Ao longo de seus mais de 30 anos de recorde na televisão, Os Simpsons foi uma série pioneira de inúmeras maneiras. Demonstrou que a animação poderia funcionar no horário nobre e que havia um público para comédias que não eram engraçadinhas sobre famílias perfeitas.

É também um dos primeiros programas de TV com amplo escopo. A cidade de Springfield é um mundo intrincado, cheio de personagens bem desenvolvidos.

Centenas, senão milhares de pessoas existem no universo de Os Simpsons, e o programa tem sido tão popular que os produtores sempre tiveram facilidade para atrair grandes nomes convidados do mundo dos filmes, música, política, esportes e ciência. Os Simpsons já teve aparições de Elizabeth Taylor, Stephen Hawking, Albert Brooks, Tony Bennett, Michael Jackson e Joe Namath.


Mas, por qualquer motivo, um grupo de pessoas famosas recusou a oportunidade de ser representado em Os Simpsons. Aqui estão algumas estrelas que não quiseram aparecer na série animada.

George Takei

O clássico episódio de Os Simpsons de 1993, “Marge vs. the Monorail”, escrito por Conan O’Brien, mostra Springfield sob o feitiço do charlatão viajante Lyle Lanley (Phil Hartman), que convence a cidade a usar seu dinheiro extra para construir um monotrilho. A série teve o próprio Spock, Leonard Nimoy, como o grande marechal da abertura do monotrilho.

A lenda de Star Trek fez um ótimo trabalho, dublando a si mesmo como uma figura presunçosa e quase mística. Mas, curiosamente, ele não foi a primeira escolha para a celebridade convidada do episódio.

Em 2015, O’Brien disse no Howard Stern Show (via Uproxx) que ele escreveu o papel especificamente para George Takei. No entanto, Takei recusou a oportunidade, o que devastou O’Brien, até mais tarde, quando ele descobriu por que Takei teve que recusar.

Aparentemente, ele estava no conselho de transporte de São Francisco e pensou que o episódio, nas palavras de O’Brien, “zombava do monotrilho, que é uma forma válida de transporte”. No final, pelo menos eles conseguiram contratar alguém de Star Trek.

O.J. Simpson

Até seu julgamento (e absolvição) pelos assassinatos de 1994 de sua ex-esposa e do amigo dela, O.J. Simpson estava entre os atores mais amados de Hollywood. Depois de uma carreira notável no futebol americano, Simpson se aposentou em 1979 e tornou-se apresentador e ator, co-estrelando o clássico filme de desastre Inferno na Torre e trabalhando com Leslie Nielsen em Corra que a Polícia Vem Aí e suas duas sequências.

Enquanto gravavam o episódio de 1993 “Last Exit to Springfield”, que se centrou em Homer se tornando o líder sindical da Usina Nuclear de Springfield durante uma greve de funcionários, os produtores fizeram uma oferta de aparição especial a Simpson. Muitos anos depois, em março de 2018, quando a Fox exibiu o documentário O.J. Simpson: The Lost Confession, o escritor de longa data de Os Simpsons, Al Jean, tuitou: “Há 25 anos, antes dos assassinatos, pedimos que ele participasse de Os Simpsons.”

Jean acrescentou que Simpson “recusou e nós chamamos a Dra. Joyce”. A cena em questão envolve um Homer despreparado para falar sobre a greve durante o principal programa de entrevistas da Dra. Joyce Brothers.

Clint Eastwood

No episódio “Last Exit to Springfield”, Homer se torna chefe do sindicato para não perder seu seguro odontológico e, assim, ser forçado a pagar totalmente pelo próprio aparelho caro de Lisa. Quando parece que a cobertura desaparece, a melhor opção de Lisa na Painless Dentistry (anteriormente Painful Dentistry) é a mais barata, que é mais ou menos um dispositivo de tortura medieval que o dentista Dr. Wolfe diz que “é de antes da época do aço inoxidável” e não pode ficar molhado.

O membro do elenco de Os Simpsons, Hank Azaria, dubla o Dr. Wolfe com uma fúria mal reservada e um leve toque irlandês, mas os atores originais que os produtores pediram para dublar o personagem poderiam ter adotado abordagens diferentes. De acordo com um comentário em DVD do episódio, Anthony Hopkins, recém-saído de O Silêncio dos Inocentes, era a primeira escolha para o papel.

Ele recusou, assim como o lendário Clint Eastwood. Por fim, Anthony Perkins, de Psicose, manifestou interesse, mas ele morreu antes que pudesse gravar suas falas.

Tom Cruise

Embora o verdadeiro Tom Cruise nunca tenha aparecido como ele ou como personagem em Os Simpsons, sua imagem fez uma aparição. Quando Apu, temendo ser deportado de volta para a Índia após o vencimento do seu visto, tenta se passar por um americano e com um sotaque sulista, ele acaba gritando que não precisa de sua cultura indiana ou religião hindu porque ele tem “Tom Cruise e Nicole Kidman encarando da revista Entertainment Weekly com seus olhos mortos!”

Apesar de provocá-lo, Os Simpsons tentou colocar o Tom Cruise de verdade no programa duas vezes. No episódio de 1993 “Brother from the Same Planet”, Bart se cansa dos pais pobres e consegue uma figura paterna substituta de uma organização.

Seu “novo pai” é um piloto de jato chamado Tom. De acordo com o produtor e escritor Al Jean, a equipe “escreveu este episódio especificamente para Tom Cruise”, porque havia recebido notícias do produtor executivo (e diretor de Hollywood) James L. Brooks “de que Tom Cruise queria ter um papel”.

Aparentemente, ele não queria, porque ele recusou a oportunidade, e o frequente dublador de Os Simpsons, Phil Hartman, acabou interpretando Tom.

Cruise e a então esposa Nicole Kidman também foram abordadas para retratar o casal de celebridades que Homer incomoda no episódio de 1998 “When You Dish Upon a Star”. Mais uma vez, Cruise recusou, e os papeis foram para Alec Baldwin e Kim Basinger.

Jim Carrey

Ao longo das temporadas, Os Simpsons passou a produzir episódios com o formato de antologia com histórias de terror especialmente para o Dia das Bruxas, com o título “Casa na Árvore dos Horrores”. Um dos episódios, de 2001, contou uma história sobre o folclore americano.

A narrativa começa quando Homer não paga os impostos sobre passagens gratuitas para Delaware, então sua família pega uma carona em um vagão de trem, onde encontra um mendigo que passa o tempo contando histórias. O mendigo é amigável, mas também exige banhos de esponja em troca de suas histórias.

É um papel bobo e exagerado, e foi oferecido a um dos atores mais engraçados do mundo: Jim Carrey. De acordo com um comentário em DVD, Carrey até aceitou o convite dos produtores de Os Simpsons, mas ele não conseguiu trabalhar em uma sessão de gravação por causa de sua agenda lotada.

O ator de voz regular de Os Simpsons, Hank Azaria, interpretou o papel.

Os Simpsons está atualmente na trigésima primeira temporada. A série é uma das mais longas da história.