Lucifer é uma das séries mais populares da Netflix. Após ser cancelada pela Fox, a produção ganhou uma nova chance na plataforma e lançou uma ótima quarta temporada com grandes desenvolvimentos na trama.

A Netflix trouxe ainda uma 5ª temporada, que precisa ganhar uma segunda parte. Além disso, a plataforma aumentou ainda mais a expectativa com a renovação da série para mais uma leva de episódios.

Originalmente, a série terminaria na quinta temporada, mas a Netflix firmou um novo contrato com Tom Ellis e garantiu mais um ano.


Enquanto a segunda parte da quinta temporada não estreia na Netflix, confira abaixo alguns fatos interessantes sobre os bastidores da série!

Talentoso

Em várias cenas de Lucifer, o protagonista conquista o público cantando e tocando piano, sempre com seu charme característico. Tom Ellis realmente canta na série, porém não sabe tocar o instrumento musical. Em entrevistas nas primeiras temporadas da série, o ator galês afirmou não conseguir tocar piano. Em 2019, Ellis revelou que estava aprendendo, e postou um vídeo tocando uma música simples.

Censura

Em maio de 2015, antes do lançamento de Lucifer, uma organização cristã tentou impedir a exibição da série. O site One Million Moms, da Associação Americana da Família lançou uma petição pedindo o aborto da série, afirmando que a produção “glorifica Satã como uma pessoa comum e agradável em pele humana”. Até o dia da exibição do primeiro episódio, mais de 134 mil crentes assinaram o documento. O esforço foi em vão, e a Fox exibiu a série sem nenhum problema.

Inspiração

Lucifer é baseada (levemente) no personagem da DC criado nas HQs de Neil Gaiman. A série adota alguns aspectos dos quadrinhos, mas a maioria das características dos personagens muda drasticamente. Amenadiel é branco e tem uma aparência bem mais velha. Lucifer foi desenhado, por ordens de Neil Gaiman, para se assemelhar a David Bowie. Maze tem metade de seu rosto decomposto. Na segunda temporada, a Maze da série revela sua forma verdadeira, que é bem parecida com sua versão dos quadrinhos.

Mudanças importantes

De acordo com Tom Ellis, a premissa de Lucifer foi criada durante as gravações do episódio piloto. Originalmente, a série acompanharia Lucifer fazendo pactos e acordos com pessoas, e cobrando os pagamentos depois. No entanto, os produtores perceberam que Lucifer funcionaria melhor como uma série policial, com vários “casos da semana”. Com isso, a série foi modificada e parte do elenco trocada.

O elenco

Tom Ellis foi o primeiro ator escalado em Lucifer, para viver o protagonista. Inicialmente, Maze seria interpretada por Lina Esco (Flaked), mas o papel foi modificado e Lesley Ann-Brandt assumiu a posição. Dan também seria interpretado por um ator diferente: Nicholas Gonzalez (The Good Doctor). O ator já havia filmado suas cenas, que precisaram ser regravadas com Kevin Alejandro.