Sombra e Ossos: as 7 maiores diferenças entre livros e série da Netflix

Seriado é fiel no geral, mas ainda existem algumas mudanças

Publicadohá pouco tempo
Por Victor
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nova série da Netflix, Sombra e Ossos é baseada em uma popular saga de livros criada por Leigh Bardugo.

Em geral, o seriado é bem fiel ao material original, mas como qualquer adaptação, toma algumas liberdades criativas na construção de sua narrativa. Com isso, série e livros acabam tendo algumas diferenças importantes.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Aqui está uma lista de coisas que mudaram para a adaptação da Netflix de Sombra e Ossos.

Alina Starkov é meio Shu

Nos livros, Alina Starkov é descrita simplesmente como uma órfã pequena, pálida e tímida, com cabelos e olhos castanhos opacos. Mas na série da Netflix, a personagem é meio Shu, o que significa que é asiática mestiça no Grishaverso.

É uma adição interessante à personagem, além de uma mudança que faz bastante sentido, já que a atriz Jessie Mei Li também é birracial na vida real (sua mãe é inglesa, enquanto o pai é chinês).

Darkling se chama General Kirigan

Nos livros, Darkling é conhecido apenas como Darkling até que Alina descobre que ele também é o Herege Negro. Mas na série, ele ganha outro nome de início, antes de ser chamado de Darkling e Herege Negro: General Kirigan.

Isso foi feito para ocultar sua verdadeira identidade, especialmente para os espectadores que nunca leram os livros.

As origens dos Corvos estão na mistura

Uma das maiores mudanças feitas para Sombra e Ossos na Netflix foi a inclusão dos Corvos na trama. Nos livros, esses personagens pertencem à duologia de Six of Crows, cuja trama só se desenrola depois da história principal abordada na primeira temporada da série.

Esse aspecto da temporada é completamente novo para o Grishaverso e, enquanto também é uma adaptação, serve como um prelúdio de Six of Crows.

Alina está ainda mais no escuro sobre o plano do Herege Negro

Nos livros, Alina descobre parte do plano de Darkling pelo próprio vilão, mas na série, ela está muito mais no escuro. A personagem não fica sabendo das intenções do vilão de encontrar o cervo para amplificar seus poderes até bem tarde na história.

Essa parte do enredo provavelmente foi alterada para que o público ficasse mais envolvido na história, recebendo apenas poucas informações ao longo do tempo.

Alina e Mal são mais amigos do que amantes

Nos livros, Alina é completamente apaixonada por seu amigo de infância, Mal. Eles têm vários momentos românticos ao longo da saga.

Já na série da Netflix, enquanto certamente existe amor em sua relação, os dois personagens são abordados mais como amigos leais do que como amantes, pelo menos por enquanto.

Há uma conexão mais profunda entre Darkling e Alina

Alina é atraída por Darkling nos livros ao ponto de os dois realmente começarem a se envolver, até que ela descobre seus planos para controlá-la. Não existe uma conexão profunda entre os dois em nenhum momento, já que aparentemente, Alina era apenas um peão em seu jogo.

A série da Netflix aprofunda a conexão entre os dois ao mostrar que Darkling realmente acredita que Alina é páreo para ele; eles parecem ter sentimentos mais complexos um pelo outro.

O momento final de Alina é mais poderoso

O grande momento de Alina no final da primeira temporada de Sombra e Ossos é bem mais poderoso que nos livros. Originalmente, a personagem só descobre que possui o controle de seu poder, mesmo com o colar em volta do pescoço, quando vê Mal caindo do navio na Dobra das Sombras.

É um momento mais reacionário por causa de seu amor por Mal, mas na série, a grande cena é mais fortalecedora para sua jornada como a Conjuradora do Sol.

Em geral, é um momento mais próprio de Alina. Ao mesmo tempo, Mal não deixa de ter um papel importante no encerramento da primeira temporada.

No Brasil, Sombra e Ossos está agora disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio