Fuja: ESTES são os piores filmes da Netflix

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde o lançamento de seu primeiro filme original em 2015, a Netflix investiu bilhões de dólares na produção de inúmeros longas que entraram de cabeça no mercado do cinema e conseguiram até indicações para o Oscar.

Nem todos os projetos, no entanto, apresentam o mesmo nível de qualidade. Alguns filmes da Netflix foram detonados praticamente de forma unânime pelo público e por críticos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mas afinal de contas, quais são os piores filmes originais da Netflix? Aquelas produções que definitivamente não vale a pena ver.

Confira abaixo!

Campo do Medo

Adaptações das obras de Stephen King estão na moda, e uma das piores foi produzida pela Netflix em 2019. Campo do Medo traz Patrick Wilson, de Invocação do Mal, como protagonista e segundo críticos e fãs “desperdiça uma história promissora de Stephen King”.

O filme conta com uma direção fraquíssima, história tediosa e grandes furos no roteiro. Campo do Medo acompanha a história de dois irmãos que tentam resgatar um garotinho de um campo de grama alta, sem perceberem que algo sinistro espreita nas fileiras. Para piorar, o clímax do filme é completamente decepcionante e o final deixou muita gente frustrada.

Step Sisters

Step Sisters é um simples filme de comédia, e acabou se envolvendo em uma polêmica por um dos temas mais controversos da atualidade: apropriação cultural.

O filme conta a história de Jamilah, a presidente de uma Sororidade negra que recebe a difícil missão de ensinar as garotas das sororidades brancas a dançar para uma competição de caridade. Logo após o lançamento do primeiro trailer, Step Sister recebeu inúmeras críticas nas redes sociais, principalmente pela premissa do filme trazer garotas brancas se apropriando de uma cultura predominantemente negra.

Death Note

Hollywood já deveria ter entendido que adaptar animes para o cinema é uma tarefa difícil que deve ser realizada com muito cuidado e respeito pela obra original. Death Note enfrentou críticas desde o anúncio de sua produção.

Os produtores do longa parecem não ter entendido o que fez Death Note um dos animes mais influentes de todos os tempos, e investiram em uma história americanizada que ignora alguns dos aspectos mais importantes da obra original. A única coisa que salva o filme de Death Note é a atuação sólida de Willem Dafoe como o shinigami Ryuku.

Os 6 Ridículos

Ninguém esperava uma grande obra do cinema de um faroeste cômico produzido e protagonizado por Adam Sandler, mas Os 6 Ridículos precisava ser tão ruim assim? O filme é uma sequência insuportável das piadas mais sem graça já escritas, e basicamente não conta com quase nenhum momento de redenção.

Felizmente, lançamentos mais recentes de Adam Sandler, como Mistério no Mediterrâneo e O Halloween de Hubie parecem ter recuperado pelo menos parte do inegável talento cômico do ator.

Vende-se Esta Casa

Vende-se Esta Casa é considerado o pior filme de terror já produzido pela Netflix. Lançado em 2018 no auge do sucesso de Dylan Minette em 13 Reasons Why, o longa conta a história de uma família que se muda para uma casa à venda e começa a desconfiar que algo estranho está acontecendo no local.

O longa foi visto por muito tempo como a pior produção original da Netflix, graças ao enredo risível, sustos previsíveis e personagens extremamente ingênuos. Até hoje, o filme conta com apenas 12% de aprovação no Rotten Tomatoes.

Próxima Parada: Apocalipse

Protagonizado por Kat Graham (The Vampire Diaries), Theo James (Divergente) e Forrest Whittaker (Pantera Negra), esse filme pós-apocalíptico falha em vários níveis diferentes. A edição e os efeitos especiais foram os aspectos mais criticados, porém a história clichê e confusa não foi poupada.

O longa acompanha o personagem de Theo James tentando encontrar sua namorada grávida em um cenário de destruição. Com só 17% de aprovação no Rotten Tomatoes, o que deveria ter sido um grande lançamento rapidamente se tornou apenas “mais um” no catálogo da Netflix.

Obsessão Secreta

Obsessão Secreta é a prova de que até mesmo péssimos filmes podem garantir uma grande audiência para plataformas como a Netflix.

Embora tenha sido um dos filmes mais assistidos da Netflix em 2019, Obsessão Secreta foi detonado com unanimidade por público e crítica. Protagonizado por Brenda Song, o longa foca na história de Jennifer, uma mulher que acorda com amnésia após um acidente traumático e conta com a ajuda do marido para se recuperar.

Porém, ela rapidamente percebe que nada é o que parece e descobre grandes segredos. A principal crítica ao filme veio por sua previsibilidade de tramas clichês.

Era Uma Vez um Sonho

Nem mesmo um elenco repleto de estrelas foi capaz de salvar Era Uma Vez Um Sonho da fúria dos críticos! A nova produção da Netflix já é vista como uma das maiores pisadas na bola da plataforma, e algumas publicações chamam o longa de “um dos piores filmes do ano”.

Protagonizado por Amy Adams e Glenn Glose, o filme é uma adaptação do livro autobiográfico Hillbilly Elegy: A Memoir of a Family and Culture in Crisis (Elegia Caipira: Memórias de uma Família e uma Cultura em Crise), do autor JD Vance.

As principais críticas sobre Era Uma Vez um Sonho afirmam que o diretor Ron Howard preferiu investir em personagens estereotipados e clichês do que adaptar uma interessante história sobre o ciclo da pobreza nos Estados Unidos. No final das contas, o que deveria ser um ótimo concorrente ao Oscar, acabou se tornando uma obra rasa e superficial.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio