Crepúsculo deu um grande impulso nas carreiras do elenco, mas a experiência não foi tão boa para todos. Muitos deles foram muito sinceros sobre seus sentimentos sobre os filmes, as histórias e a fama que os acompanhavam – eis o que os atores de Crepúsculo pensaram sobre a saga.

Em 2005, Stephenie Meyer apresentou aos leitores um tipo diferente de vampiros que coexistiam com humanos e lobisomens em Crepúsculo, a primeira parte em uma série de quatro romances.

O núcleo da história era o romance muitas vezes problemático entre o vampiro Edward Cullen e a humana Bella Swan, com o lobisomem Jacob Black no meio, bem como um clã de vampiros “reais” que queriam garantir que seu povo permanecesse em segredo.


Crepúsculo se tornou um fenômeno cultural e foi adaptado para o cinema entre 2008 e 2012, com o romance final, Amanhecer, dividido em duas partes. A saga de Crepúsculo no cinema foi um sucesso de bilheteria, mas não foi tão bem com os críticos, que muitas vezes criticavam a narrativa e a dinâmica entre os personagens, embora a maioria elogiasse o visual dos filmes.

É claro que os filmes expandiram a base de fãs dos livros e deram um grande impulso às carreiras de seu elenco principal, mas não foi fácil para eles e não tinham medo de compartilhar como realmente se sentiam em relação aos filmes.

Enquanto todos eles mudaram para coisas diferentes (e na maioria dos casos, melhores), a sombra de Crepúsculo ainda está sobre eles, mesmo que um pouco, e embora a maioria tenha mudado de ideia agora sobre a experiência de Crepúsculo, na época eles eram muito honestos sobre o quão difícil era lidar com a pressão dos fãs, certas condições no set ou até rumos sem sentido da história.

O Observatório do Cinema separou entrevistas que mostram o que os atores de Crepúsculo realmente pensaram sobre os filmes.

Kristen Stewart

Kristen Stewart não era bem uma iniciante quando passou a viver Bella Swan em Crepúsculo. Mas mesmo assim a franquia mudou a sua vida para sempre.

A atriz já revelou que usar lentes para as cenas era “muito desconfortável”. Além disso, comentou que a fama que veio com Crepúsculo nem sempre foi agradável.

“Se tornou algo muito pessoal. Foi incrível, mas eu tinha apenas 17 ou 18 anos e tudo meio que ficou deprimente. Foi desconfortável, terrível e estranho”, disse sobre a fama repentina.

Falando sobre seus trabalhos no cinema independente, a atriz adicionou: “Queria uma chance de ser analisada longe da cultura obcecada por celebridades, porque só me reconheciam como a ‘garota de Crepúsculo’.”

Robert Pattinson

Intérprete de Edward Cullen, Robert Pattinson foi o ator mais honesto sobre seu incômodo com Crepúsculo. Na verdade, parece que ele odeia quase tudo sobre a franquia.

Entre tantas entrevistas, Pattinson já disse coisas como: “Nunca foi algo que gostei particularmente”, “Muitas das coisas no mundo de Crepúsculo não fazem sentido”, “Perdi minha dignidade” e “O livro não devia nem ter sido publicado”.

Não foi à toa que o ator buscou projetos muito diferentes depois do fim de Crepúsculo, sendo bastante elogiado por seus trabalhos. Foi escolhido para interpretar o novo Batman, inclusive.

Taylor Lautner

Ator de Jacob Black, Taylor Lautner nunca reclamou tanto sobre Crepúsculo. No entanto, isso não quer dizer que ele não tenha ficado incomodado com certos detalhes.

Em uma entrevista com a EW, o ator contou que ficava um pouco incomodado por ter que ficar sem camisa em quase todas as cenas. Por causa disso, até hoje as pessoas pedem que ele tire a camisa, o que ele se recusa a fazer.

Nikki Reed e Kellan Lutz

Nikki Reed e Kellan Lutz foram os intérpretes de Rosalie Hale e Emmett Cullen em Crepúsculo. Eles podem não ter sido os personagens de destaque, mas tiveram suas queixas.

Em entrevista para o Popcorn Biz, Reed desabafou: “Não me senti particularmente emocionada com o fim de Crepúsculo. Era como se eu já estivesse pronta para me formar no ensino médio e quisesse passar para qualquer outro capítulo.”

Enquanto isso, Lutz comentou ao Document Journal que não gostou do roteiro do primeiro Crepúsculo e que questionou “o quão assustador seria um vampiro brilhante”, o que em sua visão não fazia o menor sentido.

No Brasil, os filmes de Crepúsculo estão disponíveis no Amazon Prime Video.