The Blacklist é uma série de sucesso, com uma das maiores audiências da TV norte-americana.

O seriado gira em torno em grande parte do relacionamento inexplicável entre Raymond Reddington (James Spader) e Elizabeth Keen (Megan Boone). Keen é uma personagem dinâmica, que teve um longo desenvolvimento na série.

Com esse desenvolvimento, as opiniões dos fãs foram mudando e algumas escolhas foram realmente controversas, então aqui estão cinco vezes em que os fãs de The Blacklist odiaram Elizabeth Keen.


Abandonou a filha

Elizabeth Keen fez uma série de coisas questionáveis ​​ao longo da história de The Blacklist. Na maioria das vezes, era tudo para proteger sua filha querida.

Portanto, depois de tudo, foi um pouco frustrante para os fãs quando Keen resolveu abandoná-la.

Ajudou Ressler a encobrir o seu vício

Após um acidente, Ressler se tornou viciado em drogas. Sua situação piorou cada vez mais, e Keen sabia de tudo desde o começo, mas resolveu ajudá-lo a encobrir o seu vício.

Tudo bem, ela queria proteger seu amigo, mas devia ter colocado sua saúde acima de sua carreira, denunciando-o para as autoridades competentes.

Não analisou o passado de Reddington

A busca de Keen pelos detalhes do passado de Raymond Reddington é um dos mistérios centrais de The Blacklist. Ela até resolveu prendê-lo para que pudesse investigar seu passado sem interferência ou suspeita, mas voltou atrás quando soube que ele enfrentaria a pena de morte.

Depois que Reddington é libertado, ela decide que simplesmente não precisa saber a verdade sobre seu passado, o que foi um tapa na cara dos fãs, já que ela colocou a vida dele em perigo só para fazer isso.

Confiou em Katarina

Katarina é outra personagem misteriosa de The Blacklist. Ela é sinistra e ganha a confiança de Keen através de mentiras.

Confiar nela foi uma das decisões mais estúpidas da vida de Elizabeth Keen, especialmente porque suas más intenções já estavam claras para todos.

Se escondeu

Quando Keen engravidou, ela decidiu que a melhor opção era se esconder para criar a criança de modo pacífico. Ou seja, ela resolveu fazer isso fingindo a sua morte.

Foi compreensível, mas também muito cruel, já que todos os que se importavam com ela pensaram que estava morta, incluindo Reddington, que ficou fora de controle.