As tretas e brigas que abalaram os bastidores da Marvel

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O MCU é a maior franquia do cinema da atualidade em termos de arrecadação. No momento, nada em Hollywood garante sucesso nas bilheterias como os filmes da Marvel.

No entanto, com o imenso sucesso da franquia, os filmes não ficaram sem controvérsia – especialmente quando se trata de batalhas nos bastidores. Sejam as infames diferenças criativas, brigas entre atores ou até estrelas brigando contra o conglomerado de Marvel e Disney, algumas das histórias remontam ao primeiro filme do MCU, Homem de Ferro.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os fãs só veem o produto final na tela, com heróis fantasiados e vilões do mal lutando pela galáxia, mas muitas batalhas também acontecem entre as pessoas que nos trazem as histórias, nas salas de diretoria e nos bastidores. Aqui estão sete dos maiores conflitos nos bastidores de produções da Marvel.

Edward Norton contra a Marvel

O primeiro conflito público nos bastidores do MCU não surpreende quem conhece Edward Norton. O ator que inicialmente interpretou Bruce Banner tinha uma reputação de pessoa difícil de trabalhar.

Seu momento mais infame foi ter tomado o controle do filme A Outra História Americana de Tony Kaye, expulsando o diretor de Hollywood por quase uma década.

Norton tentou fazer a mesma coisa com O Incrível Hulk. Relatos do set indicam que Norton adotou uma abordagem prática do filme, reescrevendo pessoalmente o roteiro diariamente, enquanto as filmagens prosseguiam.

Enquanto a Marvel concordou em deixar Norton reescrever o roteiro quando o contratou, eles cortaram seu trabalho do filme na edição, e ele não ficou feliz. Os dois lados começaram a brigar, com Norton e o diretor Louis Leterrier querendo uma coisa e a Marvel escolhendo outra.

O resultado final foi a Marvel seguir em frente e substituir Norton para as outras aparições do Hulk no MCU.

Terrence Howard contra Robert Downey Jr.

Indiscutivelmente, o conflito mais pessoal do MCU ocorreu na franquia de Homem de Ferro. Antes da Marvel, Terrence Howard e Robert Downey Jr. eram amigos íntimos.

Quando chegou a hora de encontrar um ator para interpretar Tony Stark, Howard supostamente elogiou seu amigo e afirma que ajudou Downey Jr. a conseguir o papel, apesar dos problemas legais do passado. Downey Jr. acabou como Tony Stark, e Howard interpretou James Rhodes.

Quando chegou a hora de Homem de Ferro 2, Downey Jr. recebeu um aumento substancial. Howard também pediu mais dinheiro, e a Marvel respondeu reformulando o papel, trazendo Don Cheadle para interpretar Rhodes.

Quando perguntado sobre a Marvel em uma entrevista, Howard criticou Downey Jr. e disse que seu amigo pegou o aumento e o abandonou. Howard disse que até procurou Downey Jr. pela mesma ajuda que lhe ofereceu no primeiro filme, mas nunca teve resposta, terminando a amizade.

Mickey Rourke contra a Marvel

A situação entre Mickey Rourke e Marvel em Homem de Ferro 2 foi o oposto da situação de Terrence Howard. Howard adorava interpretar James Rhodes e queria voltar, mas a Marvel reformulou o papel para economizar dinheiro.

Por outro lado, Rourke sempre diz que odiou trabalhar com a Marvel e conta como o estúdio destruiu seu personagem.

A Marvel escolheu Rourke, vencedor do Oscar, para o papel vil de Chicote Negro em Homem de Ferro 2. Rourke acreditava que Chicote Negro era um personagem em camadas e sutil; um homem injustiçado no passado que buscava vingança por ele e pelo pai.

Em vez disso, Rourke disse que a Marvel descartou todo o trabalho de personagem que ele lhes deu e editou seu papel, transformando-o em um vilão genérico. Desde então, Rourke disse que não é fã dos “filmes estúpidos de quadrinhos” que a Marvel produz.

Chloe Bennet contra a Marvel

Todo mundo amou Agents of SHIELD quando estreou. Mas os fãs ficaram entediados quando a trama se arrastou enquanto os roteiristas tentavam suportar a grande revelação da Hydra em Capitão América: O Soldado Invernal.

No entanto, como se vê, talvez eles não devessem se preocupar tanto com o MCU porque, no que diz respeito à Marvel, Agents of SHIELD não tem nada a ver com seu universo cinematográfico.

A estrela de Agents of SHIELD, Chloe Bennet, revelou furiosamente esse fato aos fãs curiosos quando lhe perguntaram por que os personagens dos filmes não estavam aparecendo no seriado. Bennet disse aos fãs para perguntarem à Marvel por que eles se recusaram a reconhecer a existência do programa antes de acusar o estúdio de não se importar com o seriado.

Ela acusou explicitamente a Marvel de simplesmente fingir que o universo da TV e do cinema estava conectado, apesar do desejo claro do estúdio de manter os dois o mais separados possível.

Jon Favreau contra a Marvel

O MCU começou com Homem de Ferro, e Robert Downey Jr. se tornou o rosto do novo mundo dos filmes da Marvel. Como Tony Stark, Downey Jr. revitalizou sua carreira e liderou a Marvel como o nome mais popular do elenco sempre crescente.

No entanto, por mais chocante que possa parecer, a escalação de Downey Jr. quase não aconteceu, e foi uma grande luta nos bastidores para o diretor Jon Favreau escolher seu protagonista.

Em uma entrevista de rádio em 2014, o ator e diretor revelou que queria escalar Downey Jr., mas a Marvel o recusou várias vezes. Favreau disse que a razão pela qual a Marvel não queria o ator era a mesma razão pela qual ele queria escalá-lo.

Downey Jr. teve uma luta pública muito longa com problemas de abuso de substâncias e lutou para recuperar sua vida – algo semelhante às lutas ficcionais de Tony Stark. Favreau disse que trabalhou duro para escalar Downey Jr. e entregou à Marvel sua maior estrela.

Idris Elba contra a Marvel

Nem todas as batalhas nos bastidores são tão feias quanto a imprensa as considera. Uma das guerras que ocorreram na mídia dizia respeito a um comentário de um ator retirado do contexto.

Idris Elba estrelou no MCU como Heimdall, o guardião da Bifrost. Enquanto estrelava Thor: O Mundo Sombrio, ele foi chamado de volta para refilmagens, algo que chamou de “tortura”.

Elba tinha acabado de trabalhar em Mandela: Longo Caminho para a Liberdade e disse que fazer o filme e depois voltar para filmar cenas em uma tela verde era algo que ele não queria fazer. O ator disse que as refilmagens rasgaram seu coração.

Mais tarde, ele disse que seus comentários foram tirados de contexto. Elba teve um papel considerável em Thor: Ragnarok e disse que o filme foi a primeira vez que ele se divertiu trabalhando para a Marvel.

Natalie Portman contra a Marvel

A atriz vencedora do Oscar Natalie Portman assumiu o papel de Jane Foster na franquia de Thor. No entanto, depois de Thor: O Mundo Sombrio, a personagem de Portman desapareceu – e só teve uma breve aparição em Vingadores: Ultimato, com cenas que nem eram novas.

Isso pode não ser um problema para muitos fãs que consideram Jane Foster um ponto fraco nos filmes de Thor, mas foi o resultado de uma briga nos bastidores entre Portman e o MCU.

Portman foi uma importante defensora da escolha de Patty Jenkins para dirigir Thor: O Mundo Sombrio. Depois que a Marvel descartou a ideia de Jenkins para um filme no estilo de Romeu e Julieta que envolvia o relacionamento entre Thor e Jane Foster, ela deixou o projeto depois de ler o novo roteiro.

Portman expressou seu descontentamento e os relatórios indicaram que Portman ficou “furiosa” quando a Marvel afastou Jenkins. Curiosamente, Portman vai retornar como Foster em Thor: Amor e Trovão, que marcará sua transformação em Poderosa Thor.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio