Poucos fãs da Marvel esperavam que Vingadores: Ultimato seria mais emocionante que os momentos finais de Vingadores: Guerra Infinita, nos quais os heróis perderam dolorosamente.

E então o filme chegou em abril de 2019, e levou as pessoas de vários lugares do mundo às lágrimas.

Um ano depois do lançamento de Vingadores: Ultimato, ainda há momentos que deixam os espectadores emocionados. Aqui estão os sete maiores nesse sentido.


Thor vendo sua mãe

Dizer que Thor era uma casca danificada de seu antigo eu após os eventos de Vingadores: Guerra Infinita seria um eufemismo de proporções épicas. Ele perdeu seus pais, seu irmão, sua casa e estava a centímetros de impedir Thanos de executar seu plano.

O Deus do Trovão, esfarrapado e gravemente fora de forma, era uma bomba-relógio emocional pronta para explodir a qualquer momento, e então ele foi transportado de volta no tempo para quando Asgard ainda estava de pé e sua mãe, Frigga, estava viva.

Depois de anos vivendo em um inferno pessoal com arrependimentos e erros, Thor deixa escapar tudo, enquanto compartilha um momento com sua mãe, que logo será morta. Quando Frigga diz ao filho “Você não é o Thor que eu conheço, não é?”, é difícil não ver o subtexto, e isso torna ainda mais comovente, pois Thor perdeu toda a confiança em si mesmo.

E embora essa reunião seja emocionante, também é animadora, pois dá ao rei asgardiano a força e a determinação de continuar.

Tony conversando com seu pai

Como brilhou em todo o MCU, Tony Stark e seu pai, Howard, não tiveram o melhor relacionamento, e os dois nunca chegaram a dizer corretamente “Eu te amo” ou “Adeus”. Mas o Homem de Ferro teve uma segunda chance quando ele e Steve Rogers viajaram de volta para a sede da SHIELD em 1970, a fim de obter a Joia do Espaço e mais Partículas Pym.

Depois que Tony é confrontado por seu pai no porão da instalação, os dois Stark continuam a conversar enquanto sobem no elevador e antes de seguirem caminhos separados. Antes de partir, eles falam sobre vários tópicos, incluindo ser pai.

Tony acaba vendo isso como sua única oportunidade de fazer as pazes com o pai (mesmo que em 1970 Howard Stark não o conhecesse) e se permitir deixar de lado a dor e a raiva que o sobrecarregavam desde a morte de seu pai.

Steve vendo Peggy no Quartel-General da SHIELD

Quando Tony Stark estava se reconectando com seu pai, Steve Rogers saiu à procura das Partículas Pym. Mas, em sua busca, ele se encontra no escritório de Peggy Carter e até vê o amor de sua vida do outro lado de uma janela.

Mas, ao contrário de Tony, Steve não se aproxima de Peggy e a observa à distância.

Você pode ver na expressão de olhos enevoados de Steve que ele não deixou de ser apaixonado por Peggy durante todos esses anos e, em retrospectiva, você pode ver que ele já está formulando um plano para voltar a ela se os Vingadores conseguirem concluir o “Assalto no Tempo”. O que torna tudo tão comovente é que ele está a centímetros da mulher que ama, mas com as probabilidades contra ele, um centímetro se torna um ano-luz.

Scott Lang pesquisando no memorial pelo nome de sua filha

Há poucas coisas mais perturbadoras em Vingadores: Ultimato do que assistir Scott Lang correndo freneticamente pelo memorial de São Francisco para aqueles que desapareceram após o Estalo enquanto ele tenta encontrar o nome de sua filha Cassie gravado em pedra. Quando ele encontra seu nome em vez do da filha, o Homem-Formiga foge para localizá-la após uma ausência de cinco anos.

Quando Scott chega à casa de Cassie, sua filha está cinco anos mais velha e não é mais a menina bonitinha que ele lutou desesperadamente para ver nos dois filmes de Homem-Formiga. Ele sabe que é sua filha, mas Scott provavelmente é consumido com alívio por ela estar viva e por emoção, quando ele percebe que perdeu muito da vida de sua filha e não estava lá para protegê-la.

Bucky e Steve dizendo adeus

Quando Steve Rogers se prepara para viajar de volta no tempo para devolver as Joias do Infinito, ele e Bucky Barnes, seu melhor amigo de infância que virou Soldado Invernal, compartilham um momento como se fosse a última vez que se veriam. E seria.

Embora eles não denunciem nada ou digam que Steve não voltará mais, a linguagem corporal revela tudo. Esses dois amigos do Brooklyn, depois de passarem pelo inferno e voltarem um ao outro, estavam se despedindo pela última vez, pois Steve não retornaria.

E esse momento de ternura é compartilhado apenas entre os dois, enquanto Hulk e Falcão se afastam para o lado, como se nada estivesse acontecendo.

A morte de Tony

Tony Stark se sacrificando e manejando a Manopla do Infinito com todo o seu poder é uma das mortes mais poderosas, não apenas no MCU, mas em toda a história do cinema. Antes que ele estalasse os dedos, era uma aposta segura que o Homem de Ferro não conseguiria sair dessa.

Sua interação com Peter Parker em seus momentos finais foi uma coisa, mas nada poderia nos preparar para o ataque emocional que seria o vídeo de “Eu te amo 3000” de Tony Stark, que ele gravou antes de ele e o resto dos Vingadores partirem em sua missão. Depois de explicar por que ele estava fazendo isso, o holograma de Tony se levanta e vai até Morgan e diz com carinho: “Eu te amo 3000”.

Happy promete cheeseburgers a Morgan

Após o funeral de Tony, Happy Hogan e Morgan Stark sentam-se e têm um momento de ternura em que o amigo de longa data e confidente do Homem de Ferro diz: “Vou comprar todos os cheeseburgers que você quiser”. Esta é a maneira de Happy dizer: “Não se preocupe, Tony, eu vou cuidar dela”, como uma maneira de homenagear seu amigo mais querido.

Acaba sendo uma grande referência a Homem de Ferro, o filme que começou o MCU, quando Tony exige comer um cheeseburger depois que retorna aos Estados Unidos após ficar em cativeiro no Afeganistão. Morgan ser fã do mesmo tipo de lanche também é uma maneira de dizer que ela é mais parecida com o pai do que todos pensam.

Vingadores: Ultimato está disponível em DVD e Blu-ray.