uma bala atravessar a medula espinhal de Barbara, fazendo com que ela se tornasse paraplégica, mas pelo menos a famosa Batgirl nunca morreu.

Demolidor

Considerando a constante confusão e dor que Matt Murdock teve que enfrentar regularmente, é realmente um pouco surpreendente lembrar que o Demolidor ainda não experimentou a morte no Universo 616 da Marvel.

Para o pobre Demolidor, ele teve sua identidade secreta revelada, teve que lidar com o ‘seu eu verdadeiro’ sendo assassinado, suas amizades se desmoronaram e ele precisou carregar muita culpa por tudo o que fez. A morte seria um descanso para o Demolidor.

Mulher-Invisível

A Mulher-Invisível é a mais sensata do Quarteto Fantástico. Enquanto Reed Richards mexe com a ciência, Johnny Storm persegue garotas, e Ben Grimm passa seus dias desejando que fosse humano mais uma vez, Sue é a cola que mantém a equipe unida.

Felizmente para Reed, Johnny e Ben, a Mulher-Invisível ainda não foi morta em nenhum momento da história da Marvel.

Falcão

Sam Wilson é um personagem de quadrinhos extremamente importante por várias razões. Para dar algum contexto histórico, Wilson foi o primeiro super-herói afro-americano a não ter “Negro” como parte de seu nome de super-herói.

Sam era o Falcão, e ainda assumiu o papel de Capitão América em vários pontos ao longo da história do personagem, sendo que nunca encontrou a morte.