Se alguém quiser assistir a um programa em que a violência e a tragédia são a norma, fica claro que The Walking Dead pode ser simplesmente a primeira escolha. Praticamente cada episódio apresenta morte e destruição, e os fãs se acostumaram com isso ao longo dos anos.

No entanto, aspectos subestimados do programa são os momentos emocionantes e saudáveis, que são cenas que não envolvem morte ou violência. Em vez disso, esses momentos carregam sentimentos emocionantes ou momentos de riso.

Essas cenas são perfeitas para ilustrar como o programa tem variedade suficiente para equilibrar a brutalidade demonstrada, e os fãs ficaram agradavelmente surpresos ao ver estes sete momentos leves e emocionantes de The Walking Dead.


Negan ajudando na lição de casa de Judith

Quem pensaria que na próxima vez em que os fãs veriam Negan, depois que ele implorou para ser morto, ele pareceria tão feliz? Foi o que aconteceu, no entanto, quando Negan foi mostrado conversando com Judith de sua cela, exibindo um grande sorriso que significava uma conexão íntima.

Em vez de falar sobre qualquer assunto pesado, os dois foram vistos discutindo sobre a lição de casa de Judith, enquanto Negan a ajudava a resolver seu problema. Foi emocionante ver um homem que já quis morrer encontrando um novo caminho na vida, promovendo uma conexão tão simples com uma menininha.

Jesus dorme no ombro de Daryl

Esse momento de The Walking Dead foi mais rápido do que outros, mas é difícil não sorrir com o efeito saudável que tem. Depois que Rick e Daryl pegaram Jesus mexendo com suas coisas, eles decidiram levá-lo com eles.

Aqui, Rick pareceu um pouco brincalhão e dirigiu o carro em uma direção que fez com que a cabeça de Jesus, dormindo, caísse no ombro de Daryl.

Vendo como isso aborreceu Daryl, ele divertidamente dirigiu o carro novamente para iluminar o momento. Era como assistir a adolescentes brincando uns com os outros, e ficou claro que Jesus logo se tornaria um amigo de confiança.

Rick se lembra de Shane

É uma pena que a série não tenha mostrado muito das interações de Rick e Shane antes do apocalipse, como ficou claro pela alucinação de Rick na nona temporada que eles estavam muito próximos. Aqui, Rick teve uma visão de si mesmo reunido com Shane no carro da polícia.

Esquecendo toda a hostilidade, os dois tiveram uma conversa que apenas dois amigos conseguiram, saboreando batatas fritas e hambúrgueres. Foi a primeira vez em muito tempo que Rick foi visto com um sorriso tão grande no rosto, e o retorno da versão amigável de Shane fez disso uma interação emocionante de The Walking Dead.

Michonne e Carl conversam em trilhos de trem

Foi o começo de Michonne se tornando a figura materna que ela eventualmente se tornaria, pois ela e Carl tiraram o melhor de uma situação ruim. Tendo sido separados do resto do grupo, Rick, Carl e Michonne estavam sozinhos.

Em vez de assumir um estado depressivo, Michonne e Carl encontraram a felicidade juntos enquanto conversavam nos trilhos do trem, vendo quem conseguia se equilibrar melhor que o outro. Eles estavam no meio do nada, mas ainda encontravam consolo sabendo que tinham um ao outro.

Michonne diz adeus a Judith

As coisas pioraram para os moradores de Alexandria na oitava temporada, pois a guerra com os Salvadores estava em pleno fluxo. No entanto, você acha que realmente não foi ruim com base na interação de Michonne com Judith.

Foi nesse momento que convenceu os fãs de que ela realmente se tornara a mãe da garotinha.

Antes de sair para lutar, Michonne teve um tempo para se despedir de Judith, onde abandonou sua natureza geralmente contundente em favor de um comportamento terno cheio de amor. Também foi uma boa mudança de ritmo ver uma criança brincar com brinquedos em tempos tão difíceis, lembrando aos espectadores o que os heróis estavam lutando para defender.

Rick e o pequeno Carl

Depois de tanto derramamento de sangue no arco dos Salvadores, o programa terminou sua oitava temporada com uma cena completamente oposta. Aqui, Rick foi mostrado lembrando Carl quando menino, enquanto lia a carta de despedida deste último uma última vez.

Não havia nada nessa cena além de pai e filho desfrutando de um dia feliz, quando o jovem Rick pegou Carl nos braços em uma fazenda. A música também injeta emoção real, com a cena simplesmente existindo como um momento precioso para Rick se lembrar sempre.

Beth canta para Daryl

Não poderia haver dois personagens mais diferentes entre si do que Daryl e Beth, mas eles acabaram se tornando uma dupla querida dos fãs. Foi nas pequenas coisas que se aprecia suas interações, principalmente nesta que eles tiveram um entendimento silencioso.

Depois que ele a encontrou tocando piano, Daryl abandonou seu exterior durão e admitiu que gostou da versão gentil da música, pedindo que ela cantasse para ele. Feliz em obedecer, Beth continuou sua performance enquanto Daryl cativou.

Foi um momento emocionante que significou que pessoas de origens tão diferentes ainda podiam desfrutar da companhia uma da outra.