Jamais veja ESSAS séries da Netflix com seus pais

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Investindo bilhões de dólares em conteúdo original em 2021, a Netflix se esforça para lançar séries e filmes para todos os gostos. De projetos para a família inteira a séries voltadas para públicos bastante específicos, a plataforma é uma das mais abrangentes da atualidade.

Mas existem várias séries da Netflix que você definitivamente não deve assistir com os pais! A não ser que queira morrer de vergonha. Desde séries com temas tabus a produção violentas, passando por reality shows eróticos, listamos a seguir tudo que você não deve ver com a família na Netflix.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Confira:

Brincando com Fogo

Brincando com Fogo foi um dos reality shows mais assistidos da Netflix em 2020. No programa, um grupo de solteiros fica confinado em uma ilha paradisíaca – onde o sexo ou qualquer contato físico é proibido.

Mesmo sem contato físico entre os participantes, Brincando com Fogo é um reality show extremamente erótico, e o sexo está nas entrelinhas de todos os episódios. Assistir algo assim com a família deve ser bastante desconfortável.

Sex Education

Sex Education conquistou fãs do mundo inteiro por abordar com sensibilidade e diversão temas complexos e vistos como tabus por muita gente. Em suas duas temporadas, a produção da Netflix já falou de homofobia, abuso sexual, masculinidade tóxica entre vários outros conceitos importantes.

Se a sua família é conservadora, pode ser desconfortável assistir uma série como Sex Education na companhia dos pais. No entanto, a maneira como a série aborda os temas mais polêmicos pode provocar discussões interessantes.

Bridgerton

Bridgerton acompanha a história da Família Bridgerton, um clã de aristocratas vivendo em Londres durante o período da Regência, no início do século XIX. A primeira temporada acompanha o romance e casamento de Daphne, vivida por Phoebe Dynevor, com o sedutor visconde Simon Hastings, interpretado por Regé-Jean Page.

Muitas famílias se surpreenderam com a enorme quantidade de cenas de sexo na série! Quem esperava um romance água com açúcar, acabou chocado com o erotismo da produção.

Black Mirror

Lançada originalmente pela Channel 4 em 2011, Black Mirror surpreendeu fãs de TV com histórias chocantes, que apresentam o lado mais obscuro da tecnologia e com isso, da humanidade. Após deixar de ser exibida pelo canal britânico, a série ganhou temporadas na Netflix.

Assistir Black Mirror na companhia dos pais pode ser uma experiência desconfortável. Além das inúmeras cenas chocantes (como a de um primeiro-ministro fazendo sexo com um porco), a maneira como a série retrata a tecnologia não ressona muito com espectadores mais velhos.

O Preço da Perfeição

“Após um ataque destruir a grande estrela de uma escola de balé, sua substituta ingressa em um mundo de mentiras, traições e competição acirrada”, afirma a sinopse de O Preço da Perfeição.

O que parecia uma simples história de mistério ambientada no mundo do balé, surpreendeu muita gente com uma grande quantidade de cenas de nudez e sexo. Muitos fãs inclusive protestaram contra a sexualização de personagens menores de idade na produção.

O Gambito da Rainha

O Gambito da Rainha acompanha a história de Beth, uma adolescente que se descobre um prodígio do xadrez enquanto mora em um orfanato. Em sua jornada para se tornar uma enxadrista campeã, Beth – vivida pela excelente Anya Taylor-Joy – enfrenta seus próprios demônios pessoais, além de problemas com álcool e drogas.

Mesmo sendo considerada uma das melhores séries da Netflix em 2020, O Gambito da Rainha pode assustar famílias mais conservadoras com as cenas da protagonista Beth usando drogas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio