Com filmes para todos os gostos, a Netflix conta com alguns títulos ótimos para maiores de idade. Embora a plataforma não traga nenhum filme pornô propriamente dito, já que existem (inúmeros) sites dedicados ao conteúdo, no catálogo estão alguns filmes que podem muito bem ser considerados eróticos.

Entre thrillers, dramas e comédias, confira abaixo os filmes com as melhores cenas de sexo da Netflix!

50 Tons de Liberdade

Baseada na franquia de livros eróticos mais bem sucedida da atualidade, 50 Tons de Liberdade é a parte final da lucrativa franquia de 50 Tons de Cinza. Embora os primeiros filmes não estejam disponíveis no catálogo da Netflix, a parte final pode ser conferida na plataforma. O longa dá o desfecho feliz e emocionante para a jornada de Anastasia Steele no mundo do BDSM ao lado do sedutor e dominador Christian Grey.


Duck Butter

Protagonizado por Alia Shawkat (Arrested Development), Duck Butter é uma exploração tocante e sensível da intimidade e sexualidade feminina. O filme de 2018 conta a história de duas mulheres, que cansadas da infidelidade e mentiras de seus relacionamentos, concordam em passar 24 horas juntas tentando explorar melhor suas intimidades, vulnerabilidades e sexualidades. O filme foi bastante elogiado por sua perspectiva realista em relação ao sexo e relações humanas.

Newness

Newness é uma obra criativa e moderna do diretor Drake Doremus e produtor Ridley Scott. O filme acompanha a história de um casal que se conhece em um aplicativo de namoro e depois de um tempo resolve tentar um relacionamento aberto. O filme traz reflexões interessantes sobre a sexualidade e os relacionamentos no mundo moderno, modificados para sempre pelo advento da tecnologia. O filme também aborda de maneira bem inteligente a questão da monogamia no mundo moderno, e se ela ainda é uma prática consistente. Newness é protagonizado por Laia Costa e Nicholas Hoult.

A Vida Secreta de Zoe

A Vida Secreta de Zoe é um interessante thriller erótico. O filme acompanha a história de Zoe, uma empresária bem sucedida, casada com o homem que ama e mãe de 3 filhos. No entanto, ela esconde um segredo que pode acabar com seu casamento. Zoe é ninfomaníaca, e possui uma compulsão por fazer sexo com homens desconhecidos. Enquanto se envolvem com diversos parceiros, ela tenta balancear sua vida e esconder suas escapadas da família.

King Cobra

Com um elenco de grandes nomes como James Franco, Christian Slater e Molly Ringwald, King Cobra é uma viagem alucinante ao mundo do pornô gay dos anos 2000, baseada em fatos reais. O filme é inspirado pela biografia do astro pornô Brent Corrigan e no assassinato do produtor Bryan Kocis. O filme é um olhar fascinante sobre a história de uma indústria que raramente ganha os holofotes, e além de contar com boa dose de sexo, também apresenta uma história cativante e bem construída.

365 DNI (365 Days)

O filme ajudou a alavancar a busca pelo gênero erótico em 2020. Baseado no livro de mesmo nome de Blanka Lipińska, é considerado o longa da Netflix que mais perto chega da pornografia. Em 365 DNI (365 Days), Laura (Anna-Maria Sieklucka) é sequestrada nas férias pelo mafioso Massimo (Michele Morrone). Ele tenta fazer a refém se apaixonar por ele em 365 dias.

Elisa e Marcela

Elisa e Marcela é um filme excelente, e suas cenas ficam até em segundo plano dada à beleza e sensibilidade do enredo. O filme é baseado em fatos reais e conta a história do amor de duas professoras galegas no início do século XX. A união de Elisa e Marcela é considerada o único casamento lésbico aprovado pela Igreja Católica, já que Elisa se disfarçou de homem para desposar sua amada. O filme da Netflix é um belíssimo olhar sobre essa história tão importante, e foi filmado completamente em preto e branco.

Branquinha

Branquinha traz outra história de amor proibido. Desta vez, entre uma jovem branca de classe média e um traficante preso em Nova York. Em um verão escaldante, Leah faz de tudo para tirar seu namorado da cadeia. O filme foi bastante elogiado pela maneira realista que trata a relação dos jovens atuais com o sexo, e por sua fluidez narrativa.

Ratos de Praia

Ratos de Praia é uma reflexão poderosa sobre a masculinidade tóxica sentida até mesmo no meio LGBTQ+. O filme conta a história de Frankie, um jovem do Brooklyn que luta para manter sua imagem de hétero para os amigos enquanto se encontra com homens desconhecidos para fazer sexo e usar drogas. Se definindo apenas como “um homem que faz sexo com outros homens”, Frankie embarca em uma jornada perigosa de compartimentalização de sua vida amorosa, o que se torna cada dia mais difícil e danoso. Com medo de assumir sua verdadeira orientação sexual para a sociedade, ele se envolve com homens cada vez mais velhos e abusivos.